Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Influência da Expansão Urbana na Qualidade da Água em Reservatório da Região Amazônica (Belém, Pará)

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v13n1p15-22

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Maria L. S. Santos1, Adriana O. Bordalo2, José A. R. Pereira3, Pedro A. Chira4, Igor C. C. Alves3 & Silvana S. V. Sodré3

 

Resumo: O monitoramento periódico que permita avaliar e caracterizar a qualidade das águas se torna cada vez mais necessário, devido á intensificação uso dos mananciais. O fenômeno de eutrofização está cada vez mais comum e frequente em reservatórios, consequência do gerenciamento inadequado dos mesmos. Entre os métodos de avaliação da qualidade da água quanto ao enriquecimento por nutrientes, destaca-se o índice de estado trófico (IET) o qual foi aplicado neste trabalho, e permiti classificar os corpos de água em diferentes graus de trofia. Além disto, este estudo visou avaliar a distribuição de parâmetros abióticos (cloreto, turbidez, temperatura, pH, condutividade elétrica, oxigênio dissolvido, nitrato, N-amoniacal, silicato e fósforo total) e clorofila a em amostras de água superficiais no lago Água Preta, em períodos sazonais da região (períodos de menor e de maior precipitação pluviométrica). Observou-se que, de acordo com os resultados da média mensal do IET, o grau de trofia do reservatório permitiu classificar o lago Água Preta como um ambiente eutrófico. Medidas como manejo e preservação através da identificação e tratamento de fontes pontuais e não pontuais de poluição são necessárias para que não modifique totalmente as condições ambientais naturais deste recurso hídrico.

Palavras-chave: eutrofização, índice de trofia, lago Água Preta

 

Abstract: Periodic monitoring to assess and characterize water quality becomes increasingly necessary due to the intensified use of springs. The phenomenon of eutrophication is increasingly common and frequent in reservoirs result of inadequate management thereof. Among the methods for assessing water quality as to nutrient enrichment, highlights the trophic state index (IET), which was applied in this work, and allow classifying water bodies at different trophic degrees of hypertrophy. Furthermore, this study aimed to evaluate the distribution of abiotic parameters (chloride, turbidity, temperature, pH, conductivity, dissolved oxygen, nitrate, ammonia-N, total phosphorus and silicate) and chlorophyll a in samples of surface water in the lake Agua Preta in the region’s seasonal periods (periods of lower and higher rainfall). It was observed that, according to the results of the monthly average of the IET, the trophic state of the reservoir allowed to classify the lake Agua Preta as a eutrophic environment. Management measures and preservation through the identification and treatment of point sources and non-point pollution are not required to fully modify the natural environmental conditions of this water resource.

Key words: eutrofication, trophic state index, lake Água Preta

 

1 Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Av. Pres. Tancredo Neves, 2501, Bairro: Terra Firme, Cep: 66077-530, Belém-Pará-Brasil. E-mail: lourdes.santos@ufra.edu.br
2 Universidade do Estado do Pará - UEPA, Trav. Enéas Pinheiro, 2626, Bairro: Marco, 66065-100, Belém-Pará-Brasil
3 Universidade Federal do Pará - UFPA, Rua Augusto Correia,1, Cep: 66075-110, Belém-Pará-Brasil
4 Universidade Federal do Pará - UFPA, Al. Leandro Ribeiro, s/n, 68600-000, Bragança- Pará - Brasil

 

Literatura Citada

APHA. Standard methods for the examination of water and wastewater. 14. ed. Washington: American Public Health Association, 1976. 1193p.

BERNARDO, L. Algas e suas influencias na qualidade das águas e nas tecnologias de tratamento. Ed. Rio de Janeiro: ABES, 1995. V1.127p.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Resolução do CONAMA nº 357, de 17 de março de 2005. 2005. 23 p.

BRIGANTE, J.; ESPÍNDOLA, E. L. G.; POVINELLI, J.; NOGUEIRA, A. M. Caracterização física, química e biológica da água do rio Mogi-Guaçu. In: BRIGANTE, J.; ESPÍNDOLA, E. L. G. (Eds.) Limnologia Fluvial: um estudo no Rio Mogi-Guaçu. São Carlos: RiMa, 2003. p.55-76.

CARLSON, R. E. A. Trophic State Index for lakes. Limnol. Oceanogr. Vol 22(2):361-369,1977. doi

CETESB (2007). Relatório de Qualidade das Águas Interiores no Estado de São Paulo: 2006. São Paulo: CETESB, 2007. (Série Relatórios)

ESTEVES, F. A. Fundamentos de limnologia. Rio de Janeiro: Interciência/FINEP, 1988. 575p.

GASPAR, M.T.P. Avaliação dos impactos da ocupação urbana sobre as águas da bacia hidrográfica do igarapé Mata Fome, Belém - Pará. 112f. 2001. Dissertação (Mestrado em Geoquímica e Petrologia) - Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2001.

HOLANDA, P.S.; BLANCO, C.J.C.; CRUZ, D.O.A.; LOPES, D.F.; BARP, A.R.B.; SECRETAN, Y. Hydrodynamic Modeling and Morphological Analysis of Lake Água Preta: One of the Water Source of the Belém-PA- Brazil. J. of the Braz. Soc. of Mech. Sci. & Eng. Vol. XXXIII, No. 2, p117-124, April-June 2011. doi

LAMPARELLI, M. C. Graus de trofia em corpos d’água do Estado de São Paulo: avaliação dos métodos de monitoramento. 235f. 2004. Tese (Doutorado) - Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, 2004.

MASSART, D.L. VANDEGINSTE, B., BUYDENS, L., DE JONG, S. LEWI, P., SMEYERSVERBEKE, J. Handbook of Chemometrics and Qualimetrics. Amsterdam. Elsevier. 1998 part A Cap.17.

MOURA, C. A. V. ; GAUDETTE, H. E. ; CARVALHO, M. C. ; MORALES, G. P. . The use of lead isotope composition as a tool to investigate the anthropogenic impacts on the environment in the metropolitan region of Belém (PA). Terr . Geosciences, Geography and the Environment (Online), Brasil, v.1, n.1, p. 9-18, 2004.

MELO, N. F. A. C. de; PAIVA, R. S.; SILVA, M. M. T. da. Considerações ecológicas sobre o zooplâncton do lago Bolonha, Belém, Pará, Brasil. Bol. Mus. Para. Emilio Goeldi Cienc. Nat., vol.1, no.1, p.115-125, Abr 2006.

PAIVA, R. S; ESKINAZI-LEÇA E.; PASSAVANTE, J. Z. de O; SILVA-CUNHA, M. DA G. G. da; MELO, N. F. A. C. de. Considerações ecológicas sobre o fitoplâncton da baía do Guajará e foz do rio Guamá, Pará, Brasil Bol. Mus. Para. Emilio Goeldi Cienc. Nat., vol.1, no.2, p.133-146, Ago 2006.

RIBEIRO, K. T. S. Água e saúde humana em Belém. Belém: CEJUP, 2004. 280p.

SALAS, H. J.; MARTINO, P. A simplified phosphorus trophic state model warm-water tropical lakes. Water Research, v.25, n.3, p.1341-1350, 1991. doi

SANTOS, U. M.; RIBEIRO, M. N. G. A Hidroquímica do Solimões. Acta Amazônica. v.18, n.3-4, p.145-172, 1988. http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921988183172

SODRÉ, S. S. V. Hidroquímica dos Lagos Bolonha e Água Preta, Mananciais de Belém - Pará. 114f. 2007. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Geociências, Belém, 2007.

STRASKRABA, M.; TUNDISI, J. G. Reservoir water quality management: guidelines of lake management. Kusatsu: International Lake Environmental Committee, v.9, 227p, 1999.

STRICKLAND, J. D. H.; PARSONS, T. R. A practical handbook of sea water analysis. Bulletim Fisheries Research Board of Canada, n.167, p.1-311, 1972.

TEIXEIRA, C. Introdução aos métodos para medir a produção primária do fitoplâncton marinho. Boletim do Instituto Oceanográfico de São Paulo, v.22, p.59-92, 1973. doi

TOLEDO JR., A.P. de; TALARICO, M.; CHINEZ, S.J.; AGUDO, E.G. 1983. A aplicação de modelos simplificados para a avaliação de processo da eutrofização em lagos e reservatórios tropicais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, Camboriú. Anais… Camboriú. p.1 – 34.

TUNDISI, J. G.; TUNDISI-MATSAMURA, T., 2002. Lagos e Reservatórios. Qualidade de Água: O Impacto de Eutrofização. V.3 Disponível em: <http://www.rimaeditora.com.br/lagos.pdf>. Acesso em: 19 dez. 2012.

TUNDISI, J. G. Recursos Hídricos. 2003. O Futuro dos Recursos 1, outubro de 2003. In: Revista Eletrônica Multiciência. Disponível em: <http://www.multiciencia.unicamp.br>. Acesso em: 19 dez. 2012.

VASCONCELOS, V. de M. M.; SOUZA, C. F. Caracterização dos parâmetros de qualidade da água do manancial Utinga, Belém, PA, Brasil. Ambi-Agua, Taubaté, v. 6, n. 2, p. 305-324, 2011.