Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

História da Escola Chules Princesa e a Luta por Uma Educação Diferenciada

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v21n1p55-66

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Maura R. P. Paz1

 

Resumo: Este artigo procura sintetizar o trajeto de lutas, perseguições e resistências que marcam a trajetória das comunidades quilombolas pelo reconhecimento de seus direitos fundamentais, principalmente na área da educação. Presentes em quase todos os estados brasileiros, as comunidades quilombolas foram perseguidas e destruídas antes da Abolição, esquecidas depois desta, e somente obtendo o direito ao reconhecimento com a promulgação da Constituição Federal de 1988. Denominadas quilombos, terras de pretos, comunidades rurais negras, comunidades quilombolas, comunidades remanescentes de quilombos, mocambos, dentre outros, estas comunidades têm em comum a descendência africana, laços de parentesco, tradições ancestrais e a manutenção de práticas coletivas. Ainda estão sujeitas a violências, como a invasão de suas terras e o racismo institucional que determina a dificuldade de acesso a bens, serviços e direitos básicos. A conquista da Escola Chules e das Diretrizes Curriculares da Educação Quilombola representam marcos históricos.

Palavras-chave: quilombos, comunidades quilombolas, educação diferenciada, direitos

 

Abstract: This article seeks to synthesize the path of struggle, persecution and resistance marking the history of the quilombola communities for the recognition of their fundamental rights, especially in the field of education. Present in almost all Brazilian states, the quilombola communities were persecuted and destroyed before the Abolition, forgotten after it, and only reaching the right of being recognized with the enactment of the 1988 Federal Constitution. Called quilombos, lands of blacks, rural black communities, quilombola communities, quilombola remaining communities, and mocambos, among others, these communities have in common the African descent, kinship ties, ancestral traditions and the maintenance of collective practices. They are still subject to violence, such as the invasion of their lands and the racism still present in the institutions that determines the difficulty of access to goods, services and basic rights. The conquest of the Chules School and the Curriculum Guidelines for the Quilombola School Education represent landmarks.

Key words: quilombo, quilombola communities, differentiated education, rights

 

1 PUC-SP, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. maura.paz@itesp.sp.gov.br

 

Literatura Citada

ADORNO , T. W. La Personalidade Autoritaria. Buenos Aires: Editrorial Proyéccion, 1965.

ADORNO , T. W. Teoria de la Seudocultura. In: HORKHEIME R, M.; ADORNO , T. W. Sociologica. Madrid: Taurus, 1971, p.233-267.

ANDRADE, T. org. Quilombos em São Paulo. Tradições, direitos e luta. São Paulo: IMES P, 1997.

BRASIL. Constituição Federal. São Paulo: Editora Saraiva, 2012.

CARRIL, L. Terras de Negros. Herança de quilombo. São Paulo: Editora Scipione, 1997.

CIAMPA, A. C. (Programa de Estudos Pós Graduados em Psicologia Social, PUC-SP) Comunicação Pessoal, 1998.

CROCHIK, J. L. Preconceito, Indivíduo e Cultura. 2.ed.. São Paulo: ROBE , 1997.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1996.

FUNDAÇ ÃO CULTURAL PALMARES & INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS. Do Tráfico de Escravos aos Quilombos Contemporâneos – coletânea de leis, Rio de Janeiro: Ministério da Cultura, 1995.

HORKHEIME R, M.; ADORNO , T. W. Elementos do Anti-Semitismo: Limites do Esclarecimento. In: HORKHEIME R, M.; ADORNO , T. W. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 1985, p.157-194.

HORKHEIME R, M.; ADORNO , T. W. Temas Básicos da Sociologia. São Paulo: Editora Cultrix/Universidade de São Paulo, 1973, cap. 2, 3 e 4.

GUSMÃO, N. M. M. Terras de Pretos, Terras de Mulheres. Terra, mulher e raça num bairro rural negro. Brasília: Fundação Cultural Palmares, 1996.

LEX – Coleção das Leis e Decretos do Estado de São Paulo – 1889 a 1891, Tomo I, 2.ed. Edição Official, São Paulo: Imprensa Official do Estado, 1938.

MARCUSE , H. Libertando-se da Sociedade Opulenta. In: COO PER, D. (Org.) Dialética da Libertação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 1968, p 186-201.

MEC. Resolução 8 – Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola. 2012.

MUNANGA, K. (Org.). Estratégias de Combate à Discriminação Racial. São Paulo: EDUSP, 1996.

PAZ, M. R. P. Células de Resistência – Caminhos para a Reconstrução da Cultura Afrodescendente. Mimeo. Disciplina: Leitura Crítica em Psicologia Social. PUC-SP, 1997.

PAZ, M. R. P. PCN’s, Comunidades Quilombolas e Diversidade Cultural – Impressões sobre uma pesquisa inconclusa. Mimeo. Trabalho Final da Disciplina Política Públicas e Reformas Curriculares. PUC-SP, 1999.

PAZ, M. R. P. Formação Cultural, Sociedade e Preconceito. Mimeo. Trabalho Final da Disciplina: Preconceito, Indivíduo e Sociedade. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social. PUC-SP, 1998.

PAZ, M. R. P. Identidade Quilombola e Políticas Públicas. 2001. Dissertação (Mestrado em Psicologia social). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social. PUC-SP, 2001.

QUEIROZ, R. S. Caipiras Negros no Vale do Ribeira: um estudo de antropologia econômica. São Paulo: FFLCH/USP, 1983.

ROSEMBERG, F. & PINTO, R. P. (Orgs.) Raça Negra e Educação. Cadernos de Pesquisa, n. 63, nov/87, São Paulo: Fundação Carlos chagas, 1987.

SILVA, E. A. A Educação Diferenciada para o Fortalecimento da Identidade Quilombolas: estudo das comunidades remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira. São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Educação. PUC-SP, 2011.

STUCCHI, D. (Org.). Laudo Antropológico das Comunidades Negras de Ivaporunduva, São Pedro, Pedro Cubas, Sapatú, Nhunguara, André Lopes. Maria Rosa e Pilões do Vale do Ribeira de Iguape, SP, São Paulo: Procuradoria da República no Estado de São Paulo/Ministério Público federal, 1998.

VAALSINE R, J.; VEE R, R. Vygotsky, uma síntese. São Paulo: Edições Loyola,1996.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993.