Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Nova História e o Pensamento Comeniano: Aportes para a Pesquisa Histórica em Educação

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1679-8104/ce.n26p73-89

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/cadernosdeeducacao/index 

downloadpdf

Karina L. P. Cardoso1

 

Resumo: Com o intuito de contribuir com a pesquisa em educação, o presente artigo visa tratar da metodologia baseada na Nova História (História da Longa Duração), modalidade fundamentada no papel que o tempo desempenha na história pelas estruturas em progresso em vista de uma história voltada apenas para os acontecimentos. Para ilustrar e compreender esta metodologia utiliza-se como objeto de estudo o pensamento do pedagogo e bispo morávio João Amós Comenius, demonstrando que suas contribuições, mesmo elaboradas no século XVII, ligam-se à estrutura do direito à educação, como é conhecido atualmente. Tal metodologia, em lugar de averiguar apenas as datações ou relações políticas, investiga os fatos históricos em um sentido mais amplo, tendo em vista não somente o presente em que ocorriam, mas as relações que podem ser estabelecidas dentro de um plano estrutural, estabelecendo uma dialética entre estrutura e acontecimento. Concluiu-se que, a partir da Nova História, pode-se compreender o presente pelo passado e o passado pelo presente, esse tempo histórico, considera que existem camadas de uma mesma estrutura, e, assim, Comenius encontra-se como um dos pilares fundadores do direito à educação, demonstrando que seu pensamento atravessa séculos.

Palavras-chave: Nova História, Comenius, dialética da duração

 

1 Mestra em Educação na Linha de Pesquisa Políticas e Gestão Educacional pela Universidade Metodista de São Paulo. Professora titular no Colégio Marista Arquidiocesano. Graduada em Pedagogia pela Universidade do Grande ABC, com especialização em psicopedagogia pela UNIFAI. E-mail: karinalitardi@gmail.com