crosscheckdeposited

Formação Continuada para Coordenadores Pedagógicos: E a Escola, como Fica?

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v16n1p205-220

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Marilene Garcia1 & Laurinda R. Almeida2

 

Resumo: O texto decorre de pesquisa que objetivou identificar se conhecimentos veiculados em cursos de formação continuada no período 2001-2004, assistidos por coordenadores pedagógicos (CP) do município de São Paulo, chegavam à escola, compreender as razões para chegarem ou não, e como se dava a socialização desses conhecimentos na escola. Para levantamento de informações, foram entrevistadas quatro CPs; no transcorrer da pesquisa foi incorporada uma quinta participante que atuou no período 1989-1992. O referencial teórico escolhido foi a teoria de desenvolvimento de Henri Wallon. Os resultados indicam que, no período estipulado para estudo, o processo de formação proposto pela administração aos CPs não trouxe impacto sobre a escola; já outro período, que não foi proposto na investigação, apareceu com destaque por ter apresentado um modelo de formação que atendia às necessidades cognitivoafetivas dos coordenadores, em decorrência de acompanhamento sistemático, prioritariamente em grupos de formação.

Palavras-chave: formação continuada, coordenador pedagógico, psicogenética walloniana

 

Abstract: The study results from a research that aimed at identifying whether knowledge conveyed in ongoing training courses from 2001 to 2004, attended by education administrators in São Paulo, reached the school, and understanding the reasons for reaching it or not, and how it was shared. For data collection, four education administrators were interviewed; during the study, a fifth participant that served from 1989 to 1992 was incorporated into the survey. The chosen theoretical framework was Henri Wallon’s development theory. The results indicate that in the period stipulated for the study, the training process proposed to education administrators caused no impact on the school. Nonetheless, another period, which was not proposed in the research, featured prominently for having presented a training model that met the administrators’ cognitive and affective needs due to a systematic monitoring, primarily in training groups.

Key words: ongoing training, education administrator; Wallon’s psychogenetics 

 

1 Doutora em Educação: Psicologia da Educação pela PUC-SP; professora titular da rede municipal de São Paulo; professora da Universidade Estácio; coordenadora de avaliação institucional no Instituto Superior de Ensino Vera Cruz. E-mail: garciamarilene@uol.com.br
2 Doutora em Psicologia da Educação pela PUC-SP; professora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação da PUC-SP; vicecoordenadora do Mestrado Profissional em Educação: Formação de formadores da PUC-SP. Email: laurinda@pucsp.br