Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Consumo de Símbolos na Formação da Identidade do Indivíduo

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v20n50p7-16

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/index 

downloadpdf

Laci C. Seibert1 & Amarildo L. Trevisan2

 

Resumo: Este artigo tem a intenção de elucidar criticamente algumas condições de interpretação e apresentar esclarecimentos de processos de coação, por intermédio de reflexões filosófico- pedagógicas sobre tópicos referentes ao universo do consumo e seus reflexos nos processos educativos. A discussão parte da análise da identidade do indivíduo formada no contexto cultural de relações sociais nas quais ele está inserido, sendo amarrada a práticas histórico-culturais desenvolvidas pela sociedade. No momento atual, trata-se de processos comunicativos acionados pelas mensagens publicitárias e pela cultura de consumo fortemente estruturadas com símbolos e imagens. Nesse viés, busca-se expor aqui alguns elementos que estão ligados às maneiras de agir dos indivíduos e à constituição de suas subjetividades no período vigente. Tem-se em vista a pluralidade social e as estratégias do sistema capitalista que demandam novos posicionamentos nas práticas pedagógicas, bem como nas performances cotidianas, um ambiente que exige uma nova epistemologia social e outra forma de resposta.

Palavras-chave: reflexões filosófico-pedagógicas, símbolos, consumo, formação, identidade.

 

Abstract: This article aims at critically elucidating some conditions of interpretation and clarify the coercion processes, through philosophical and pedagogical reflections on topics related to the universe of consumption and its consequences in the educational processes. The discussion starts with an analysis of the individual’s identity which is formed on the cultural contexto of social relations where this individual is inserted, being tied to historical and cultural practices developed in the society. At the present moment, these are communicative processes driven by advertising and consumer culture, which are strongly structured with symbols and images. Thus, some elements linked to the individuals’ ways of acting and to the constitution of their subjectivities in the current period are exposed. So the focus here is the Capitalist system’s social plurality and the strategies that require new positions within the teaching practices, as well as in the everyday performances, an environment that demands a new social epistemology and another way of responding.

Key words: philosophical and pedagogical reflections, symbols, consumption, education, identity.

 

1 Colégio Estadual Jardim Gisele (Toledo - PR) ccillia@gmail.com
2 Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm - RS) "trevisanamarildo@gmail.com"

 

Literatura Citada

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução Guido Antonio de Almeida. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995a.

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Palavras e sinais: Modelos críticos 2. Tradução Maria Helena Ruschel. Petrópolis: Vozes, 1995b.

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Teoria da semicultura. Revista Educação & Sociedade, ano XVII, n. 56, Campinas, SP: Papirus, p. 388-411, dez. 1996.

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Teoria estética. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

BAUDRILLARD. Simulacros e Simulação. Lisboa: ed. Relógio D”água, 1991.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Trad. Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar Ed., 2001.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CANCLINI, N. G. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da Modernidade. 3. ed – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

COELHO, T. O que é indústria cultural. São Paulo: Brasiliense, 1981.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 4. ed. 1997.

DUARTE, R. A. de P. Mímesis e racionalidade: a concepção de domínio da natureza em Theodor

W. Adorno. São Paulo: Loyola, 1993.

FEATHERSTONE, M. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.

FREITAS, V. Adorno & a arte contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

FRIDMAN, L. Vertigens pós-modernas: configurações Institucionais Contemporâneas. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. 13. ed. São Paulo: Loyola, 2004.

GHIRALDELLI JR., P. G. Educação e razão histórica. São Paulo: Cortez, 1994.

GHIRALDELLI JR., P. G. Introdução à filosofia. Barueri, SP: Manole, 2003.

HABERMAS, J. Dialética e hermenêutica. Para a crítica da hermenêutica de Gadamer. Trad. de Álvaro L. M. Valls. Porto Alegre: L&PM, 1987a.

HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública: investigação quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Tradução de Flávio R. Khote. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

HABERMAS, J. Para a reconstrução do materialismo histórico. São Paulo: Brasiliense, 1990.

HABERMAS, J. Técnica e ciência como ideologia. Lisboa: Edições 70, 1997.

HABERMAS, J. Teoría de la acción comunicativa. vol. I, Racionalidad de la acción y racionalización social. Madrid: Taurus, 1987b

JAMESON, F. A cultura do dinheiro: Ensaios sobre a globalização. Trad. de Maria Elisa Cevasco e Marcos César de Paulo Soares. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

JAMESON, F. O marxismo tardio: Adorno, ou a persistência da dialética. São Paulo: Fundação Editora da UNESP: Editora Boitempo, 1997.

JAMESON, F. Pós-modernismo. A lógica cultural do capitalismo tardio. Tradução: Maria Lisa Cevasco. 2ª ed. São Paulo: Editora Ática, 2000.

KUMAR, Krishan. Da sociedade Pós-industrial à Pós-moderna. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997

MAFFESOLI, M. A transformação do político: a tribalização do mundo. Trad. Juremir Machado da Silva. Porto Alegre: Sulina, 1997.

MAFFESOLI, M. Elogio da razão sensível. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

TEIXEIRA, A. Pequena introdução à filosofia da educação - A escola progressiva, ou a transformação da escola. 6. ed. São Paulo: DP&A Editora, 2000.

TREVISAN, A. L. “A educação da sensibilidade humana pelas imagens estéticas”. In: ___; ROSSATTO, Noeli Dutra. (Orgs). Revista Educação. Dossiê: Filosofia e Ensino. Santa Maria: UFSM/CE, 2002a, v. 27, n. 2, p. 83-92.

TREVISAN, A. L. Filosofia da educação: mímesis e razão comunicativa. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2000.

TREVISAN, A. L. Pedagogia das imagens culturais: da formação cultural à formação da opinião pública. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2002b.

WOLLIN, R. “Utopia, mímesis e reconciliação: uma crítica redentora da teoria estética de Adorno”. In: TREVISAN, A. L. Pedagogia das imagens culturais: da formação cultural à formação da opinião pública. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2002, p. 185-214.

 

Ilustrações

Ilustração 1. Morador de rua. Disponível em: http://3.bp.blogspot.com/_KL98dHOccrs/SGXsV1X4UZI/AAAAAAAAAAs/uCcvGfM3SQM/s320/mendigo.jpg . Acesso em 16/07/2010.

Ilustração 2. Sensualidade. Disponível em: http://www.recados.net/buscar/images/modelo-1775.htm Acesso em 16/07/2010.