Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Aquicultura no Nordeste Paraense, Amazônia Oriental, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v13n1p33-42

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Carlos R. M. O. Almeida Junior1 & Raimundo A. Lobão2

 

Resumo: A região Nordeste do Estado do Pará se destaca pelas características ambientais e condições logísticas favoráveis para o desenvolvimento da atividade aquícola. Para subsidiar o governo para políticas públicas, identificou-se e caracterizou-se 107 empreendimentos aquícolas nas microrregiões Bragantina e do Salgado, dos quais 94 são pisciculturas continentais, com área hídrica média de 1,6 hectares, operando em sistema extensivo de policultivos de tambaqui e tilápia, com produtividade média de 2,1 t./ha. As carciniculturas marinhas foram contabilizadas em 05, com área hídrica média de 9,8 hectares, operando em sistema semi-intensivo com monocultivos de camarão marinho, gerando produtividade média de 3,2 t./ha. A produção da aquicultura é influenciada pelos fatores como: escolaridade, sistema de abastecimento, espécies, origem das formas jovens, modalidade de cultivo, formas de venda ou consumo, sistema de cultivo, arraçoamento e principais dificuldades. A atividade contribui com o agronegócio no Estado do Pará, promovendo a inclusão social, com uso de mão de obra familiar e/ou contratada local. Para elevar a produtividade dos empreendimentos, é necessário ao aquicultor realizar um planejamento da produção e comercialização, fortalecendo o mercado com uma oferta regular do produto e agregar valor por meio do processamento do pescado. As políticas públicas devem fomentar estratégias que levem em conta as particularidades de cada região, organizando e capacitando os aquicultores, possibilitar apoio técnico qualificado, disponibilizar capital para o investimento de seus empreendimentos e o desenvolvimento de tecnologias racionais com preocupação de preservação dos recursos naturais.

Palavras-chave: análise factorial, aquicultor, carcinicultura, piscicultura, zona costeira

 

Abstract: The Northeast of Pará State stands by environmental characteristics and favorable logistical conditions for the development of aquaculture activity. For the government to subsidize public policies, in the study area were identified and characterized 107 aquacultures in Bragantina and Salgado micro region, in which 94 fish continental farms, with average water area of 1.6 hectares, operating with an extensive polycultures tambaqui and tilapia system, with average yield of 2.1 t./ha. The shrimp-farming were recorded in 05, with average water area of 9.8 hectares, operating under semi-intensive monoculture of white shrimp, generating an average yield of 3.2 t./ ha. Aquaculture production were influenced by factors such as education, water supply system, species, origin of young forms, mode of cultivation, sale or consumption of ways, cropping system, and major feeding difficulties. The activity contributes to the agribusiness in the State of Pará, promoting social inclusion, using family labor and/or contracted site. To raise the productivity of enterprises, it is necessary to conduct an aquacultor a production planning and marketing, strengthening the market with a regular supply of the product and add value through processing of fish. Public policies should foster strategies that take into account the particularities of each region by organizing and empowering the farmers, enabling qualified technical support, providing capital for investment in their ventures and the development of technologies with rational concern for preserving natural resources.

Key words: factor analysis, aquacultor, shrimp-farming, fish-farming, Northeast of Pará

 

1 Extensionista Rural I - EMATER-PARÁ. E-mail: betopesca@globo.com
2 Professor Visitante do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais – Universidade Federal Rural da Amazônia

 

Literatura Citada

ASSAD, L. T.; BURSZTYN, M. Aqüicultura Sustentável. In: Aquicultura no Brasil: bases para um desenvolvimento sustentável. Brasília: CNPq / Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. p. 33-72.

ALCÂNTARA NETO, C. P. Aquicultura no nordeste paraense: uma análise sobre o seu ordenamento, desenvolvimento e sustentabilidade. 252 f. 2009. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2009.

BONFIM, P. R. C.; ALMEIDA, R. S.; GOUVEIA, V. A. L.; MACEDO, M. A. S.; MARQUES, J. A. V. C. Utilização de análise multivariada na avaliação do desempenho econômico-financeiro de curto prazo: uma aplicação no setor de distribuição de energia elétrica. Revista ADM. MADE, Rio de Janeiro, ano 11, v.15, n.1, p.75-92, jan./abr. 2011.

BRASIL. Boletim estatístico da pesca e aquicultura Brasil 2008-2009. Brasília, DF, 100 p, 2010.

BRASIL. Boletim estatístico da pesca e aquicultura. Brasil 2010. Brasília, DF, 129 p, 2012.

CAMARGO, S. G. O.; POUEY, J. L. O. F. Aquicultura: Um mercado em expansão. Revista Brasileira Agrociência, 11, 393-396 p, 2005.

COSTA, E. F.; SAMPAIO, Y. Geração de empregos diretos e indiretos na cadeia produtiva do camarão marinho cultivado. Revista Economia Aplicada, 8, 1-19 p, 2004.

DE-CARVALHO, H. R. L.; SOUZA, R. A. L.; CINTRA, I. H. A. A aquicultura na microrregião do Guamá, Estado do Pará, Amazônia Oriental, Brasil. Revista de Ciências Agrárias, 56: 1, jan./mar., 1-6 p, 2013.

GAMA, C. S. A criação de tilápia no Estado do Amapá como fonte de risco ambiental. Acta Amazonica, 38, 525-530 p, 2008.

LEE, J.; SARPEDONTI, V. Diagnóstico, tendência, potencial, e políticas públicas para o desenvolvimento da aquicultura. Belém, Pará, 112 p, 2008.

MACEDO, C. F.; SIPAÚBA-TAVARES, L. H. Eutrofização e qualidade da água na piscicultura: consequências e recomendações. Bol. Inst. Pesca, São Paulo, 36: 2. 149-163 p, 2010.

MPA. Amazônia Aquicultura e Pesca: Plano de Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: http://www.mpa.gov.br/images/Docs/Planos_e_Politicas/Amazonia%20Sustentavel%20Final.pdf. Acesso: 20 abril 2012.

O’ DE ALMEIDA JÚNIOR, C. R. M. Panorama da aqüicultura no litoral Atlântico paraense. 66 f. 2006. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental), Instituto de Estudos Superiores da Amazônia, Belém, 2006.

OLIVEIRA, R. Panorama geral da Aqüicultura no Brasil. Revista Aquavista, 1. 36-56 p, 2009.

ONO, E. A. Cultivar Peixes na Amazônia: Possibilidade ou Utopia? Panorama da Aquicultura, 15 (90). 41-48p, 2005.

OSTRENSKY, A.; BOEGER, W. A.; CHAMMAS, M. A. Potencial para o desenvolvimento da aquicultura no Brasil, 159-182 p. In: Ostrensky, A.; Borghetti, J.R.; Soto, D. (Eds) Aqüicultura no Brasil: o desafio é crescer. CNPQ, Brasília, Distrito Federal. 2008.

PARÁ. Lei nº 6.713, de 25 de janeiro de 2005. Diário Oficial do Estado do Pará, Belém, PA. 2005.

PARENTE, V. M.; OLIVEIRA JÚNIOR, A. R.; COSTA, A. M. Projeto potencialidades regionais: estudo de viabilidade econômica - Piscicultura. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Instituto Superior de Administração e Economia / Fundação Getúlio Vargas e SUFRAMA. Manaus, 64 p, 2003.

RESENDE, E. K. Pesquisa Epa´Ram rede em aquicultura: bases tecnológicas para o desenvolvimento sustentável da aqüicultura no Brasil. Revista Brasileira de Zootecnia, 38, 52-57 p, 2009.

REZENDE, F. J. W.; SILVA, J. B.; MELLO, C. F.; SOUZA, R. A. L.; SOUZA, A. S.; KLOSTER, A. C. Perfil da aquicultura no Estado do Acre. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, 4. 167-180 p, 2008.

SANTA RITA, L. P.; IMBUZEIRO, P. E. A.; BARBOSA FILHO, A. C. G.; LIMA, M. O.; NASCIMENTO, T. C. Análise do consumidor organizacional de pescados: um estudo do arranjo produtivo de piscicultura do Baixo São Francisco. 2006. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 26. Fortaleza. Resumo... Fortaleza: ENEGEP.

SANTOS, M. J. M. Policultivo de tilápia e camarão. Revista AquaVista, 1, 32-35 p. 2009.

SAMPAIO, M. I. C. A. Viabilidade genética de populações artificiais de peixes da bacia amazônica com base em populações naturais. Bragança, 2006. Disponível em: http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/20597.html. Acesso: 29 janeiro 2012.

SILVA, A. M. C. B.; SOUZA, R. A. L.; MELO, Y. P. C.; ZACARDI, D. M., PAIVA, R. S. NAKAYAMA L. Diagnóstico da piscicultura na mesorregião sudeste do Estado do Pará. Bol. Téc. Cient. CEPNOR, v. 10, n. 1, p, 55-65, 2010.