Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Sociologia da Educação: Campo de Conhecimento e Novas Temáticas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v15n26p95-117

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Maria G. Gohn1

 

Resumo: O artigo aborda fundamentos teóricos da sociologia da educação, apresentando autores e temáticas contempladas. Tem o objetivo básico- fornecer ao leitor uma visão da sociologia da educação como campo de conhecimento. Objetiva também contribuir para a formação dos docentes que atuam na disciplina na escola básica brasileira. Para sua organização consideraram-se, na abordagem de vários autores da sociologia da educação, clássicos e contemporâneos, o foco metodológico, os sujeitos, objetos e as temáticas tratadas por eles. Ao final, apresenta-se um breve cenário do desenvolvimento da sociologia da educação no Brasil, como disciplina curricular, e as influências dos autores mencionados no conjunto do texto, nas atuais abordagens.

Palavras-chave: Sociologia da educação, novas temáticas na sociologia da educação, ensino de sociologia.

 

Abstract: The article discusses the theoretical foundations of Sociology of education, featuring authors and themes covered by it. Its primary purpose is to provide the reader with an overview of the sociology of education as a field of knowledge. It aims at contributing to the training of teachers working with this discipline in high schools. The organization required an approach of several authors of Sociology of education, both classic and contemporary, their methodological focus, subjects, objects and themes. At the end we bring a brief scenario of the development of Sociology of education in Brazil as a discipline, and the influences of the authors mentioned in the text in the current approaches.

Key words: Sociology of education, new issues in sociology of education, teaching sociology

 

1 Unicamp/Pesquisadora do CNPq.

 

Literatura Citada

ADORNO, T.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.

ADORNO, T. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos de Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

ALVAREZ, M. C.; TOMAZI, N. D. Sociologia e sociedade. In: TOMAZI, N.D. (Coord.). Sociologia. São Paulo: Atual, 1993. p. 13-36.

APPLE, M. Educação e poder. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

AZEVEDO, F. A cultura brasileira. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1944.

AZEVEDO, F. Princípios de Sociologia: pequena introdução ao estudo de Sociologia Geral. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1935. (9.ed. São Paulo: Melhoramentos, 1964).

AZEVEDO, F. A Educação Pública em São Paulo, problemas e discussões: inquérito para O Estado de S. Paulo em 1926. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1937.(Publicada na 2.ed. sob o título: Educação na encruzilhada, São Paulo: Melhoramentos, 1960).

AZEVEDO, F. Sociologia educacional: introdução ao estudo dos fenômenos educacionais e de suas relações com outros fenômenos sociais. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1940.(6.ed. São Paulo: Melhoramentos, 1961).

AZEVEDO, F. Teixeira, Anísio e Filho, Lourenço. A reconstrução educacional do Brasil: ao povo e ao governo. Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1932. (republicado em: Manifesto dos pioneiros da educação nova (1932) e dos educadores 1959. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. (Coleção Educadores). Obra distribuída às escolas públicas do Ensino Básico do Brasil. Também disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4707.pdf>. Acesso em: 12 jul. 2012>

BERNSTEIN, B. Sobre a nova sociologia da educação. In: FORQUIN, J. C. Escola e cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

BOTTOMORE, T.; NISBET, R. (Orgs.). História da análise sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1980.

BOURDIEU, P. Escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

BRIDI, M. A.; ARAUJO, S. M.; MOTIM, B. L. Ensinar e aprender sociologia no ensino médio. São Paulo: Contexto, 2010.

CAMPOS, J. T. Sociologia aplicada à educação. In: CHAMON, E.; MORAIS DE SOUZA, C. Estudos interdisciplinares em ciências sociais. Taubaté: Livraria Universitária Cabral, 2006. p. 91-112.

CANDAU, V. (Org.). Educação intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2009.

CARVALHO, A. B.; SILVA, W. Sociologia e educação: leituras e interpretações. São Paulo: Avercamp, 2006.

COSTA, A. C. G. Juventude: a política necessária. Bases conceituais, estratégicase operacionais. Belo Horizonte: s.ed., 2002.

DUBET, F. Le Déclin de l’institution. Paris: Seuil, 2002.

DUBET, F. L’École des chances. Paris: Seuil, 2004.

DUBET, F.; BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. La reproduction: elements pour une. théorie du système d’enseignement. Paris: Minuit, 1970.

DURKHEIM, E. Educação e sociologia. 8. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1972.

ELIAS, N. O processo civilizador: formação do estado e civilização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

FERNANDES, F. Educação e sociedade no Brasil. São Paulo: Dominus, 1966.

FERNANDES, F. O desafio educacional, São Paulo: Cortez, 1989.

FILHO, Lourenço. Tendências da educação brasileira. São Paulo: Melhoramentos, 1940

FORACCHI, M.; MARTINS, J. S. Sociologia e Sociedade, Rio de Janeiro: LTC.Livros Técnicos e Científicos, 1978

FORQUIN, J. C. Escola e cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade: A vontade de saber. Rio de Janeiro, Graal, 1988

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir. Petrópolis, Vozes, 1975

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREITAG, B. Escola, estado e sociedade. São Paulo, Moraes, 1979

GADOTTI, M. Concepção dialética da educação. São Paulo, Cortez, 1983

GIDDENS , A.; TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo: Unesp, 1999. p. 503-582.

GIROUX, H. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GOHN, M. G. Educação não formal e cultura política. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GOHN, M. G. Movimentos sociais e educação. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GOHN, M. G. Teoria dos movimentos sociais. 10. ed. São Paulo: Loyola, 2012.

GOUVEIA, M. A. J. A pesquisa educacional no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, n. 55 , abr.-jun. 1971.

HABERMAS, J. Para a reconstrução do materialismo histórico. São Paulo:Brasiliense, 1983.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.

MACHADO, C. S. O ensino de Sociologia na escola secundária brasileira: Levantamento preliminar. Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 13, n. 1, p. 115-142, jan-jun. 1987.

MANACORDA, M. O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

MANNHEIM, K.; STEWART, W. A. C. Introdução à sociologia da educação. São Paulo: Cultrix, 1972.

MARCUSE, H. A ideologia da sociedade industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MARCUSE, H. One-Dimensional Man (O homem unidimensional) (traduzido no Brasil como Ideologia da sociedade industrial ,Editora Zahar, Rio de Janeiro, 1964

MARTINS, J.S. FORACCHI, M. M. (Org.) SOCIOLOGIA E SOCIEDADE, Rio de Janeiro, LTC - LIVROS TECNICOS CIENTIFICOS, 1977.

MARTINS, H. H. S. et al. Proposta curricular para Sociologia no Ensino Médio. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – Proposta Curricular para Sociologia), Brasília, MEC, 2008.

MEKSENAS, P. Sociologia da educação: introdução ao estudo da escola no processo de transformação social. São Paulo: Loyola, 1988.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

PILETTI, N.; PRAXADES, W. Sociologia da educação: do positivismo aos estudos culturais. São Paulo: Ática, 2010.

PILLETI, N. História da educação no Brasil. São Paulo: Ática, 1991.

PUCCI, B. O riso e o trágico da indústria cultural. In: CARVALHO, A. B.;

SILVA, W. C. L. Sociologia da educação: leituras e interpretações. São Paulo: Avercamp, 2006. p. 97-112.

RIBEIRO, M.LS. História da educação brasileira. São Paulo, Cortez & Moraes, 1978

RODRIGUES, A. T. Sociologia da educação. Rio de Janeiro: D&PA, 2000.

ROMANELLI, O. História da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1988.

SANCHEZ, A. H. Sociologia da educação. Rio de Janeiro: Thex, 2001.

SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica. São Paulo: Cortez, 1991.

SPOSITO, M. Trajetória na construção de políticas públicas de juventude no Brasil. In: FREITAS, M. V. et al. (Orgs.). Políticas públicas: juventude empauta. São Paulo: CORTEZ, 2003.

TOMAZI , N. D. (Org.). Sociologia da educação. São Paulo: Atual, 1997.

TORRES, C.A. e MITCHELL, T. R. Sociology of education. emerging perspectives N. York, State Univ N. York. Publ, 1998.

TOURAINE, A. Crítica da modernidade. Petrópolis: Vozes, 1994.

TOURAINE, A. Um novo paradigma: para compreender o mundo de hoje. Petrópolis: Vozes, 2006.

TOURAINE, A. A política contra a cegueira. Folha de São Paulo, Caderno MAIS,27/01/ 2002, p8-.9.

WEBER, M. Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: Guanabara, 1982.

WESHEIMER, N. A situação juvenil na agricultura familiar. Ano 2009, 205 pg Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

WIEVIORKA, M. Em que mundo vivemos? São Paulo: Perspectiva, 2006. p. 37-65.

YOUNG, M. O currículo do futuro: da “nova sociologia da educação” a uma teoria crítica do aprendizado. Campinas: Papirus, 2000.