Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Formação Docente no Processo de Inclusão e sua Evolução no Estado de São Paulo

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1679-8104/ce.n26p29-39

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/cadernosdeeducacao/index 

downloadpdf

Denise A. Ostler1

 

Resumo: O presente trabalho traz como tema a importância da formação docente no processo de inclusão e sua evolução no Estado de São Paulo, tendo por objetivo estudá-la buscando compreender os procedimentos pelos quais se articularam à “educação especial”. É impossível discorrer sobre o tema sem abordar a questão das políticas públicas adotadas nos diversos momentos históricos pelos quais perpassam a história do deficiente, bem como a formação docente especializada para o atendimento aos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais, e que, embora a explosão do “processo de inclusão”, desde a década de 1990, ainda hoje não disponha de profissionais devidamente preparados, escolas devidamente estruturadas, funcionais e fisicamente adequadas, livres de barreiras arquitetônicas, contando com equipes gestoras articuladas, e, principalmente, com currículos adaptados, materiais pedagógicos adequados e adaptados para prestar o atendimento que esses alunos requerem, conforme suas deficiências. Para dar cumprimento a tais necessidades é imprescindível a vontade política, assim como a de toda a sociedade no que se refere a maiores investimentos, a participação efetiva da família e da comunidade no desenvolvimento das novas ações que assim irão favorecer o rompimento com antigos paradigmas discriminatórios, que, embora velados, ainda persistam. Trata-se de um estudo fundamentado em teóricos voltados para o tema em questão, ressaltando-se: Marcos J.S. Mazzotta, Demerval. Saviani, S. Stainback, & W. Stainback, Maria Teresa Eglér Mantoan, Rosita Edler Carvalho, dentre outros, e algumas experiências vividas em uma rotina de trabalhos desenvolvidos em classes especiais e salas de recursos para deficientes intelectuais (DI), desde a década de 1980 até os dias atuais. A pesquisa reforça um resultado preocupante sobre o que se espera face às propostas que vêm sendo desenvolvidas pelas políticas públicas.

Palavras-chave: políticas públicas, processo de inclusão, formação docente, sociedade inclusiva

 

1 Doutoranda do PPGE/Metodista, sob a orientação da Profa. Dra. Marília Claret Geraes Duran