Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Reação de Cultivares de Girassol (Helianthus annuus L.) a Meloidogyne incognita Raça 3 e Meloidogyne javanica

DOI: http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801/gst.v7n1p7-15

http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Cézar Silva1, Rosangela A. Silva2, Welington G. Vale1 & Andréia C. T. Mello1

 

Resumo: A cultura do girassol está em expansão no cenário nacional, mas existem diversos patógenos que podem tornar-se limitantes à produção, dentre eles, estão os nematóides formadores de galhas, os quais se encontram disseminados em praticamente todas as regiões agrícolas do país. Este estudo objetivou avaliar as reações de quatro cultivares de girassol aos nematóides Meloidogyne incognita raça 3 e M. javanica. Aos 88 dias após a inoculação, procedeu-se à avaliação, considerando a média dos números de ovos por gramas de raiz (MNGR), média dos números totais de nematoides J2 e ovos por tratamento (MNNOT) e números de ovos por tratamento (MNOT), determinando assim, a multiplicação em relação à inoculação inicial. O quiabo cv. Santa Cruz (Abelmoschus esculentus (L.) Moench) e a Crotalaria breviflora foram utilizados como testemunha de suscetibilidade e resistência respectivamente. As quatro cultivares avaliadas se comportaram como hospedeiras, pois apresentaram valores maiores de nematóides. A cultivar Agrobel 960 apresentou (MNNOT) e (MNOT) de M. javanica inferior à testemunha e em relação às outras cultivares testadas.

Palavras-chave: oleaginosas, biodiesel, nematóides

 

Abstract: The sunflower crop is growing on the national scene, but there are many pathogens that can become limiting for the production, among them are the gall-forming nematodes, which are spread in almost all agricultural regions of the country. This work aimed to assess the reaction of sunflower cultivars to nematodes Meloidogyne incognita race 3 and M. javanica. At 88 days after inoculation, proceeded to the evaluation considering the average number of eggs per gram of the root (MNGR), the average total number of nematode eggs per treatment and J2 (MNNOT) and numbers of eggs per treatment (MNOT) thereby determining the multiplication in relation to the initial inoculation. The okra cv. Santa Cruz (Abelmoschus esculentus (L.) Moench) and Crotalaria breviflora were used as witness of susceptibility and resistance respectively. The four cultivars behaved as hosts because they showed higher values of nematodes. The Cultivar Agrobel 960 present (MNNOT) and (MNOT) of M. javanica less than to witness and in relation to other cultivars.

Key words: oilseed, biodiesel, nematodes

 

1 Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Mato Grosso, Avenida Alexandre Ferronato, 1200, Setor Industrial, 78557-267, Sinop, Mato Grosso, Brasil. E-mail: valewg@ufmt.br
2 Fundação Mato Grosso. R. Antônio Teixeira dos Santos, Parque Universitário, 78750-000 - Rondonópolis, MT – Brasil, Telefone: (66) 3439 4100 Ramal: 134. E-mail: radsilvas@gmail.com

 

Literatura Citada

CASTIGLIONI, V. B. R. Girassol: significado de 10 anos de pesquisa. http://www23.sede.embrapa.br:8080/aplic/rumos.nsf/f7c8b9aeabc42c853256800005cfec7/7ffc31df068960e4832569040053e6f9?OpenDocument. 06 de Junho de 2000. http://www23.sede.embrapa.br (acesso em 12 de Abril de 2010). 

CASTRO, A. P. G. Maracujazeiros comerciais e silvestres: nematóides associados e variabilidade genética com base em marcadores moleculares e na resistência a Meloidogyne incognita. Brasília-DF: UnB, 2008.

CONAB. Girassol. 01 de Julho de 2011. http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/11_08_05_12_24_50_girassoljulho2011..pdf: http://www.conab.gov.br (acesso em 18 de Abril de 2012)

COYNE, D.L. et al. Nematologia prática: um guia de campo e de laboratório. Contonou, Benin: SP-IPM Secretariat, International Institute of Tropical Agriculture (IITA), 2007.

COOLEN, W.A.; D’HERDE, C.J. A method for the quantitative extraction of nematodes from plant tissue. Ghent, Belgian: State of Nematology and Entomology Research Station, 1972, 77p.

DIAS-ARIEIRA, C. R.; SANTANA S. M.; SILVA M. L.; FURLANETTO C.; RIBEIRO R.C.F.; LOPES E. A.. Reação de cultivares de mamona (Ricinus communis l.) e girassol (Helianthus annuus l.) a Meloidogyne javanica, M. incognita e M. paranaensis. Nematologia Brasileira, 2009: 61-66.

FORTES, J. F.. Nematóides e métodos de controle. Novembro de 2005. http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br (acesso em 16 de Abril de 2010).

GOMES, C. B.; COFCEWICZ, E. T. Nematóides fitoparasitas do morangueiro. Novembro de 2005. http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br (acesso em 15 de Abril de 2010).

JENKINS, W. R. A rapid centrifugal-flotation technique for separating nematodes from soil. Plant Disease Reporter, St. Paul, v.48, p.692, 1964.

LEITE, R. M. B. DE C.; ZITO, C. DE C. R. K.. “XVII Reunião Nacional de pesquisa de girassol V Simpósio Nacional sobre a cultura do girassol.” Abril de 2008. http://www.cnpso.embrapa.br/download/publicacao/atadoc.298girassol.pdf (acesso em 15 de Abril de 2010).

PORTO, W.S.; CARVALHO, C.G.P.; PINTO, R.J.B. Adaptabilidade e estabilidade como critérios para seleção de genótipos de girassol. Abril de 2007. http://www.scielo.br (acesso em 25 de Março de 2010).

RIBEIRO, J.L. A vez do girassol. 05 de Setembro de 2001. http://www23.sede.embrapa.br (acesso em 12 de Abril de 2010).

SHARMA, R.D.; AMABILE, R.F. Nematóides associados ao girassol em áreas de cerrado do Distrito Federal. Planaltina - DF: Embrapa Cerrados, 2004.

SANTANA, S. DE M.; DIAS-ARIEIRA, C. R.; SILVA, M. L. DA; YAMAGATA, C. M.; BARIZÃO, D. A. DE O. “Reação de variedades de girassol (Helianthus annuus l.) usadas para a produção de biodiesel à Meloidogyne javanica, M. incognita e M. paranaensis.” Anais da IV Mostra de Trabalhos científicos de agronomia : semeando o conhecimento, 28 de Agosto de 2008: 109 - 112.

TELLES, M. M.. Caracterização dos grãos, torta e óleo de três variedades de girassol (Helianthus annuus L.) e estabilidade do óleo bruto. Florianópolis - SC: UFSC, 2006. WIKIPÉDIA. Girassol. 14 de Abril de 2009. http://pt.wikipedia.org (acesso em 10 de Abril de 2010).