Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Centro Universitário Metodista – IPA: Participação, Autonomia e os Códigos Teológicos de Libertação

DOI: http://dx.doi.org/10.15602/1983-9480/cmedh.v13n26p89-98

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ipa/index.php/EDH/index 

downloadpdf

Clarice M. Escott1

 

Resumo: Este artigo apresenta os resultados da pesquisa realizada no Centro Universitário Metodista com o objetivo de analisar a influência do Discurso Regulador Geral – DRG - e do Discurso Recontextualizador – DR – na organização dos currículos, da pedagogia e da avaliação no Curso de Enfermagem e no Curso de Direito desta IES. Apresenta, de forma breve, o aporte teórico que orientou as categorias de análise da pesquisa. Constata que o Discurso Institucional (Dti) do Centro Universitário Metodista está profundamente mercado pelos Códigos Teológicos de Libertação (BERNSTEIN, 1988), que associados à participação dos atores institucionais nos espaços de construção dos currículos, da pedagogia e da avaliação, engendram novas possibilidades de construção de autonomia e constituem uma lógica própria dessa IES.

Palavras-chave: Discurso da Gestão Institucional – Códigos Teológicos de Libertação – Participação – Educação Superior.

 

Abstract: This paper presents the results of research conducted at the Methodist University Center in order to analyze the influence of the General Lecture Regulator (GLR) and the Re-context maker Lecture (RCL) upon the organization of curricula, pedagogy and evaluation in the Nursing and Law Courses from this Institute of Higher Learning. It briefly presents the theoretical contribution that oriented the research analysis categories. It demonstrates that the Institutional Speech (IS) of the Methodist University Center is deeply marked by Liberation Theological Codes (BERNSTEIN, 1988), that in conjunction with the participation of institutional actors in the realm of constructing curricula, pedagogy and evaluation, engender new possibilities for the building of autonomy and constitute a logic that is unique to this Institute of Higher Learning.

Key words: Institutional Management Speech – Liberation Theological Codes – Participation – Higher Education.

 

1 Doutora em Educação. Professora e Diretora de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul/Campus Porto Alegre. Membro dos Grupos de Pesquisa InovAval/UFRGS e Educação, Inovação e Trabalho do IFRS/Campus Porto Alegre.

 

Literatura Citada

BERNSTEIN, Basil. Poder, educación y consciencia: sociologia de la transmisión cultural. Santiago, Chile: CIDE, 1988.

BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico: classe, códigos e controle. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

BERNSTEIN, Basil. Pedagogía, control simbólico e identidad: teoria, investigación y crítica. Madrid: Ediciones Morata, 1998.

BERNSTEIN, Basil. A Pedagogização do conhecimento: estudos sobre recontextualização. Cadernos de Pesquisa, n. 120, p. 75-110, novembro/ 2003.

DOMINGOS, Ana Maria; BARRADAS, Helena; RAINHA, Helena; NEVES, Isabel Pestana. A teoria de Bernstein em sociologia da educação. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1986.

ESCOTT, Clarice Monteiro. Currículos, pedagogia e avaliação em Cursos de Enfermagem e de Direito: influências do discurso regulador geral e do discurso recontextualizador. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2008, Porto Alegre, BR-RS.

LEITE, Denise. Reformas Universitárias: avaliação institucional participativa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Democratizar a democracia: os caminhos da democracia participativa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.