Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Plântulas de Café Originadas de Sementes Armazenadas e Submetidas ao Condicionamento Fisiológico em Matriz Sólida

DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v02n03a07

http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/nativa/index 

downloadpdf

Carlos A. M. Carvalho1, Tanismare T. de Almeida2 & Renato M. Guimarães3

 

Resumo: As sementes de café (Coffea arabica L.) perdem a viabilidade e o vigor com poucos meses de armazenamento, o que restringe a época de semeadura e a produção de mudas. No entanto uma alternativa seria o priming ou condicionamento fisiológico, que é uma técnica que promove melhoria na qualidade das sementes, como rapidez e uniformidade na emergência de plântulas. Assim, objetivou-se avaliar a emergência de plântulas de café oriundas de sementes com diferentes teores de água, armazenadas e submetidas ao condicionamento em matriz sólida. As sementes de café arábica com endocarpo, em três níveis de umidade (13, 24 e 36%) foram classificadas, tratadas e acondicionadas em embalagens de papel kraft envolvidos por sacos de polietileno e armazenadas em câmara fria por 0, 3, 6, 9 e 12 meses. Após o armazenamento, as sementes foram submetidas ao condicionamento fisiológico de matriz sólida em substrato orgânico comercial, retirando-se o endocarpo e realizada a semeadura. O condicionamento em matriz sólida melhora a porcentagem e a velocidade de emergência de plântulas oriundas das sementes armazenadas por 12 meses com 24 % de umidade, como também a porcentagem de emergência de plântulas originadas de sementes com 36 % de umidade e armazenadas por 9 meses.

Palavras-chaveCoffea arabica, vigor, armazenamento, priming

 

Abstract: The coffee seeds (Coffea arabica L.) lose both viability and vigor within few months of storage, which restricts the sowing time and seedling production. Nevertheless, an alternative would be the priming or physiological conditioning, which is a technique that promotes improvements in seed quality, such as fastness and uniformity in the seedling emergence. So, it was intended to evaluate the emergence of coffee seedlings with different water contents, stored and submitted to the solid matrix conditioning. The seeds of Arabica coffee with an endocarp at three moisture levels (13, 24 and 36%) were classified, treated and packed in kraft paper packages wrapped by polyethylene bags and stored in cold room for 0, 3, 6, 9 and 12 months. After storage, the seeds were submitted to physiological conditioning on solid matrix in commercial organic substrate, removing the endocarp and sowing. The solid matrix conditioning improves both the percentage and velocity of seedlings emergence coming from the seeds stored for 12 months with 24% of moisture as well as the emergence percentage of seedlings originated from seeds with 36% of moisture and stored for 9 months.

Key wordsCoffea arabica, vigor, storage, priming

 

1 Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, Muzambinho, Minas Gerais, Brasil
2 Departamento de Agricultura, Universidade Federal de Lavras, Lavras, Minas Gerais, Brasil. E-mail: tanismaresilva@gmail.com
3 Departamento de Agricultura, Universidade Federal de Lavras, Lavras, Minas Gerais, Brasil

 

Literatura Citada

BRASIL. Ministério da Agricultura e da Reforma Agrária. Regras para análises de sementes. Brasília: SNDA/DNDV/CLAV, 2009. 365p.

GENTIL, D. F. O. et al. Grau de umidade e temperatura na conservação de sementes de café. Bragantia, Campinas, v.60, n.1, p.53-64, jan./abr. 2001. doi

LIMA, S. M. P. et al. Efeitos de tempos e temperaturas de condicionamento sobre a qualidade fisiológica de sementes de cafeeiro (Coffea arabica L.) sob condições ideais e de estresse térmico. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.28, n.3, p.505-514, maio/jun. 2004.

MOTTA, C.A.P. Recuperação da viabilidade de sementes de café após tratamento de hidratação e desidratação. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.25, n.5, p.1142-1149, set./out. 2001.

PERTEL, J. et al. Efeito do condicionamento fisiológico na germinação e no vigor de sementes de café (Coffea arabica L.). Revista Brasileira de Armazenamento, Viçosa, v.3, n. esp., p.39-45, jun. 2001.

GUIMARÃES, R. M. et al. Tolerância à dessecação em sementes de cafeeiro (Coffea arabica L.). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.26, n.1, p.128-139, jan./fev. 2002.

SANTOS, C. M. R.; MENEZES, N. L. Tratamentos pré-germinativos em sementes de alface. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v.22, n.1, p.253-258, jan./jun. 2000.

SGUAREZI, C. N. et al. Avaliação de tratamentos pré-germinativos para melhorar o desempenho de sementes de café (Coffea arabica L.): processo de umidificação. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v.23, n.2, p.162-170, jul./dez. 2001.

SOUZA, P. C. M. et al. Efeitos de tempos e temperaturas de condicionamento sobre a qualidade fisiológica de sementes do cafeeiro (Coffea arabica L.) sob condições ideais de estresse térmico. Informativo ABRATES, Gramado, v.13, n.3, p.320, set. 2003.