Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Assédio Moral em Universidade: A Violência Identificada por Servidores Docentes e Técnico-Administrativos

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v9n18p25-61

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/OC/index 

downloadpdf

Thiago S. Nunes1, Suzana da R. Tolfo2 & Letícia S. Nunes3

 

Resumo: Assédio moral é expresso por atitudes, comportamentos e ações repetidas com intuito de constranger e humilhar a vítima no ambiente de trabalho. Para fins deste artigo, é apresentada parte dos resultados da pesquisa com foco na identificação de ocorrência de assédio moral no trabalho contra servidores em uma universidade federal. A pesquisa foi classificada como descritiva, estudo de caso, com abordagem quali-quanti. Os dados foram coletados por meio de questionário on-line e analisados por técnicas descritivas de análise, e por entrevistas, consideradas por intermédio da análise de conteúdo. Corrobora-se com descobertas de Hirigoyen (2006), que identificou que o setor do ensino é mais propenso à ocorrência de violências pelas especificidades das próprias organizações educacionais, sem se relacionar diretamente à produtividade, mas à recusa de diferenças e às disputas de poder. Constatou-se que, aproximadamente 14,8% da população é vítima de assédio, sendo que 27,6% dos pesquisados identificaram-se como vítimas de assédio moral. Destes, 70,1% são vítimas de dois ou mais agressores, que, em sua maioria, são colegas de trabalho (45,5%) do sexo masculino (41,6%). Conclui-se, entre outras questões, que cabe à instituição e seus gestores tomarem medidas de prevenção e combate ao assédio moral no trabalho.

Palavras-chave: assédio moral no trabalho, servidores, docentes, técnico-administrativos, universidade

 

Abstract: Workplace bullying is expressed by repeated attitudes, behaviors and actions aiming to embarrass and humiliate the victim in the workplace. For purposes of this article, the objective is to publicize the results of the research carried out of a master’s dissertation, focusing on the identification of the occurrence of workplace bullying against servant´s in a federal university. The research was classified as descriptive, case-study, with a quali-quanti approach. The data were collected through online survey, analyzed by descriptive analysis techniques, and interviews, analyzed through a content analysis. Corroborates with Hirigoyen (2006), which has identified that the practices in the education sector are considered to be more prone to the occurrence of violence’s due to the circumstances of the organization itself, aren’t directly related to productivity, but the refusal of differences and disputes of power. Furthermore, was found that approximately 14,8% of the population is the victim of bullying, whereas 27,6% of participants identified themselves as victims of bullying. From these, 70,1% are victims of two or more aggressors, who are mostly co-workers (45,5%) and male (41,6%). Therefore, among other issues, that it is up to the institution and its managers take measures to prevent and combat workplace bullying.

Key words: workplace bullying, government servants, teachers, technical and administrative, university

 

1 Doutorando em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestrado em Administração pela UFSC. Especialização em Gestão de Pessoas pela UFSC. Graduação em Administração pela UFSC. Pesquisador do Núcleo de Estudos do Trabalho e Constituição do Sujeito (NETCOS/UFSC). E-mail: adm.thiagosn@gmail.com
2 Professora do Programa de Graduação e Pós-Graduação em Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFSC. Doutora em Administração pela Universidade Federal de Rio Grande do Sul (UFRGS). E-mail: s.r.tolfo@ufsc.br
3 Professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Assistente Social da Prefeitura Municipal de Florianópolis. E-mail: leticia_snunes@hotmail.com