Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Caracterização Morfométrica da Bacia Hidrográfica do Rio Catolé Grande, Bahia, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v02n04a05

http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/nativa/index 

downloadpdf

Micael de S. Fraga1, Renan G. Ferreira2, Felipe B. Silva3, Nayara P. A. Vieira3, Danilo P. da Silva1, Flávia M. Barros1 & Ione S. B. Martins4

 

Resumo: O presente estudo tem como objetivo determinar as características morfométricas da bacia hidrográfica do Rio Catolé Grande, BA, utilizando dados SRTM em ambiente de Sistema de Informações Geográficas (SIG). De posse do MDEHC e da delimitação da bacia foram obtidas diferentes características morfométricas. A área de drenagem encontrada foi de 3.128,81 km2 e o perímetro de 343,95 km. A bacia do Rio Catolé Grande apresentou altitude média de 652,69 m, declividade média de 13,51%, coeficiente de compacidade de 1,72, fator de forma de 0,29 e índice de circularidade de 0,33. A densidade de drenagem obtida foi de 0,34 km km-2. Após a análise dos resultados obtidos, concluiu-se que a bacia possui formato irregular, baixa densidade de drenagem e baixa susceptibilidade a enchentes em condições normais de precipitação. As técnicas de geoprocessamento aplicadas e os dados SRTM utilizados se mostraram eficazes na obtenção das características morfométricas, sendo os resultados obtidos de forma rápida, confiável e com reprodutibilidade científica.

Palavras-chave: morfometria, recursos hídricos, geoprocessamento

 

Abstract: This study aimed to determine the morphometric characteristics of Catolé Grande river watershed, Bahia state, Brazil, through SRTM data by using Geographic Information System (GIS). After obtaining MDEHC data and the watershed delimitation, different morphometric characteristics were also obtained. The drainage area found was 3.128,81 km2 and the perimeter was 343,95 km. Watershed of Catolé Grande river presents average height of 652.69 m, average declivity of 13.51%, compactness coefficient of 1.72, form factor 0.29 and circle index 0.33. Drainage density obtained for the watershed was 0.34 km km-2. After analysis of results obtained, it was concluded that the basin has irregular format, low drainage density and low susceptibility of the floods in normal precipitation condition . The applied Geoprocessing techniques and SRTM data used were efficient for obtaining morphometric characteristics. The results were obtained quickly, reliable and with scientific replication.

Key words: morphometry, water resources, geoprocessing

 

1 Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Itapetinga, Bahia, Brasil. E-mail: micaelfraga@yahoo.com.br
2 Instituto Federal do Espírito Santo, Colatina, Espírito Santo, Brasil
3 Universidade Federal de Minas Gerais, Montes Claros, Minas Gerais, Brasil
4 Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Vitória da Conquista, Bahia, Brasil

 

Literatura Citada

CARDOSO, C. A. et al. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Rio Debossan, Nova Friburgo, RJ. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.2, p.241-248, mar./abr. 2006.

COUTINHO, L. M. et al. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Rio da Prata, Castelo, ES. Irriga, Botucatu, v.16, n.4, p.369-381, out./dez. 2011.

DUARTE, C. C. et al. Análise fisiográfica da bacia hidrográfica do Rio Tapacurá - PE. Revista de Geografia, Recife, v.24, n.2, p.50-64, maio/ago. 2007.

ELESBON, A. A. A. et al. Uso de dados SRTM e plataforma SIG na caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Braço Norte do Rio São Mateus - Brasil. Revista Escola de Minas, Ouro Preto, v.64, n.3, p.281-288, jul./set. 2011.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos – Rio de Janeiro: Embrapa, 2009. 412p.

MARQUES, F. A. et al. AQUORA - Sistema multi-usuário para gestão de recursos hídricos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, v.14, n.4, p.51-69, out./dez. 2009.

MIRANDA, E. E. Brasil em Relevo. Disponível em: <http://www.relevobr.cnpm.embrapa.br/>. Acesso: 10 de dez. de 2013.

SANTOS, D. B. et al. Caracterização morfométrica da bacia hidrográfica do Rio São José, Cascavel, PR. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava, v.5, n.2, p.7-18, maio/ago. 2012.

STRAHLER, A. N. Quantitative analysis of watershed geomorphology. American Geophysical Union, Washington DC, v.38, n.6, p.913-920, dez.1957.

TONELLO, K. C. et al. Morfometria da bacia hidrográfica da Cachoeira das Pombas, Guanhães - MG. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.5, p.849-857, set./out. 2006.

TUCCI, C. E. M. Hidrologia: Ciência e Aplicação. 4.ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH, 2009. 943p.

VASCO, A. N. et al. Avaliação espacial e temporal da qualidade da água na sub-bacia do Rio Poxim, Sergipe, Brasil. Revista Ambiente & Água, Taubaté, v.6, n.1, p.118-130, jan./abr. 2011.

VILLELA, S. M.; MATTOS, A. Hidrologia Aplicada. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975. 245p.