Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Figuras da Alteridade e Posições Éticas na Obra de Freud

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v21n52p19-29

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/index 

downloadpdf

Érico B. V. Campos1

 

Resumo: Este ensaio apresenta e discute as diferentes configurações da alteridade e suas implicações para uma concepção de ética implícita no pensamento freudiano. Parte-se de um paradoxo: se grande parte do discurso freudiano aponta uma ética próxima à do senso comum e a toma majoritariamente no campo do desenvolvimento da consciência moral, como se pode falar de uma originalidade da psicanálise na abordagem do problema ético? A resposta está não no discurso manifesto da teoria, mas em seu conteúdo latente. Propõe-se que se pense o problema da ética em Freud atrelado à sua relação com o lugar que o outro assume na constituição subjetiva. Partindo de algumas considerações teóricas acerca do campo da alteridade e da ética em psicanálise, argumenta-se que a posição freudiana mais superficial seja a de uma intersubjetividade intrapsíquica. Nesta, a representação psíquica tende a minimizar o papel do outro na constituição subjetiva, uma vez que o objeto é o atributo mais contingente e menos determinado das moções pulsionais. Opapel do outro só será devidamente abordado com o desenvolvimento dos conceitos de narcisismo, identificação e pulsão de morte. Esses desdobramentos apontam na direção das intersubjetividades traumática e trans-subjetiva, as quais, por sua vez, apontam na direção de dois posicionamentos éticos distintos: o da responsabilidade e o do cuidado.

Palavras-chave: psicanálise, sigmund freud, alteridade, ética.

 

Abstract: This essay presents and discusses the different configurations of otherness and their implications for a concept of ethics implicit in Freudian thought. It starts with a paradox: if much of the Freudian discourse suggests an ethics close to common sense and takes it mostly in the field of moral conscience development, how can one speak of psychoanalysis’ originality in addressing the ethical problem? The answer is not obvious in the theory’s manifest discourse, but in its latent content. It is proposed that the problem of ethics in Freud should be related to how the other takes place in the subjective constitution. Starting from some theoretical considerations on the field of otherness and ethics in psychoanalysis, one argues that the most superficial Freudian position is that of an intrapsychic intersubjectivity, where the psychic representation tends to minimize the role of the other in the constitution of subjectivity, since the object is the most contingent and less certain atribute of the instinctual impulses. The role of the other can only be properly addressed with the development of the concepts of narcissism, identification, and death instinct. These developments point towards the traumatic and trans-subjective intersubjectivities, which in turn point towards two different ethical positions: those of responsibility and care.

Key words: psychoanalysis, sigmund freud, otherness, ethics.

 

1 Centro Universitário Hermínio Ometto (UniAraras). ebcampos.online@gmail.com 

 

Literatura Citada

ALLOUCH, J. A etificação da psicanálise: calamidade. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 1997.

CAMPOS, E. B. V. Figuras da representação na emergência da primeira tópica freudiana. 209 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia). São Paulo: Instituto de Psicologia da USP, 2004.

CAMPOS, E. B. V. Representação e afeto no segundo modelo tópico e pulsional freudiano. 281 p. Tese (Doutorado em Psicologia). São Paulo: Instituto de Psicologia da USP, 2009.

COELHO Jr., N. E. Variações do lugar do objeto na psicanálise freudiana. In: SIMÃO, L. M.; DE SOUZA, M. T. C. C.; COELHO Jr. N. E. (Org.). Noção de objeto, concepção de sujeito, Freud, Piaget e Boesch. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002, p. 11-52.

COELHO Jr., N. E., FIGUEIREDO, L. C. Ética e Técnica em Psicanálise. São Paulo: Escuta, 2000.

COELHO Jr., N. E., FIGUEIREDO, L. C. Patterns of intersubjectivity in the constitution of subjectivity: dimensions of otherness. Culture & Psychology, Nova York, v. 9, n. 3, p. 193-208,2003.

COELHO Jr., N. E., FIGUEIREDO, L. C. Figuras da intersubjetividade na constituição subjetiva:dimensões da alteridade. Interações, São Paulo, v. IX, n. 17, p. 9-28, 2004. DE MARTINI, A. A metapsicologia dos descentramentos entre sujeito e objeto na obra de Freud. 181 p. Dissertação (mestrado em Psicologia). São Paulo: Instituto de Psicologia da USP, 2006.

FIGUEIREDO, L. C. Revisitando as psicologias: da epistemologia à ética das práticas e discursos psicológicos. 2. ed. rev. e amp. São Paulo: EDUC; Petrópolis: Vozes, 1996.

FIGUEIREDO, L. C. Palavras cruzadas entre Freud e Ferenczi. São Paulo: Escuta, 1999.

FREUD, S. Projeto de uma psicologia. Rio de Janeiro: Imago, 1995. (Texto originalmente publicado em 1895)

FREUD, S. Além do princípio de prazer. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. XVIII, p. 123-198. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Textooriginalmente publicado em 1920).

FREUD, S. O ego e o id. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. XIX, p. 23-90. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Texto originalmente publicado em 1923).

FREUD, S. Inibições, sintomas e ansiedade. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. XX, p. 107-210. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Texto originalmente publicado em 1926)

FREUD, S. O mal-estar na civilização. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. XXI, p. 81-178. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Texto originalmente publicado em 1929).

FREUD, S. Conferência XXXV – a questão de uma “Weltanschauung”. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. XXII, p. 139-166. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Texto originalmente publicado em 1933).

GREENBERG, J. R.; MITCHELL, S. A. Relações objetais na teoria psicanalítica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

HEIDEGGER, M. Ser e tempo. 2. v. Petrópolis: Vozes, 1995.

JUNQUEIRA, C. Ética e consciência moral na psicanálise. São Paulo: Via Lettera: FAPESP, 2006.

KHEL, M. R. Sobre ética e psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

LACAN, J. O seminário (v. 7). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

LAPLANCHE, J. Teoria da sedução generalizada e outros ensaios. Porto Alegre: Artes Médicas, 1988.

LÉVINAS, E. Totalidade e infinito. Lisboa: edições 70, 2000.

MARIGUELA, M. Genealogia da ética: o sujeito em questão. ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v. 8, n. esp., p. 204-226, jun. 2007.

MAURANO, D. Nau do desejo: o percurso da ética de Freud a Lacan. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995.

MEREA, C. Os conceitos de objeto na obra de Freud. In: BARANGER, W. et al. (Org.). Contribuições ao conceito de objeto em psicanálise. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1994. p 1-19.

MEZAN, R. Sobre a epistemologia da psicanálise. In: MEZAN, R. Interfaces da psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 436-519.

MEZAN, R. Freud, ética e cultura. In: MEZAN, R. Tempo de muda: ensaios de psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 211-237.

MONZANI, L. R. Freud: o movimento de um pensamento. 2. ed. Campinas: Unicamp, 1989.

MOREIRA, J. O. Do problema da alteridade no pensamento freudiano: uma construção. Ágora: estudos em teoria psicanalítica, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 251-270, 2003.

SOUZA, O. Aspectos do encaminhamento da questão da cientificidade da psicanálise no movimentopsicanalítico. In: PACHECO FILHO, R. A.; COELHO JUNIOR, N. E.; ROSA, M. D. (Org.). Ciência, pesquisa, representação e realidade em psicanálise. São Paulo: Casa do Psicólogo: EDUC, 2000. p. 205-234.

SOUZA, O. Notas sobre algumas diferenças na valorização dos afetos nas teorias psicanalíticas. In: BEZERRA JUNIOR., B.; PLASTINO, C. A. (Org.). Corpo, afeto, linguagem: a questão do sentido hoje. Rio de Janeiro: Marca D’água; Rios Ambiciosos, 2001, p. 285-298.