Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Desvios e Seduções Pedagógicas das Culturas (Não Apenas) Visuais

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v13n22p54-76

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Irene Tourinho1

 

Resumo: Tomando a sedução e o desvio como elementos do trabalho pedagógico, este texto parte da compreensão de que a cultura (não apenas) visual não se reduz às visualidades e de que conhecimento e poder estão atrelados nos processos educativos. Apresenta e discute dois rumos que tem se mostrado importantes para pensar a educação da cultura (não apenas) visual, especificamente, (1) a necessidade de intensificar a presença do ‘eu’ e a dimensão experiencial do conhecimento e (2) a necessidade de resistir à metodolatria e suas implicações. Alguns dilemas sobre este segundo ponto são discutidos explicitando como tais rumos convidam ao risco e, portanto, acolhem e estimulam seduções e desvios.

Palavras-chavetrabalho pedagógico; cultura; artes

 

Abstract: Acknowledging seduction and deviation as elements of pedagogical work, this article is based on the understanding that (not only) visual culture does not reduces itself to visualities and that knowledge and power are intertwined in the educative processes. It presents and discusses two directions that have become preponderant to reflect about (not only) visual culture, specifically, (1) the necessity to intensify the presence of self and of the experiencial dimension of knowledge, and (2) the necessity to resist the methodolatry and its implications. Some dilemmas about this last point are discussed, explicating how these directions invite to risk taking and, as so, embraces seduction and deviations.

Key words: Visual culture ; education; visualities ; Visual narratives ; Research Methodology

 

1 É professora titular e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da FAV/UFG, doutora pela Universidade de Madison-Wisconsin (EUA) e pós-doutora pela Universidade de Barcelona (Espanha).

 

Literatura Citada

AGIRRE, I. Teorias y practicas em Educación Artítica. Barcelona: Octaedro, 2005.

BAUMAN, Z. New Frontiers and Universal Values. Barcelona: Centre de Cultura Contemporânea, 2006.

GIROUX, H. (1993): “O Pós-Modernismo e o Discurso da Crítica Educacional” em Teoria Educacional Crítica em Tempos Pós-Modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

GOODSON, I. Currículo, Narrativa e o Futuro Social. In: Revista Brasileira de Educação. V.12, n.35, maio/agosto, 2007, p.241-252. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782007000200005

JANESICK, Valerie. The Choreography of Qualitative Research Design. In: Norman Denzin e Yvonna Lincoln (Ed.). Handbook of Qualitative Research. Thousand Oaks, California: Sage Publications, 2000, p. 379-399.

LADSON-BILLINGS, G. Racialized Discourses and Ethnic Epistemologies. In: (Norman K. Denzin & Yvonna S. Lincoln, editors) The Landscape of Qualitative Research – Theories and Issues. London: Sage Publications, 2003, p.398-432.

MARINA, J. M. Crônicas de la Ultramodernidad. Barcelona: Editorial Anagrama, 2004.

MITCHELL, W. J. T. Não existem mídias visuais. In: Diana Domingues (org.). Arte, Ciência e Tecnologia. São Paulo: Editora Unesp – Itaú Cultural. p. 167-177

MORAIS, R. Cultura Brasileira e Educação. Campinas, SP: Ed. Papirus, 1989.

MOREIRA, F. B. e CANDAU, V. M. Currículo, Conhecimento e Cultura. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag3.pdf, 2007.

PEREIRA, M. V. Educação Estética e Interdisciplinaridade. In: Anais do VII Congresso Nacional da FAEB – III Encontro Latino-Americano de Arte-Educadores. Carla Cápua, Lucia Bueno e Nadja Arantes (Orgs.). Campo Grande, Mato Grosso do Sul: Fundação Universidade do Mato Grosso do Sul.

SAID. E. Humanismo e Crítica Democrática. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SILVA, T. T. “Sociologia da Educação e Pedagogia Crítica em Tempos Pós Modernos”. In: Teoria Educacional Crítica em Tempos Pós-Modernos. Porto Alegre, RS: Ed. Artes Médicas, 1993.

SILVA, T. T. Teorias do Currículo – Uma Introdução Crítica. Porto, Portugal: Porto Editora, 2000

VEIGA-NETO, A. Olhares... Marisa Vorraber Costa, (Org.). Caminhos Investigativos – Novos Olhares na Pesquisa em Educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, p. 23-38.

WHITEHEAD, A. N. The Function of Reason, Princeton: Princeton University Press, 1929.

WURMAN, R. S. Information Anxiety. Indiana: QUE, 2000.