Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Condições Operacionais das Aplicações de Agrotóxicos Empregando-se Pulverizadores Hidráulicos

DOI: http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801/gst.v7n1p115-128

http://rioverde.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/index 

downloadpdf

Renato A. A. Ruas1, Diego Sichoki, Pedro I. V. G. God1, Alberto Carvalho Filho1 & Cláudio P. Ronchi1

 

Resumo: A utilização de agrotóxicos nas principais regiões agrícolas tem se tornado prática indispensável para o controle da crescente incidência de pragas, doenças e plantas daninhas. Objetivou-se com este trabalho avaliar as condições operacionais em que são realizadas as pulverizações com pulverizadores hidráulicos na Região do Alto Paranaíba. Foram avaliadas trinta pulverizações na região. As avaliações consistiram da aplicação de questionário dividido em três fatores, nos quais, cada um deles podia alcançar a seguinte pontuação: avaliação da mão de obra = 150 pontos; avaliação dos procedimentos da calibração adotados pelo operador = 150 pontos; condições operacionais do pulverizador = 300 pontos. Dessa forma, uma pulverização em condições perfeita receberia 600 pontos. Os dados foram analisados por meio do uso de análise estatística descritiva. Em seguida, determinou-se qual fator avaliado interfe mais nas notas finais da qualidade da pulverização. O fator que possui maior capacidade de discriminar a pulverização na sua nota final, ou seja, que apresenta maior interferência na pontuação obtida é a calibração. Em seguida, o fator mão de obra também se apresenta como adequado componente discriminante. Concluiu-se que a qualidade da calibração dos pulverizadores é afetada, principalmente, pela falta de monitoramento das condições climáticas. Metade dos pulverizadores avaliados não aplica o volume de calda desejado, proporcionando taxa de aplicação 8% menor que a recomendada.

Palavras-chave: tecnologia de aplicação, pulverização, defensivos agrícolas

 

Abstract: The use of pesticides in the major agricultural regions has become indispensable to control the increasing incidence of pests, diseases and weeds practice. The objective of this study was to evaluate the operational conditions under which sprays hydraulic sprayers in the Alto Paranaíba are performed. Thirty hydraulic sprayers were evaluated in the region. Evaluations consisted of a questionnaire divided into three factors, where each of them could reach score: review of labor = 150 points; evaluation of calibration procedures adopted by the operator = 150 points; operating conditions of spray = 300 points. Thus, one spray in perfect conditions would receive 600 points. Data were analyzed by using descriptive statistics. Then, it is determined which interference factor assessed more notes in the final spray quality. The factor with the greatest capacity to discriminate spraying in your final grade, ie that has the highest score interference obtained is calibration. Then the hand work factor is also considered suitable discriminant component. It is concluded that the quality of the calibration of sprayers is affected mainly by the lack of monitoring of climatic conditions. Half of sprayers reviews do not apply the desired amount of syrup, providing application rate of 8 % less than the recommended.

Key words: technology application, spraying, mechanization

 

1 Universidade Federal de Viçosa, Campus de Rio Paranaíba, Rodovia BR 354, km 310, Caixa Postal 22, 38810-000, Rio Paranaíba, Minas Gerais, Brasil. E-mail: renatoruas@ufv.br

 

Literatura Citada

ALVARENGA, C. B.; CUNHA, J. P. A. R.; TEIXEIRA, M. M. Aspectos de avaliação de pulverizadores hidráulicos de barra na região de Uberlândia, Minas Gerais. Idesia, Chile, v.39, p.25-31, 2011. doi

ANDERSEN, P.G.; NILSSON, E.; Regular calibration and technical checks of pesticide application equipment (according article 8/5) In: Third European Workshop on Standardised Procedure for the Inspection of Sprayers. Quedlinburg, Alemanha, 2009.

BIOCCA, M., VANNUCCI, D. Organization and critéria of inspection of sprayers in Italy. In: AGENG. 2000, Warwick. EurAgEng. Warwick: 2000.

DECLERCQ, J.; HUYGHEBAERT, B.; NUYTTENS, D. Third European Workshop on Standardised Procedure for the Inspection of Sprayers - SPISE 3 -, Brno, September 22-24, 2009.

GANDOLFO, M. A. Inspeção periódica de pulverizadores agrícolas. Tese (Doutorado em Energia na Agricultura) – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 2002.

GANDOLFO, M. A.; ANTUNIASSI, U. R. Inspeção periódica de pulverizadores agrícolas. Energia na Agricultura, Botucatu, v. 18, p. 67-76, 2003.

GIL, Y.; SINFORT, C. Emission of pesticides to the air during sprayer application: a bibliographic review. Atmospheric Environment, Oxford, v. 39, n 22, p. 5183-5193, 2005. doi

LANGENAKENS, J. Spraying Nozzles: usability limits. St. Joseph. ASAE, 1999.

MAGDALENA, J. C., DI PRINZIO, A. P. Servício de calibración de pulverizadoras frutícolas en Rio Negro y Neuquén. In: Congresso Argentino de Ingenieria Rural, 2, Córdoba. Anais... Córdoba: Maquinas y Tratores, p. 91-94, 1992.

MATUO, T. Técnicas de aplicação de defensivos agrícolas. Jaboticabal: FUNEP, 1990. 139p.

SANTOS, S. R.; MACIEL, A. J. S. Proposta metodológica utilizando ferramentas de qualidade de avaliação do processo de pulverização. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.26, n. 2, p. 627-636, 2006.

SILVEIRA, J. C. M.; GABRIEL FILHO, A.; PEREIRA, J. O.; SILVA, S. L.; MODOLO, A. J.; Avaliação qualitativa de pulverizadores da região de Cascavel, estado do Paraná. Acta Scientiarum Agronomy. Maringá. v. 28, n.4 , p.569-573. 2006.