Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Protagonismo Quilombola: Seus Sujeitos e seus Saberes Influenciando a Educação

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v21n1p107-119

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Dagoberto J. Fonseca1

 

Resumo: Este artigo objetiva apresentar os sujeitos e os saberes quilombolas que influenciam na educação, bem como a educação existente nestas comunidades no Brasil e em particular do Estado de São Paulo. Além disso, busca estabelecer o que são quilombos, a origem do termo e a história política e cultural dessas populações no país, traçando um continuum de tempo que possibilite o entendimento da realidade desses grupos e comunidades em diversos pontos do país no século XXI. Assim, teremos a oportunidade de refletir, problematizar e concretizar alguns aspectos que norteiam a realidade das comunidades quilombolas no Brasil, como também ampliar nossa capacidade crítica sobre o processo educacional em curso.

Palavras-chave: protagonismo, quilombola, sujeitos, quilombismo, saberes, educação

 

Abstract: This article aims at presenting the quilombola people and their knowledge, as they influence education, as well as and the education that exists in these communities in Brazil, particularly in the state of São Paulo. Furthermore, it tries to explain what are the quilombos, the origin of the term and the political and cultural history of these populations in the country, drawing a time continuum to facilitate the understanding of the reality of these groups and communities in various parts of the country in the XXI century. Thus we will have the opportunity to reflect, discuss and clarify some aspects that guide the reality of the quilombola communities in Brazil, and therefore to expand our critical capacity about the present educational process.

Key words: leadership, quilombola, leaders, quilombismo, knowledge, education

 

1 UNESP, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Araraquara. dagobertojose@gmail.com

 

Literatura Citada

AMÉRICO, Márcia Cristina. Práticas coletivas na constituição da vida quilombola – história da comunidade tradicional de Ivaporunduva. São Carlos: Pedro&João, 2013.

BOURDIEU , Pierre. Pierre Bourdieu: Sociologia. Renato Ortiz (Org.) São Paulo: Ática, 1983.

BOURDIEU , Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1992.

CARVALHO, J. J. de. A experiência histórica dos quilombos nas Américas e no Brasil. In: CARVALHO, J. J. de. (Org.) O quilombo do rio das Rãs: histórias, tradições, lutas. Salvador: EDUFBA , 1996.

FONSECA, Dagoberto José. Como era a vida em Palmares? In: Revista Mundo Estranho. São Paulo: Abril Cultural, nº 21, novembro, 2003.

FONSECA, Dagoberto José. Sujeitos e saberes da educação quilombola. In: Educação para populações específicas. MORAES , Mara Sueli S.; MARANHE, Elisandra A. (Orgs.). São Paulo: UNESP, Pró-Reitoria de Extensão, Faculdade de Ciências, Col. UNES-SE-CAD-UAB , 2009, v. 3.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FREIRE, Paulo. Ação Cultural para a liberdade - e outros escritos. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

LUIZ, Viviane Marinho. O quilombo Ivaporunduva e o enunciado das gerações. São Carlos: Pedro&João, 2013.

MALOMALO, B. Estado, quilombos e cultura africana em São Paulo. In: Projeto Quilombos Vivos. ASSAOC/Fundação Volkswagen. Secretaria de Estado de Estado da Cultura de São Paulo. 2006.

PASSOS, A. H. I. O projeto Quilombos Vivos como ferramenta de fortalecimento de identidade cultural. In: Projeto Quilombos Vivos. ASSAOC/Fundação Volkswagen. Secretaria de Estado de Estado da Cultura de São Paulo. 2006.

VIEIRA, F. S. da S. Herança cultural africana e identidade no(s) Kilombo(s). In: Projeto Quilombos Vivos. ASSAOC/Fundação Volkswagen. Secretaria de Estado de Estado da Cultura de São Paulo. 2006.