Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Educar e Cuidar como Objetivo da Relação Família e Escola: Um Diálogo na Formação de Professores

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v22n54p19-30

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/index 

downloadpdf

Renata F. Ceribelli1 & Renata C. O. B. Cunha2

 

Resumo: O texto apresentado tem por objetivo compreender as dimensões do educar e cuidar da infância, realizadas por meio da relação de complementaridade entre família e escola, e refere-se a um recorte de uma pesquisa de mestrado que se concentrou no estudou desta relação, a partir das perspectivas de professores de educação infantil. A investigação da pesquisa deu-se em encontros realizados em Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC), junto a registros docentes individuais escritos e discussões coletivas audiogravadas e transcritas. O estudo, orientado pela matriz histórico-cultural (cf. VYGOTSKY, 1998; BAKHTIN, 2006), destacou as influências políticas e sociais que se referem à educação e aos cuidados da infância brasileira, enfatizando ambiguidades, mesmo com a articulação e o registro legal do binômio educar e cuidar (cf. KRAMER, 2005), influências que permeiam, ainda, a construção das organizações históricas das instituições família e escola (cf. ARIÈS, 1981). Dentre as análises das perspectivas docentes apresentadas, o texto revela, sob um foco de divisões de papéis, a complementaridade da relação família e escola e as ambiguidades sobre o objetivo de educar e cuidar da infância, além de conflitos e confrontos desta relação, indicando caminhos emergentes e desafiantes para a formação continuada de professores no contexto escolar.

Palavras-chave: educar e cuidar; família e escola; formação continuada de professores.

 

Abstract: The aim of this paper was to understand the dimensions of childhood education and care in the complementary relationship between Family and school. It is part of a master’s research focused on the study of this relationship from the teachers’ point of view. This research was conducted in meetings known as Collective Pedagogical Working Hours, making use of individual records and group discussions, taped and transcribed. The study, guided by the cultural-historical theory (Vygotsky, 1998; Bakthin, 2006), highlighted the political and social influences involved in the education and caring for Brazilian children, emphasizing ambiguities, despite the articulation and legal registration of education and care (Kramer, 2005) – influences that permeate the construction of historical organizations such as family and school (cf. Aries, 1981). Focusing on the division of roles, the text reveals the complementary and ambiguous relationship of family and school as well as its conflicts and confrontations, suggesting emerging and challenging paths for the ongoing teacher training within the school context.

Key words: educate and care; family and school; teacher’s education.

 

1 Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) renata_ceribelli@yahoo.com.br
2 Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) renata_bcunha@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

ARIÈS, P. História social da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

BUJES, M. I. E. O pedagógico na educação infantil: uma releitura. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 21., 1998, Caxambu. Anais..., Caxambu, 1998.

DESSEN, M. A.; POLÔNIA, A. C. A família como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 17, n. 36, 2007, p. 21-32.

DUBET, F. Sociologia da experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

FERREIRA, A. B. H. Dicionário Aurélio básico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1975.

FREITAS, M. T. A. A abordagem sócio-histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 21-39, jul. 2002.

GÓMEZ, A. P. Pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

KRAMER, S. (Org.). Profissionais de educação infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.

KUHLMANN JR., M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

RAUPP, M. D. A educação infantil nas universidades federais: questões, dilemas e perspectivas. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 25., 2002, Caxambu. Anais..., Caxambu, 2002.

SILVA, G. M. D. Sociologia e educação: um debate teórico e empírico sobre modernidade. Revista Eletrônica Enfoques, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 66-117, 2002

SIRGADO, A. P. O social e o cultural na obra de Vigotski. Revista Educação & Sociedade, v. XXI, n. 71, jul. 2000, p. 45-78.

TRONTO, J. C. Mulheres e cuidados: o que as femininas podem aprender sobre moralidade a partir disso? In: KRAMER, S. Profissionais de educação infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.

VINHA, T. P. O educador e a moralidade infantil: uma visão construtivista. Campinas: Mercado das Letras, 2000.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

WIGGERS, V. Vieses pedagógicos da educação infantil em um dos municípios brasileiros In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 25; 2002, Caxambu. Anais..., Caxambu, 2002.