Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Perspectivas Analíticas sobre Docência na Escola

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v15n26p19-34

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Alda J. Marin1

 

Resumo: Diferentes perspectivas analíticas têm surgido em pesquisas acerca da docência na escola. A intenção, neste texto, é trazer dados de pesquisas, examinando a práxis, em busca da compreensão, contando com o auxílio de conceitos das ciências sociais. Ao longo das décadas de 1980 e 1990, pesquisadores da área da Didática realizaram críticas ao tecnicismo, propondo sua superação. Entretanto, ainda há que examinar o que os docentes sofrem e fazem na esfera da socialização, deles próprios e dos estudantes, considerando-se a função social das escolas, pois é assim que penso, como outros, ocasionar essa superação, revelando os mecanismos sociais desenvolvidos, que vão bem além da mera técnica.

Palavras-chave: Ensino fundamental, pesquisas, perspectivas analíticas sobre docência.

 

Abstract: Different analytical perspectives have emerged in researches on teaching. Making use of some social sciences concepts, this paper brings some research data and analyzes the individual and collective praxis. During the 80’s and 90’s, researchers on Didactics criticized the area’s technicism and suggested it should be overcome. However, it is still necessary to examine what teachers have been doing and suffering in the sphere of socialization – theirs and their students’ –, in face of the school’s social function. I believe technicism will be overcome when the social mechanisms, which go well beyond the technique, are disclosed.

Key words: Elementary school, research, analytical perspectives on teaching.

 

1 Professora e pesquisadora livre-docente, aposentada da Unesp/Araraquara. Hoje atua na Faculdade de Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

 

Literatura Citada

ALMEIDA, S. A relação família-escola: diferentes lógicas de ação na experiência escolar. 2011. 163 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

ARAÚJO, A. L. C. Espaço e disciplina do corpo na pré-escola. In: BUENO, J. G. S. (Org.). Escolarização, práticas didáticas, controle e organização do ensino. Araraquara: Junqueira & Marin, 2002.

BOURDIEU, P. Esboço de uma teoria da prática. In: ORTIZ, R. (Org.). Pierre Bourdieu: sociologia. Trad. Paula Montero e Alicia Auzmendi. São Paulo: Ática, 1983.

DELGADO, A. P. Um estudo sobre práticas avaliativas no regime de progressão continuada: limites e possibilidades. 2004. 221 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade ) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.

FERNÁNDEZ ENGUITA, M. A face oculta da escola. Porto Alegre: Artmed, 1991.

FERNÁNDEZ ENGUITA, M. La escuela a examen: un análisis para educadores y otras personas interesadas. Madrid: Pirámide, 2001.

FERNÁNDEZ ENGUITA, M. La profesión docente y la comunidad escolar: crónica de un desencuentro. Madrid: Morata, 1995.

FERREIRINHO, V. C. Começar de novo: práticas de socialização do professor em início de carreira. 2004. 140 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.

KNOBLAUCH, A. Aprendendo a ser professora: um estudo sobre a socialização profissional de professoras iniciantes no município de Curitiba. 2008. 165 f. Tese (Doutorado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

LARA, P. T. Classificação de alunos no ensino fundamental:a imputação do fracasso ou sucesso a alunos do ciclo II. 2008. 150 p. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

LINO, L. M. B. T. Associação de Pais e Mestres: atuação em uma escola de ensino médio. 2012. 80 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo,2012.

OLIVEIRA, L. P. A. O controle do corpo no início do ensino fundamental: entre a disciplinarização e a não disciplinarização. In: BUENO, J. G. S. (Org.). Escolarização, práticas didáticas, controle e organização do ensino. Araraquara: Junqueira & Marin, 2002.

PENNA, M. G. O. Exercício docente: posições sociais e condições de vida e trabalho de professores. Araraquara: Junqueira & Marin, 2011.

PINHO, F. M. R. Origem, formação e representação da profissão de professores de educação infantil. 2009. 141 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

TWIASCHOR, M. P. G. O significado e os sentidos que alunos do ensino fundamental atribuem à escola. 2008. 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação: História,Política,Sociedade) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.