Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Contratransferência e a Importância das Capacidades do Analista na Prática Psicanalítica Contemporânea

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v24n60p123-132

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/index 

downloadpdf

Julia G. E. Souza1 & Érico B. V. Campos2

 

Resumo: Embora o uso da contratransferência seja um tema polêmico e a discussão sobre a participação da mente do analista possa remontar à antiga concepção de aptidão para a tarefa analítica com base em personalidade ou estrutura psicológica, o fato é que a formação do psicanalista envolve a elaboração de seus conflitos inconscientes, tornando conscientes as vias de seu desejo e de seus sintomas por meio de um processo de análise pessoal e de um longo treinamento teórico e técnico no campo da psicanálise. Este trabalho é uma revisão bibliográfica baseada nos estudos sobre a função materna, que tem como objetivo mostrar o caminho de valorização da contratransferência na teoria e técnica psicanalítica e a implicação das capacidades do analista no processo analítico. Esse desenvolvimento é tributário da valorização da função materna como modelo para a relação interpessoal e terapêutica em psicanálise, fruto do paradigma das relações de objeto na tradição da psicanálise inglesa, que tem em Donald W. Winnicott e Wilfred R. Bion dois de seus principais autores.

Palavras-chave: contratransferência, psicanálise, analista, clínica psicanalítica

 

Abstract: Although the use of countertransference is a controversial topic and the debate on the participation of the analyst’s mind may go back to the old conception of aptness for the analytical task based on personality or psychological makeup, the fact is that the psychoanalyst’s education involves the elaboration of his unconscious conflicts, turning conscious the pathways of his desire and his symptoms through a process of personal analysis and a long theoretical and technical training in the field of psychoanalysis. This study is a literature review based on studies about the maternal function, which aims at showing the path of recovery of countertransference in psychoanalytic theory and technique and the implication of the analyst’s abilities in the analytical process. This development is tributary of the appreciation of maternal function as a model for interpersonal and therapeutic relationship in Psychoanalysis, due to the paradigm of object relations in the British psychoanalytic tradition, being Donald W. Winnicott and Wilfred R. Bion two of its main authors.

Key words: countertransference, psychoanalysis, analyst, psychoanalytic clinic

 

1 Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). jugirnos@gmail.com
2 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita (UNESP). ebcampos@fc.unesp.br