Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Conhecimento, Ilusão e Arte no Jovem Nietzsche

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v20n50p35-47

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/index 

downloadpdf

José F. Weber1

 

Resumo: Este artigo explora as relações entre conhecimento, ilusão e arte, tendo como referência os primeiros escritos de Nietzsche. Nesses textos, dentre os quais destacamos O nascimento da tragédia, verdade e mentira num sentido extra-moral e outros publicados apenas postumamente, segue um duplo movimento: aquele em que a constituição da imagem negativa do conhecimento científico vincula-se à tematização da destruição da arte trágica; o outro, em que se chega à constatação do caráter superficial do conhecimento por meio da análise da recusa de uma pulsão primitiva de conhecimento. A descoberta dos condicionantes sociais e antropológicos (egoístas) daquela pulsão conduz à tematização da teoria cultural e civilizatória de Nietzsche, momento em que se retorna ao tema da arte, pois, como pretendemos demonstrar, a reflexão do jovem Nietzsche sobre o conhecimento jamais permanece restrita ao plano meramente epistemológico, alcançando significado mais radical na conexão crítica que estabelece entre o conhecimento, a arte e a cultura, mediada pela noção de ilusão.

Palavras-chave: Nietzsche, arte, conhecimento, cultura, ilusão.

 

Abstract: This article explores the relations between knowledge, illusion, and art based on Nietzsche’s first writings. In these writings, with emphasis to The birth of tragedy: on truth and lie in an extra-moral sense and other posthumously published texts, there is a double movement: one in which the constitution of the scientific knowledge’s negative image is linked to the thematization of the tragic art’s destruction; and another, when one testifies to the knowledge’s superficial character through the analysis of the refusal of a primitive impulse of knowledge. The discovery of the social and anthropological (selfish) conditions of that impulse leads to the thematization of Nietzsche’s cultural and civilizing theory, when one returns to the subject of art, because, as we shall to demonstrate, young Nietzsche’s reflections on knowledge are never restricted to a merely epistemological plan, reaching a more radical meaning in the critical connexion between knowledge, art and culture mediated by the notion of illusion.

Key words: Nietzsche, art, knowledge, culture, illusion.

 

1 Universidade Estadual de Londrina (UEL) jweber@uel.br

 

Literatura Citada

ELIAS, N. O processo civilizador - Vol. I: Uma história dos costumes. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1994.

FOUCAULT, M. “Nietzsche, a genealogia, a história”. In: ______. Ditos & Escritos II: Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas de Pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. p. 260-281.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

HABERMAS, J. “La crítica nihilista del conocimiento”. In: ______. Sobre Nietzsche y otros ensayos. Madrid: Taurus, 1982. p. 31-61.

HILLEBRAND, B. (Org.). Nietzsche und die deutsche Literatur (2 Bände). München: Dtv, 1978.

LUKACS, G. El asalto a la razon: la trayectoria del irracionalismo desde Schelling hasta Hitler. México/ Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 1959.

MACHADO, R. Nietzsche e a Verdade. Rio de Janeiro: Rocco, 1985.

NIETZSCHE, F.W. Humano, Demasiado Humano – Um livro para espíritos livres. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

NIETZSCHE, F.W. Além do bem e do mal – Prelúdio a uma filosofia do futuro. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das letras, 1992a.

NIETZSCHE, F.W. O Nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 1992b

NIETZSCHE, F.W. Sämtliche Werke. Kritische Studienausgabe (Band 7). München/Berlin/New York: Deutscher Taschenbuch Verlag / Walter de Gruyter, 1988.

NIETZSCHE, F.W. Verdade e mentira num sentido extra-moral. In: ____. Obras incompletas. Tradução de Rubens Rodrigues Torres Filho, 2ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

RABELO, R. A arte na filosofia madura de Nietzsche. 2011. 298p. Tese (Doutorado em Filosofia). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

WEBER, J. F. Formação (Bildung), educação e experimentação: sobre as tipologias pedagógicas em Nietzsche. 2008. 178p. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

WOTLING, P. Nietzsche et le problème de la civilisation. Paris: PUF, 1999.