Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Escola e Migrantes em Jaraguá do Sul (SC): Falar “Dos Outros” é mais Fácil do que Falar “Com os Outros”

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v14n23-24p94-119

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Ancelmo Schörner1

 

Resumo: Entre 1960 e 1980 a industrialização de Jaraguá do Sul (SC) foi intensificada, aumentando o setor de serviços e oportunidades de trabalho, passando a representar o lugar da realização do sonho urbano de oportunidades econômicas para migrantes de diversos lugares, notadamente do Paraná. Entre as mais significativas características do processo migratório constam aquelas ligadas à “recepção” do estrangeiro e às suas condições de adaptação à cidade, sua habitação, seu território. Desta forma, o desenvolvimento econômico repercute no plano social sob a forma de transformações demográficas (migrações internas, urbanização, aceleração do crescimento populacional), cuja intensificação parece ser a causa principal dos desníveis econômicos e das tensões sociais que configuram a marginalidade urbana. Assim, daremos ênfase às visões oriundas de alunos(as) e professores(as) de escolas públicas e particulares de Jaraguá do Sul sobre o processo migratório, focalizando os preconceitos e discriminações no contexto escolar.

Palavras-chave: Migração – preconceito – discriminação.

 

Abstract: Between 1960 and 1980, the industrialization of Jaraguá do Sul (SC) was intensified, increasing the service sector and the job opportunities. The city became a place where migrants from various places, notably from the state of Paraná, could fulfill the urban dream of finding economical opportunities. Among the most significant features of the migration process are those related to the “welcoming” of the foreigner and their adaptation to the city, their housing and their territory. Therefore, the economical development reflects on the social level in the form of demographic changes (internal migration, urbanization, fast population growth) which, when intensified, seem to be the main cause of economical unevenness and social tensions that shape the urban marginality. For that reason, we emphasize the views on the migration process shown by students and teachers from public and private schools in Jaraguá do Sul, focusing on the prejudice and discrimination found within the school context.

Key words: Migration – prejudice – discrimination.

 

1 Professor do Departamento de História da Unicentro/PR. Doutor em História. Pós-Doutorando do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC/SP. Bolsista do CNPq. End.: Rua Costa Rica, 100, 84500-000, Irati/Paraná. Tel.: (42) 3421.3026. E-mail: ancelmo.schorner@terra.com.br.

 

Literatura Citada

ALMEIDA, C. S. A representação juvenil do desenvolvimento regional: estudo de caso em Santa Cruz do Sul/RS. 2008. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul/RS.

CASTEL, R. A discriminação negativa: cidadãos ou autóctones? Petrópolis: Vozes, 2008.

DUSSEL, E. Caminhos de libertação latino-americana. São Paulo: Paulinas, 1984.

DOUGLAS, M. Purity and danger: an analysis of pollution and taboo. London: Routledge, 1966. http://dx.doi.org/10.4324/9780203361832

GOFFMAN, E. Estigmas: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988.

GONÇALVES, A. T. M.; ROCHA, L. M. R. Identidades e etnicidades: conceitos e preceitos. In: SILVA, G. V.; NADER, M. B.; FRANCO, S. P. (Orgs.). As identidades no tempo: ensaios de gênero, etnia e religião. Vitória: Edufes, 2006. p. 11-31.

HAESBAERT, R. Identidades territoriais: entre a multiterritorialidade e a reclusão territorial. In: ARAÚJO, F. G. B.; HAESBAERT, R. (Orgs.). Identidade e territórios: questões e olhares contemporâneos. Rio de Janeiro: Access, 2007. p. 33-56.

HALL, S. Quem precisa da identidade? In: SILVA, T. T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 103-133.

LARROSA, J.; PÉREZ DE LARA, N. (Orgs.). Imagens do outro. Petrópolis: Vozes, 1998.

SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. pp. 73-102.

SILVA, T. T. O currículo como fetiche: a poética e a política do texto curricular. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SINGER, P. Economia política da urbanização. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2002.

SKLIAR, C. Pedagogia (improvável) da diferença: e se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

VÉRAS, M. P. B. DiverCidade: territórios estrangeiros como topografia da alteridade em São Paulo. São Paulo: Educ, 2003.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. p. 7-77.