Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Qualidade da Água na Lagoa da Maraponga (Ceará, Brasil)

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v9n1p125-140

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Aldeney A. Soares Filho1, Renata L. C. Colares2, Rodrigo L. Rodrigues3, Célia M. S. Sampaio4 & Wladimir R. L. Farias5

 

Resumo: O objetivo deste trabalho foi analisar a qualidade da água na lagoa da Maraponga (Ceará, Brasil), veri! cando-se as variações sazonais dos parâmetros físico-químicos e do fitoplâncton. Os resultados mostraram mudanças signi! cativas na estrutura da comunidade fitoplanctônica, em que a classe Chlorophyceae passou de rara à dominante. A diversidade e riqueza de espécie foram elevadas, com uma boa eqüitabilidade durante o período de estudo. A análise de agrupamento mostrou a formação de dois grupos distintos no período chuvoso e seco: o primeiro composto por espécies abundante e pouco abundante e; o segundo pelas espécies consideradas raras. Os teores de oxigênio e CO2 dissolvido, amônia total, nitrito, fosfato, bem como, os índices do estado trófico do fosfato e da transparência da água e a presença de espécies bioindicadoras caracterizaram a lagoa da Maraponga como um ambiente eutró! co, embora não tenha ocorrido florescimento de microalgas.

Palavras-chave: Eutro! zação, ! toplâncton, bioindicadores.

 

Abstract: The aim of this paper was to analyze the water quality at the Maraponga Lake (Ceará, Brazil) by verifying the seasonal variations in physical-chemical parameters and in the phytoplankton. The results showed signi! cant changes in the structure of the phytoplanktonic community, in which the class Chlorophyceae changed from rare to dominant. The diversity and species richness were high, with a signi! cant evenness during the study period. The cluster analysis showed the formation of two different groups in the rainy and dry seasons: the ! rst composed of abundant and less abundant species and the second of species considered rare. The levels of dissolved oxygen and carbon dioxide, ammonium, nitrite, phosphate, as well as the indices of trophic state of the phosphate and water transparency and the presence of bioindicators characterized the Maraponga Lake as an eutrophic environment, although there has been no microalgae bloom.

Key words: Eutrophication, phytoplankton, bioindicators

 

1 Doutorando em Engenharia de Pesca da Universidade Federal do Ceará (UFC). aldeneyasf@yahoo.com.br
2 Bióloga do Zoológico Municipal Sargento Prata, Prefeitura Municipal de Fortaleza, Ceará.
3 Graduando em Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
4 Professor Adjunto da Universidade Estadual do Ceará.
5 Professor Adjunto da Universidade Federal do Ceara.

 

Literatura Citada

ALBUQUERQUE SOBRINHO, E. J. Zoneamento sócio-ambiental da lagoa da Maraponga: Fortaleza/CE. Monogra! a de Graduação, Universidade Federal do Ceará, 125 p., Fortaleza, 2002.

ANZECC; ARMCANZ (Australian and New Zealand Environment and Conservation Council & Agriculture and Resource Management Council of Australia and New Zealand). National Water Quality Management Strategy, n.7a, 47 p. 2000.

APHA (American Public Health Association). Standard methods for the examination of water and waste water. Ed. APHA, 17. ed. 685 p., New York: 1989.

BALLANCE, R. Physical and chemical analyses. Disponível em: <http://www.who.int/docstore/water_sanitation_health/wqmonitor/begin.htm>. Acesso em: 01 maio 2005.

BARSANTI, L.; GUALTIERI, P. Algae: Anatomy, Biochemistry, and Biotechnology. Taylor & Francis Group, 320 p., 2006.

BICUDO, C. E. M.; MENEZES, M. Gêneros de Algas de Águas Continentais do Brasil: chave para identi! cação e descrições. Rima, 2. ed. 498 p., São Carlos, 2006.

BOLD, H. C.; WYNNE, M. J. Introduction to the algae: Structure and Reproductions. Second Edition. New Jersey: Prentice-Hall, 720 p., 1985.

BOYD, C. E. Walter quality in ponds for aquaculture. Auburn University - Printed by Birmingham Publishing Co., 482 p., Birmingham, Alabama, 1990.

BRANDÃO, R. L. Sistema de informação para gestão e administração territorial da Região Metropolitana de Fortaleza. Projeto SINFOR. Diagnóstico Geoambiental e os Principais Problemas de Ocupação do Meio Físico da Região Metropolitana de Fortaleza. CPRM, Série: Ordenamento Territorial 01. 105 p., Fortaleza, 1995.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA. Resoluções e outros atos. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/conama/ >. Acesso em: 07 fev. 2009.

CALIJURI, M. C.; ALVES, M. S. A.; SANTOS, A. C. A. Cianobactérias e cianotoxinas em águas continentais. Rima, 109 p., São Carlos, 2006.

CEARÁ (Estado). Superintendência Estadual do Meio Ambiente. Unidades de Conservação. Disponível em: <http://www.semace.ce.gov.br/>. Acesso em: 25 jun. 2008.

COSTA, I. A. S.; AZEVEDO, S. M. F. O.; SENNA, P. A. C.; BERNARDO, R. R.; COSTA, S. M.; CHELLAPPA, N. T. Occurrence of toxin-producing cyanobacteria blooms in a Brazilian semiarid reservoir. Braz. J. Biol., v. 66, n. 1B, p. 211-219, 2006. doi

CRUZ, M. J.; BRAZ, R. A eutro! zação dos sistemas aquáticos. Disponível em: <http://www.naturlink.pt/canais/Artigo.asp?iArtigo=2499&iLingua=1>. Acesso em: 08 dez. 2007.

DOMENICO, P. A.; SWARTZ, F. W. Physical and chemical hydrogeology. Wiley & Sons, 824 p., 1990.

ESTEVES, F. A. Fundamentos de limnologia. Interciência Ltda, 2. ed., 602 p., Rio de Janeiro, 1998.

FERREIRA, T. D. Diversidade zooplanctônica e bioindicadores de qualidade da água, em açudes no Município de Tauá, Ceará. Monogra a de Graduação, Universidade Estadual do Ceará, 81 p., Fortaleza, 2007.

FIGUEREDO, C. C.; GIANI, A. Seasonal variation in the diversity and species richness of phytoplankton in a tropical eutrophic reservoir. Hydrobiologia, v. 445, p. 165–174, 2001. doi

FUNCEME (Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos). Monitoramento. Disponível em: <http://www.funceme.br>. Acesso em: 05 jan. 2008.

GOOGLE. Google Earth. Disponível em: <http://earth.google.com>. Acesso em: 26 abr. 2008.

HENRY-SILVA, G. G; CAMARGO, A. F. M. Composição química de macró tas aquáticas ! utuantes utilizadas no tratamento de e! uentes de aqüicultura. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 24, n. 1, p. 21-28, 2006.

HOLMES, J. A. Nutrient pollution: eutrophication. Disponível em: <http://www.utoronto.ca/env/jah/lim/lim09f99.htm>. Acesso em: 08 dez. 2005.

INFANTE, A. G. El plancton de las aguas continentales. Escuela de Biología, Facultad de Ciencias, Universidad Central, 130 p., Caracas, 1988.

KUBITZA, F. Qualidade da água, planejamento da produção e manejo alimentar em piscicultura. Cursos Avançados em Piscicultura, 77 p., Jundiaí, 2000.

LAMPARELLI, M. C. Grau de tro! a em corpos d’água do Estado de São Paulo: Avaliação dos métodos de monitoramento. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, 235 p., São Paulo, 2004.

LEE, G. F.; JONES-LEE, A. Determination of nutrient limiting maximum algal biomass in waterbodies. Report G Fred Lee & Associates, El Macero, CA, 1998. Disponível em: <http://www.gfredlee.com/nut_limit.html>. Acesso em: 12 abr. 2008.

LEITÃO, A. C. Análise ecológica da comunidade zooplanctônica dos reservatórios Pacajus, Pacoti e Gavião, na Região Metropolitana de Fortaleza, Estado do Ceará. Tese de Doutorado, Universidade Federal de São Carlos, 198 p., São Carlos, 2002.

MARTINS, A. T.; PITELLI, R. A. Efeitos do manejo de Eichhornia crassipes sobre a qualidade da água em condições de mesocosmos. Planta Daninha, Viçosa-MG, v. 23, n. 2, p. 233-242, 2005.

MERCANTE, C. T. J.; TUCCI-MOURA, A. Comparação entre os índices de Carlson e de Carlson modi cado, aplicados a dois ambientes aquáticos subtropicais, São Paulo, SP. Acta Limnologica Brasiliensia, v. 11, n. 1, 1999.

MEYBECK, M.; KUUSISTO, E.; MÄKELÄ, A.; MÄLKKI, E. Water Quality. In: _______. Water Quality Monitoring - A Practical Guide to the Design and Implementation of Freshwater Quality Studies and Monitoring Programmers. chap. 2. Disponível em: <http://www.who.int/docstore/water_sanitation_health/wqmonitor/begin.htm>. Acesso em: 01 maio 2005.

NOGUEIRA, F. C. S.; SOARES-FILHO, A. A.; AGUIAR, A. C. S.; PESSOA, P. R. S. Composição e distribuição do ! to e zooplâncton no açude do Campus do Itaperi da Universidade Estadual do Ceará. In: VII SEMANA UNIVERSITÁRIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ, XI ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, 19, 2002, Fortaleza. Anais ... 2002. 1 CD-ROM.

ODUM, E. P. Ecologia. Guanabara Koogan S. A., 434 p., Rio de Janeiro, 1988.

OLIVEIRA, M. A. Eutro! zação antrópica, aspectos ecológicos e uma nova abordagem para modelagem da cadeia tró! ca pelágica em reservatórios tropicais de pequena profundidade. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Ceará, 227 p., Fortaleza, 2001.

PALMER, C. M. Algae in water supplies: an illustrated manual on the identi! cation, signi! cance, and control of algae in water supplies. Public Health Service Publication, 124 p., Cincinnati, 1977.

PARANAGUÁ, M. N. Cladocera (Crustacea) do estuário do Rio Capibaribe – Recife – Pernambuco. Tese de Professor Titular, Universidade Federal Rural de Pernambuco, 102 p., Recife, 1991.

PARRA, O.; UGARTE, E.; DELLAROSSA, V. Periodicidad estacional y asociaciones en el ! toplancton de tres cuerpos lénticos en la Región de Concepción, Chile. Botánica. Gayana, v. 36, p.1-35, 1981.

PHLIPS, E. The Toxic Algae Threat in Florida - A More Tempered View. 2001. Disponível em: <http://lakewatch.ifas.ufl.edu/ToxicAlgae/ToxicAlgae.htm>. Acesso em: 15 set. 2007.

PORTZ, D. E.; WOODLEY, C. M.; CECH-JR, J. J.; LISTON, C. R. Effects of short-term holding on ! shes: a synthesis and review. Denver: U. S. Department of the Interior. Bureau of Reclamation. Mid-Paci! c Region and Denver Technical Service Center. Tracy Fish Collection Facility, v. 29, 2005.

PRESCOTT, G. W. The freshwater algae. WM. C. Brown Company Publishers, 348 p., Dubuque/Iowa/USA, 1970.

QUEIROZ, J. F.; TRIVINHO-STRIXINO, S.; NASCIMENTO, V. M. C. Organismos bentônicos bioindicadores da qualidade das águas da Bacia do médio São Francisco. Comunicado Técnico - Embrapa Meio Ambiente, n. 3, 4 p., nov. 2000.

REIS, M. C. Blooms de cianobactérias. Disponível em: <http://www.naturlink.pt/canais/subcanal.asp?iLingua=1&iCanal=29&iSubCanal=3812>. Acesso em: 27 out. 2007.

RIVERA, P. Diatomeas de agua dulce de Concepción y alrededores (Chile). Botánica. Gayana, v. 28, p. 3-134, 140 ! gs, 1974.

SALOMÓN. S. E.; ROCHA, O.; CALLEGARO, V. L.; LOBO, E.,A. Epilithic diatoms as indicators of water quality in the Gravataí river, Rio Grande do Sul, Brazil. Hydrobiologia, v. 559, p. 233–246, 2006. doi

SANT’ANNA, C. L.; AZEVEDO, M. T. P.; SENNA, P. A. C.; KOMÁREK, J.; KOMÁRKOVÁ, J. Planktic cyanobacteria from São Paulo State, Brazil: Chroococcales. Revista Brasil. Bot., v. 27, n. 2, p. 213-227, 2004. doi

SANT’ANNA, C. L.; AZEVEDO, M. T. P.; AGUJARO, L. F.; CARVALHO, M. C.; CARVALHO, L. R.; SOUZA, R. C. R. Manual Ilustrado para identi! cação e contagem de cianobactérias planctônicas de águas continentais brasileiras. Interciência Ltda, 58 p., Rio de Janeiro, 2006.

SCHMITTOU, H. R. Produção de peixes em alta densidade em tanques-rede de pequeno volume. Traduzido por Eduardo Ono. Ed. Silvio Romero C. Coelho. ASA – Associação Americana de Soja, 76 p., São Paulo, [1999].

SIPAÚBA-TAVARES, L. H. Limnologia aplicada à aqüicultura. FUNEP, 72 p., Jaboticabal, 1995.

SIPAÚBA-TAVARES, L. H; ROCHA, O. Produção de plâncton (! toplâncton e zooplâncton) para alimentação de organismos aquáticos. Rima, 106 p., São Carlos, 2001.

VALENTIN, J. L. Ecologia numérica: Uma introdução à análise multivariada de dados ecológicos. Interciência Ltda, 117 p., Rio de Janeiro, 2000.

VAN DEN HOEK; C.; MANN, D. G.; JAHNS, H. M. Algae: An introduction to phycology. Cambridge University Press. 637 p., London, 1995.

VERLECAR. X. N.; DESAI, S. R. Phytoplankton Identi! cation Manual. National Institute of Oceanography, 40 p., New Delhi, 2004.

VILLAFAÑE, V. E.; REID, F. M. H. Métodos de microscopia para la cuanti! cación del ! toplancton. In: AVEAL, K.; FERRARIO, M. E.; OLIVEIRA, E. C.; Sar, E. (Eds.). Manual de métodos ! cológicos. Universidad de Concepción, p. 169-185, Chile, 1995.

ZAGATTO, P. A.; BERTOLETTI, E. Ecotoxicologia aquática. Rima, 464 p., São Carlos, 2006.

ZUANON, J. A. S.; HISANO, H.; FALCON, D. R.; SAMPAIO, F. G.; BARROS, M. M.; PEZZATO, L. E. Digestabilidade de alimentos protéicos e energéticos para fêmeas de beta. R. Bras. Zootec. Viçosa, v. 36, n.4, p. 987-991, 2007.