Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Roteiro para Implantação de Balanced Scorecard: Estudo de Caso em Pequena Empresa

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-1252/rct.v17n33p87-102

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/cienciatecnologia/index 

downloadpdf

Talita Bernardi1, Iris B. da Silva2 & Antonio Batocchio3

 

Resumo: A utilização do Balanced Scorecard (BSC) tem possibilitado resultados positivos às organizações, pois se revela uma ferramenta que auxilia no gerenciamento por meio de indicadores de desempenho. Para que se possa demonstrar a eficácia desses indicadores no grupo das PMEs, o presente estudo apresenta uma proposta de método para implantação do BSC, desenvolvida em um estudo de caso, por meio de uma pesquisa semiestruturada descritiva, que analisou os resultados obtidos na implantação do BSC em uma empresa. Os resultados obtidos no estudo de caso revelaram que o BSC trouxe benefícios tanto no âmbito financeiro (melhoria na taxa de retorno e na margem de contribuição) quanto no não financeiro (melhoria no índice de satisfação de cliente e de entrega de produto no prazo).

Palavras-chave: Balanced Scorecard, indicadores de desempenho, PME

 

Abstract: Balanced Scorecard (BSC) use has enabled organizations positive results, as a tool that assists management through performance indicators. In order to demonstrate these indicators in SMEs effectiveness, this study proposes a procedure for implementing BSC, which was developed in a case study. It was developed through a descriptive research, aiming to analyze BSC implementation results in an enterprise. This case results revealed that the BSC has brought benefits both in financial (improvement in the rate of return and contribution margin) and in non-financial (rate of improvement in customer satisfaction and product delivery on time)

Key words: Balanced Scorecard, performance indicators, SME

 

1 Mestre PPGEP UNIMEP
2 Professor Doutor PPGEP UNIMEP
3 Professor Associado – FEM / UNICAMP

 

Literatura Citada

ASATO, R.; SPINOLA, M. M.; COSTA, I.; SILVA, W. H. F. Alinhamento entre estratégia de negócios e melhoria de processos de software: um roteiro de implementação. Produção, v. 21, n. 2, p. 314-328, 2011.

BABBIE, E. Métodos de pesquisa survey. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

BRAAM, G. J. M.; BENDERS, J.; HEUSINKVELD, S. The balanced scorecard in The Netherlands. Journal of Organizational Change Management, v. 20, n. 6, p. 866-879, 2007.

CHAVAN, M. The balanced scorecard: a new challenge. Journal of Management Development., v. 28, n. 5, p. 393-406, 2009.

CORRÊA, A. C. O Balanced Scorecard como um sistema complexo adaptativo – uma abordagem quântica à estratégia. 2005. 220p, Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2005.

COSTA, E. A. Gestão estratégica. São Paulo: Saraiva, 2004.

FLETCHER, H.; SMITH, D. B. Managing for value: developing a performance measurement system integrating economic value added and the balanced scorecard in strategic planning. Journal of Business Strategies, v. 21, n. 1, p. 1-17, 2004.

FORZA, C. Survey research in operations management: a process-based perspective. International Journal of Operations and Production Management, v. 22, n. 2, p. 152-194, 2002.

FREITAS, H.; OLIVEIRA, M.; SACCOL, A. Z.; MOSCAROLA, J. O método de pesquisa survey. Revista de Administração da USP, v.35, n.3, p. 1-18 2000. Disponível em: <http:// professores.ea.ufrgs.br/hfreitas/revista/arquivos/0150_HF.pdf>. Acesso em: 1 jun. 2005.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GREILING, D. Balanced scorecard implementation in German non-profit organizations. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 59, n. 6, p. 534- 554, 2010.

HAYES, B. E. Medindo a satisfação do cliente. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.

HIKAGE, O. K.; SPINOLA, M. M.; LAURINDO, F. J. B. Software de balanced scorecard: proposta de um roteiro de implantação. Produção, v. 16, n. 1, p. 140-160, 2006.

HUANG, H. C. Designing a knowledge-based system for strategic planning: A balanced scorecard perspective. Expert Systems with Applications, v. 36, n. 1, p. 209-218, 2009.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

KAPLAN. Kaplan e Norton na prática. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

KAPLAN. Linking the balanced scorecard to strategy. California Management Review, v. 39, n. 1, p. 53, 1996.

KAPLAN. Organização orientada para a estratégia. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

KAPLAN. Putting the Balanced Scorecard to work. Harvard Business Review, v. 71, n. 5, p. 134-147, sept./oct. 1993.

KAPLAN. The Balanced Scorecard measures that drive performance. Harvard Business Review, v. 70, n. 1, p. 71-79, jan./feb. 1992.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

LAKATOS, Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MARION, J. C.; DIAS, R.; TRALDI, M. C. Monografia para os cursos de administração, controladoria e economia. São Paulo: Atlas, 2002.

MUSCAT, A. R. N.; BIAZZI, M. R.; MIGUEL, P. A. C. Implementação da estratégia utilizando BSC: um estudo de caso no setor público brasileiro. Gepros, ano 2, v. 3, p. 35-47, 2007.

NIVEN, P. R. Balanced Scorecard passo-a-passo: elevando o desempenho e mantendo resultados. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005.

NORTHCOTT, D.; SMITH, J. Managing performance at the top: a balanced scorecard for boards of directors Journal of Accounting & Organizational Change, v. 7, n. 1, p. 33-56, 2011.

POPADIUK, S.; PEREIRA, L. F. P.; FRANKLIN, M. A.; GARDESANI, R.; MIYABARA, W. Arquitetura da informação e mensuração do desempenho: Um estudo na indústria de artefatos e utensílios de plásticos no estado de São Paulo. Gestão & Produção, v. 13, n. 1, p. 151-165, 2006.

PUGA, F. P. Experiências de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas nos Estados Unidos, na Itália e em Taiwan. Rio de Janeiro: BNDES, 2005.

PUNNIYAMOORTHY, M.; MURALI, R. Balanced score for the balanced scorecard: a benchmarking tool. Benchmarking: An International Journal, v. 15, n. 4, p. 420-443, 2008.

RAMPERSAD, H. K. Scorecard para performance total: alinhando o capital humano com estratégia e ética empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 2004. RASILA, H.; JOHANNA, A.; NENONEN, S. Using balanced scorecard in operationalising FM strategies. Journal of Corporate Real Estate, v. 12, n. 4, p. 279-288, 2010.

RATNASINGHAM, P. Service quality management applying the balanced scorecard: an exploratory study. International Journal of Commerce and Management. v. 19, v. 2, p. 127-136, 2009.

SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 5. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br>. Acesso em: 16 ago. 2011.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Florianópolis: Laboratório de ensino à distância da UFSC, 2001.

WONG, F. W. H.; LAM, P. T. I.; CHAN, E. H. W. Optimising design objectives using the balanced scorecard approach. Design Studies, v. 30, n. 4, p. 369-392, july 2009.

YAO, P. Important contemporary development in management accounting Balanced Scorecard. IEEE, 2008.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ZAGO, C. A.; ABREU, L. F.; GRZEBIELUCKAS, C.; BORNIA, A. C. Modelo de avaliação de desempenho logístico com base no balanced scorecard (BSC): Proposta para uma pequena empresa. Revista da Micro e Pequena Empresa, v. 2, n. 2, 19-37, maio/ago. 2008.