Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ciências Sociais: Contribuições para a Pesquisa em Educação

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v15n26p137-165

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Zeila B. F. Demartini1

 

Resumo: O objetivo deste texto é refletir sobre as contribuições das Ciências Sociais para a Educação, as quais se confundem com o próprio desenvolvimento dessas ciências no Brasil. Pretende-se destacar algumas questões importantes sob o ponto de vista da Sociologia. Trata-se de estudo qualitativo, fruto, em grande parte, de minhas inserções, como pesquisadora, no campo da Educação. Adotou-se abordagem biográfica, recorrendo-se a anotações autobiográficas em complementaridade à analise de livros, documentos, artigos e pesquisas realizados sob a perspectiva sociológica. Os processos educacionais, por se constituírem problemas graves na sociedade brasileira, com grande parte da população carregando as marcas da ausência ou deficiência do atendimento educacional a que teoricamente todos teriam direito, configuram-se como objeto de preocupação dos cientistas sociais. Concorda-se com os autores que consideram a educação um dos temas “clássicos” da Sociologia. A preocupação com a educação de diferentes grupos sociais em uma sociedade altamente diferenciada talvez seja a marca mais forte que a formação em Ciências Sociais procure imprimir: um olhar para a diferenciação social, um olhar perscrutador das vivências complexas no campo educacional. Com tal enfoque, realizaram-se nos últimos anos estudos sobre alguns grupos de imigrantes, focalizando a educação escolar e não escolar entre eles.

Palavras-chave: Ciências sociais, educação, imigração.

 

Abstract: The objective of this paper is to reflect on the contributions of Social Sciences to the field of Education, which overlap with the actual development of these sciences in Brazil. The goal is to highlight some important issues from the point of view of Sociology. This is a qualitative study, resulting largely from the author’s experiences as a researcher in the field of Education. We adopted a biographical approach, making use of autobiographical notes to complement the analysis of books, documents, articles and researches conducted from a sociological perspective. Because the educational processes represent a serious problem in the Brazilian society – with much of the population carrying the marks of the absence or deficit of the educational services to which theoretically everyone should be entitled – it appears as a main concern of social scientists. We agree with authors who understand education as one of the topics of “classical” sociology. The concern with the education of different social groups in a highly differentiated society is perhaps the strongest trait that the training in Social Sciences seeks to establish: a look at social differentiation, a searching look of complex experiences in the educational field. With such approach, there have been studies in recent years on some groups of immigrants, focusing on school and non-school education between them.

Key words: Social sciences, education, immigration.

 

1 E-mail: zeila@usp.br

 

Literatura Citada

AZEVEDO, F. Sociologia Educacional. São Paulo: Melhoramentos, 1964.

AZEVEDO, F. Sociologia educacional: introdução ao estudo dos fenômenos educacionais e de suas relações com outros fenômenos sociais. São Paulo: Melhoramentos, 1951.

BASTIDE, R., A propósito da poesia como método sociológico. In: PEREIRA DE QUEIROZ, M. I. (Org.). Roger Bastide: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 81-87. (Coleção Grandes Cientistas Sociais, 37.)

BONVIN, F. Une seconde famille: un collége d’enseignement privé. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, n. 30, p. 47-64, nov. 1979.

BOURDIEU, P. Coisas ditas. São Paulo: Brasiliense, 1990.

BURKE, P. (Org.). A escrita da História: novas perspectivas. 2. ed. São Paulo: Unesp, 1992.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

DEMARTINI, Z. B. F. Diferentes infâncias, diferentes questões para a pesquisa. In: MARTINS FILHO, A. J.; PRADO, P. D. (Orgs.). Da pesquisa com crianças à complexidade da infância. Campinas: Autores Associados, 2011. p. 11-26.

DEMARTINI, Z. B. F. Histórias de vida na abordagem de problemas educacionais. In: SIMSON, O. R. M. (Org.). Experimentos com histórias de vida: Itália-Brasil. São Paulo: Vértice, 1988.

DEMARTINI, Z. B. F. Immigration in Brazil: the insertion of different groups. In: SEGAL, U. A.; MAYADAS, N. S.; ELLIOT, D. (Orgs.). Immigration worldwide: policies, practices and trends. New York: Oxford University Press, 2010. p. 409-423.

DEMARTINI, Z. B. F. Infância e imigração: questões para a pesquisa. In:

FREITAS, M. C. (Org.). Desigualdade social e diversidade cultural na infância e na juventude. São Paulo: Cortez, 2006. p. 113-153.

DEMARTINI, Z. B. F. Nova leitura de velhas questões educacionais. In:

DINIZ, E. et al. (Orgs.). O Brasil no rastro da crise. São Paulo: Anpocs/ Ipea/Hucitec, 1994. p. 271-288.

DEMARTINI, Z. B. F. Observações sociológicas sobre um tema controverso: população rural e educação em São Paulo. 1979. 517f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidadede São Paulo, São Paulo. Mimeo.

DEMARTINI, Z. B. F. Relatos orais, documentos escritos e imagens: fontes complementares na pesquisa sobre imigração. In: TRINDADE, M. B. R.; SOUZA CAMPOS, M. C. S. (Orgs.). História, memória e imagens nas migrações: abordagens metodológicas. Oiras: Celta, 2005. p. 99-133.

DEMARTINI, Z. B. F. Viagens vividas, viagens sonhadas: os japoneses em São Paulo na primeira metade deste século. In: LANG, A. B. S. G. (Org.). Família em São Paulo: vivência na diferença. 1. ed. São Paulo: Humanitas, 1997. v. 1, p. 77-95.

DEMARTINI, Z. B. F.; CUNHA, D. O.; DOPPENSCHMIT, E. C. S. Desafios da pesquisa com fluxos migratórios recentes: portugueses e luso-africanos em São Paulo. Cadernos CERU (USP), São Paulo, v. 16, n. 16, p. 41-54, 2005.

DEMARTINI, Z. B. F.; FARIA, A. L. G.; PRADO, P. D. (Orgs.). Por uma cultura da infância: metodologias de pesquisa com crianças. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

DEMARTINI, Z. B. F.; TENCA, A.; TENCA, S. Velhos mestres das novas escolas: um estudo das memórias dos professores da 1ª República. São Paulo: Inep/Ceru, 1985. (Relatório de Pesquisa.)

FERNANDES, F. As trocinhas do Bom Retiro. In: FERNANDES, F. Folclore e mudança social na cidade de São Paulo. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1979. p. 153-285.

FERNANDES, F. Fundamentos empíricos da explicação sociológica. 2. ed. São Paulo: Nacional, 1967.

FERRAROTTI, F. Relación entre sociología e historia: ¿síntesis o conflicto? Historia, Antropologia y Fuentes Orales, Barcelona, v. 1, n. 16, p. 87-101, 1996.

FERRAROTTI, F. Sobre a autonomia do método biográfico. Sociologia – Problemas e Práticas, n. 9, p. 171-177, 1991. Disponível em: http://sociologiapp.iscte.pt/pdfs/31/342.pdf. Acesso em: 25 out. 2012

FERRAROTTI, F. Storia e storia di vita. Roma: Saggi/Ascabilitarterza, 1981.

GOUVEIA, A. J. Orientações teórico-metodológicas da Sociologia da Educação no Brasil. Cadernos de Pesquisa, Fundação Carlos Chagas – FCC. São Paulo, n. 55, p. 63-67, nov. 1985.

JOSSO, M.-C. Prefácio. In: SOUZA, E. C.; ABRAHÃO, M. H. M. B. (Orgs.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre/Salvador: Edipucrs/Eduneb, 2006. p. 7-13.

KISHIMOTO, T. Jogos tradicionais infantis. Petrópolis: Vozes, 1993.

LANG, A. B. S. G.; CAMPOS, M. C. S. S.; DEMARTINI, Z. B. F. História oral, sociologia e pesquisa: a abordagem do Ceru. São Paulo: Ceru/Humanitas, 2010.

MANNHEIM, K.; STEWART, W. A. C. Introdução à sociologia da educação. São Paulo: Cultrix, 1969.

MARTINS, C. B.; WEBER, S. Sociologia da Educação: democratização e cidadania. In: MARTINS, C. B.; MARTINS, H. H. T. S. (Orgs.) Sociologia. São Paulo: ANPOCS, 2010. (Coleção Horizontes das Ciências Sociais no Brasil)

MARTINS, H. H. T. S. A Sociologia como Campo Científico. In: MARTINS, C. B.; MARTINS, H. H. T. S. (Orgs.) Sociologia. São Paulo: ANPOCS, 2010. (Coleção Horizontes das Ciências Sociais no Brasil)

MORIN, E. Ciência com consciência. Nova ed. rev. e aum. Lisboa: Europa-América, 1994.

PAIXÃO, L. P.; ZAGO, N. (Orgs.). Sociologia da educação: pesquisa e realidade brasileira. Petrópolis: Vozes, 2007.

PEREIRA, L.; FORACCHI, M. M. (Orgs.). Educação e sociedade: leituras de sociologia da educação). São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1978.

PEREIRA, Luiz. A escola numa área metropolitana. Sociologia, São Paulo, v. 8, 1960.

PINEAU, G. As histórias de vida como artes formadoras da existência. In:

SOUZA, E. C.; ABRAHÃO, M. H. M. B. (Orgs.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre/Salvador: Edipucrs/Eduneb, 2006. p. 41-59.

POLLAK, M. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

QUEIROZ, M. I. P. História, história oral e arquivos na visão de uma socióloga. In: FERREIRA, M. M. (Org.). História oral e multidisciplinaridade. Rio de Janeiro: Diadorim, 1994. p. 101-116.

SANTOS, J. V. T. A construção da viagem inversa: ensaio sobre a investigação nas Ciências Sociais. Cadernos de Sociologia, Porto Alegre, v. 3, n. 3,jan.-jul. 1991.

SAYAD, A. O retorno: elemento constitutivo da condição do imigrante. Travessia – Revista do Migrante, São Paulo, v. 13, n. especial, jan. 2000.

SOUZA, M. C. C. C. Escola e memória. Bragança Paulista: Edusf, 2000.(Coleção Estudo CDAPH, 6.)

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

WEBER, S. Perspectivas da Sociologia da Educação no Brasil. In: ISA – International Sociological Association , Research Committee on Sociology of Education, RC04. João Pessoa- PB, 2008. (19 a 22 de fevereiro)