Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Cadeia Produtiva da Pesca Artesanal na Área de Influência da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Estado do Pará, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v7n1p97-114

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Israel H. A. Cintra1, Janildo S. Aviz2, Roberto C. A. Carvalho3, Anastácio A. Juras4, Priscilla R. Teshima5 & Masayoshi Ogawa3

 

Resumo: A pesca na área de influência da Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHE Tucuruí) é uma importante fonte de ocupação de mão-de-obra, produção de alimentos e geração de renda para um grande contingente da população ribeirinha. A despeito dessa importância emergem inúmeros problemas que têm dificultado o desenvolvimento da atividade e da cadeia produtiva em bases sustentáveis. A área de estudo compreende todos os municípios que sofrem influência da UHE Tucuruí, localizada no rio Tocantins, incluindo seu curso inferior entre os municípios de Marabá e Limoeiro do Ajuru, numa extensão superior a 400 km. Para esse estudo, foram aplicados 733 questionários, sendo 142 nos municípios a montante da barragem, 357 nos municípios do reservatório e 234 nos municípios a jusante. Constatou-se que os elementos envolvidos no fluxo da produção de pescado na área de influência da UHE Tucuruí são os mesmos nas três áreas de pesca do reservatório. O fluxo da cadeia produtiva se inicia com o pescado sendo vendido a diversos intermediários, que o repassa diretamente ou indiretamente aos consumidores em mercados, feiras e restaurantes. O financiamento dos insumos da pesca e os investimentos da cadeia produtiva estão inter-relacionados e são entraves ao desenvolvimento e sustentabilidade da atividade pesqueira.

Palavras-chave: UHE Tucuruí, pesca artesanal, cadeia produtiva, fluxo de comercialização.

 

Abstract: The fishery in the area of influence of the Tucuruí Hydroelectric reservoir is a relevant source of labor employment, food production and income generation for the local population. In spite of this importance, many problems have emerged, creating difficulties in the development of the activity and its productive chain on a sustainable basis. The area in which the survey was developed includes all counties under influence of the UHE Tucuruí, located on Tocantins River lower course, from Marabá to Limoeiro do Ajuru, stretching over more than 400 km. During the survey, 733 questionnaires were applied, out of which 142 on the dam’s upstream counties, 357 on the counties around the reservoir, and 234 on the dam’s downstream counties. All individuals and organizations involved with the fish production flow in the UHE Tucuruí were shown to be basically the same in the three mentioned fishing areas. The product flow begins with the capture activity. Afterwards, the fisherman sells its production to the intermediary merchants, or negotiates it in the local markets, or sells the product directly to consumers. The financing of input acquisitions and investments in the productive chain are obstacles to the development and sustainability of the fishery activity in the area.

Key words: Tucuruí Hydroelectric Dam, artisanal fishing, productive chain, fish marketing flow

 

1 Doutorando em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal do Ceará. Professor ISARH/ UFRA . Pesquisador CEPNOR. E-mail: israelcintra@terra.com.br.
2 Engenheiro de Pesca da Emater/Pa.
3 Professor da Universidade Federal do Ceará.
4 Analista de Meio Ambiente da Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A.
5 Engenheira de Pesca – Projeto Piatam Mar II.

 

Literatura Citada

ADDOR, F; HENRIQUES, F.C; OLIVEIRA, M.N; MINELLO, M; CARVALHO, V.M; MACIEL, V; LIANZA, S. Pesquisa-ação na cadeia produtiva da pesca em Macaé – Relatório 2. SOLTEC/POLO NÀUTICO/NUPEM-UFRJ. Rio de Janeiro, 2005. 67p.

AGOSTINHO, A.A; OKADA, E.K; GOMES, L.C; AMBRÓSIO, A.M; SUZUKI, H.I. Relatório Anual (2004). Reservatório de Itaipu – Estatística de rendimento pesqueiro. Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisa em Limnologia, Ictiologia e Aqüicultura. Nupelia, Maringá, v.1/2, p. 1-565, 2005.

ANDERSON, D.R; SWEENEY, D.J; WILLIAMS, T.A. Estatística aplicada à administração e economia. Pioneira Thomson Learning, 642 p., São Paulo, 2002.

BATALHA, M.O. (coord.). Gestão Agroindustrial. Grupo de Estudos e Pesquisas Agroindustriais. Atlas, 2ª edição, São Paulo, 2001.

DIEGUES, A.C.S. Povos e mares: leitura em sócio-antropologia marítima. NUPAUB/USP, p.51-84, São Paulo, 1995.

IBAMA. Boletim estatístico de pesca extrativa marinha no estado do Pará nos anos de 1996 a 1997. Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Norte, 67 p., Belém, 1998.

IBAMA. Estatística da Pesca Nacional 2005: grandes regiões e unidades da federação. Brasília, 147 p., 2007.

JURAS, A.A.; CINTRA, I.H.A.; ANDRADE, J.A.C. O desembarque de pescado na área de influência da usina hidrelétrica de Tucuruí, estado do Pará, Brasil, 2001- 2005. Anais do XXVII Seminário Nacional de Grandes Barragens. Comitê Brasileiro de Barragens, Belém, 13 p., 2007.

JURAS, A.A.; CINTRA, I.H.A.; LUDOVINO, R.M.R. A pesca na área de influência da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, estado do Pará. Bol. Téc. Cient. CEPNOR, Belém, v.4, n.1, p.77-88, 2004.

MMA. Instrução Normativa No – 46, de 27 de outubro de 2005. DOU 28.10.2005.

NACIF, A.M.P. Pesca artesanal, aspectos ambientais, sócio-econômicos e culturais – O caso de Marudá/PA. Estudos do NUMA, n.5, Belém, 1994.

SUDEPE. O setor pesqueiro no estado do Pará. Belém, 82 p., 1988.