Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Caracterização do Ictioplâncton de Quatro Estuários da Microregião do Salgado do Estado do Pará-Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v11n1p33-44

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Alexandre C. Silva1, Anderson P. Mangas2, Glauber D. A. Palheta3 & Nuno F. A. C. Melo4

 

Resumo: Foram caracterizadas a composição, abundância e distribuição de ovos e estágios larvares de peixes (ictioplâncton) de quatro estuários da Microregião do salgado paraense. Para isso foram realizadas coletas no período seco amazônico, nas marés vazante e enchente a partir de setembro até dezembro de 2010. Ao longo de cada estuário foram estabelecidas três (3) estações de coleta. Mediram-se o pH, salinidade, temperatura e oxigênio dissolvido e realizou-se arrastos subsuperficiais, que foram feitos com auxilio de uma rede de plâncton com malha de 500μm e 50 cm de abertura de boca, na qual foi acoplado um fluxômetro. Amostras foram conservadas com formol a 4% neutralizado. Foram registradas 503 larvas, sendo que destas, 253 na maré vazante e 250 na enchente. As larvas de peixes identificadas pertencem a 09 famílias. As maiores densidades foram registradas nos estuários com maior influência limnética (Vigia e São Caetano de odivelas), enquanto que houve maior diversidade de espécies nos estuários com maior influência costeira (Marapanim e Maracanã). Houve um padrão espacial de distribuição das larvas com as variáveis ambientais. Os estuários visitados estiveram representados principalmente por Clupeiformes (família Engraulidae e Clupeidae), que desempenham papel importante na teia trófica deste ecossistema assim como papel relevante na alimentação local.

Palavras-chave: desenvolvimento larval, larvas de peixes, amazônia

 

Abstract: The occurrence, distribution and abundance of ichthyoplankton in four tropical estuaries of Pará State, were analyzed. For this purpose collections were accomplished in the dry period in the low tides and inundations starting from September until December of 2010. Three stations along each estuary were pre-established : pH, salinity, temperature and dissolved oxygen measures were accomplished and sub superficial draggings were realized, that were done with plankton net aid with 500μm mesh, in which a fluxmeter was coupled. Samples were conserved on 4% formaldehyde. 503 larvas were registered, from these, 253 in the low tide and 250 in the inundation. The identified fish larves belong to 09 families. The largest densities were registered in the most internal estuaries (Vigia and São Caetano) while there was larger diversity of species in the most external estuaries (Marapanim and Maracanã). There was a space pattern of larval distribution with environmental variables. The visited estuaries were represented mainly by Clupeiformes (Engraulidae and Clupeidae family), that play important part in the trófica web of this ecosystem as well as relevant paper in the local feeding.

Key words: Ichthyoplankton, estuaries, fishes larvae identification

 

1 Engenheiro de Pesca, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Recursos Aquaticos Tropicais, Universidade Federal Rural da Amazônia. E-mail: alexandrecardosso@hotmail.com
2 Engenheiro de Pesca
3 Professor, Instituto Socioambiental e de Recursos Hídricos. Universidade Federal Rural da Amazônia
4 Professor, Instituto Socioambiental e de Recursos Hídricos. Universidade Federal Rural da Amazônia

 

Literatura Citada

BARLETTA-BERGAN, A. Structure and seasonal dynamics of larval and juvenile fish in the mangrove - ringed estuary of the Rio Caeté in North Brazil. 220 f. 1999. Tese (Doutorado). Universidade de Bremen, Alemanha, 1999.

BARLETTA-BERGAN, A.; BARLETTA, M.; SAINT-PAUL, U. Structure and seasonal dynamics of larval fish in the Caeté river estuary in North Brazil. Estuarine, Coastal and Shelf Science, v. 54, p. 193-206, 2002a. doi

BARLETTA-BERGAN, A.; BARLETTA, M.; SAINT-PAUL, U. Community structure and temporal variability of ichthyoplankton in North Brazilian mangrove creek. Journal of Fish Biology, v. 61, p. 33-51, 2002b. doi

BARLETTA M.; BARLETTA-BERGAN, A.; SAINT-PAUL .U.; HUBOLD, G. The role of salinity in structuring the fish assemblages in a tropical estuary. Journal of Fish Biology. v. 66, p. 45 –72, 2005. doi

BIALETZKI, A.; SANCHES, P. V.; BAUMGARTNER , G.; NAKATANI, K. Caracterização morfológica e distribuição temporal de larvas e juvenis de Apareiodon affinis (Steindachner) (Osteichthyes, Parodontidae) no alto rio Paraná, Paraná. Revista Brasileira de Zoologia. v. 15, n. 4, p. 1037-1047, 1998. doi

BRAGANÇA, A. J. M. Pesca, Alimentação, Reprodução e Crescimento do Amuré, Gobioides broussomneti, (Pices:Gobiidae) no município de Vigia-Pa, Estuário Amazônico. Belém. 69 f. 2005. Dissertação (Mestrado em Zoologia)- Universidade Federal do Pará/Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2005.

CONAMA. Conselho Nacional Do Meio Ambiente. Resolução nº 357 de 2005 Estabelece a classificação das águas doces, salobras e salinas do Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2005.

CONTENTE, C. T.; PALHETA, G. D. A.; MELO, N. F. A. C.; RAMOS, C. A. R.; PAIVA, S. P. Variação nictemeral do ictioplâncton no estuário do rio Curuçá (Pará-Brasil), durante os períodos chuvosos e secos. Boletim Técnico-Científico do CEPNOR, v. 7, n. 1, p. 27-40, 2007. http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v7n1p27-40

EKAU, W. WESTHAUS-EKAU. P. MACÊDO. S.J. E DORRIEN, C. V. The Larval Fish Fauna Of The “Canal De Santa Cruz” Estuary Innortheast Brazil.Trop. Ocean, Recife: v. 29, n. 2, p. 117–128, 2001.

FIDELIS, C. N. A. Variações espaços-temporais do Ictioplâncton em um canal de maré do estuário do rio Curuçá - Pará. 67 f. 2007. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas)- Universidade Federal do Pará, Belém, 2007.

GOTELLI, N. J.; ELLISON, A. M. Princípios de estatística em ecologia. Porto Alegre, Artimed, 2011. 528 p.

MIRANDA, L. B.; CASTRO, B. M.; KJERFVE, B. Princípios de Oceanografia Física dos estuários. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2002. 134 p.

NAKATANI, K.; AGOSTINHO , A. A.; BAUMGARTNER , G.; BIALETZKI, A.; SANCHES, P. V.; MAKRAKIS, M. C.; PAVANELLI, C. S. Ovos e larvas de água doce: desenvolvimento e manual de identificação. Maringá: EDUEM, 2001. 378 p.

NEUMANN-LEITÃO, S. Impactos antrópicos na comunidade zooplanctônica estuarina. Porto de Suape-PE-Brasil. 273 f. 1994. Tese (Doutorado)- Escola de Engenharia de São Carlos, São Paulo, 1994.

PALHETA, G. D. A. Composição e distribuição espaço temporal de ovos e larvas de peixes, nos estuários dos rios Curuçá e Muriá (Curuçá-Pará). 88 f. 2005. Dissertação (Mestrado em ciência animal). Universidade Federal do Pará, Universidade Federal Rural da Amazônia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém. 2005.

PARÁ (Estado) Secretária de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças. Informações gerais < http://www.sepof.pa.gov.br/>. Disponível em Portal Amazônia– KR> Acessado em 08 de fev. 2007.

RAMOS, C. A. R. Qualidade ambiental, distribuição e densidade do Mesozooplâncton do estuário de Guajará-Miri, Vigia de Nazaré, NE do Estado do Pará. 126 f. 2005. Dissertação (Mestrado em ciência Animal)- Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Amazônia Oriental, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2005.

RÉ, P. Ictioplâncton estuarino da Península Ibérica (Guia de identificação dos ovos e estados larvares planctónicos). Lisboa: Prémio do Mar, 1999. 114 p.

RÉ, P. M. A. B. Ecologia do Plâncton Marinho e estuarino. Lisboa: Sabenta, 2005. 108 p.

SIOLI, H. General features of the limnology of Amazonia. Internat Verein. Limnol. v. 5, n. 2, p. 1053-1058, 1964.

SCHWAMBORN, R; NEUMANN-LEITÃO, S., SILV A, T. A., A.P., W. EKAU.; U. SAINTPAUL. Distribution and dispersal of decapod crustacean larvae and other zooplankton in the Itamaracá estuarine system, Brazil. Tropical. Oceanográfica. v. 29, n. 1, p. 1-13, 2001.

STRASKRABA, M; TUNDISI, J. G. In: TUNDISI, J. G. (Eds.). Gerenciamento da qualidade da água de represas. Diretrizes para o gerenciamento de Lagos. São Carlos, ILEC/IEE. v.9, 2000. p. 280.

WEISS, G. Ictioplancton del estuario de Lagoa dos Patos, Brazil. 164 f. 1981. Tese (Doutorado)- Universidade Nacional de la Plata, Bueno Aires. 1981.

ZACARDI, D, M. Variação diária e caracterização morfológica das larvas de peixes do complexo estuarino do rio amazonas - PA . 110 f. 2009. Dissertação (Mestrado em ciência Animal). Universidade Federal do Pará, Universidade Federal Rural da Amazônia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém. 2009.