Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Movimentos Sociais, Ongs e Terceiro Setor1

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v13n21p18-34

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

José E. Romão2

 

Resumo: Este texto trata, sumariamente, tal como deve ser uma introdução, dos conceitos e das modificações que sofreram ao longo das décadas, os movimentos sociais. Trata, também, das organizações não governamentais (ONGs) e do terceiro setor, como uma espécie de integração dos dois anteriores – todos considerados como novos atores no cenário dos protagonismos histórico-sociais e políticos.

Palavras-chave: Movimento social; ONGs; Terceiro setor

 

Abstract: This text deals summarily – as an introduction should do – with concepts about social movements and the modifications they suffered through several decades. It deals also with Non- Governmental Organizations (NGOs) and those linked to the third sector, as a kind of integration of the two preceding ones, all of them considered as new actors in the scenario of the social, historic and political leading forces.

Key words: Social movement; NGOs; Third sector

 

1 Texto apresentado em Barcelona, no Seminário Internacional sobre Educação Iberoamericana, organizado pela Universidade de Barcelona e pela Rede Ibero-americana de Investigação em Políticas Educacionais
2 Universidade Nove de Julho – UNINOVE

 

Literatura Citada

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE SERVIÇO SOCIAL. Cadernos Abess: Educação Popular. São Paulo: Cortez, 1988. Ano IX, n. 2, out.

BORDA, Fals. As revoluções fracassadas na América Latina. São Paulo: Global. [s/d].

CALDART, Roseli Salete. Pedagogia do movimento Sem Terra: Escola é mais do que escola na... Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

CALDART, Roseli Salete. Educação em movimento: Formação de educadoras e educadores no MST. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

CAMPOS, Rogério Cunha. A luta dos trabalhadores pela escola. São Paulo: Loyola, 1989.

CARVALHO, Nanci Valadares de. Autogestão: o nascimento das ONGs. Tradução Luiz S. R. Malta e Mônica Ceolotto Galati, 2. ed. rev. São Paulo: Brasiliense, 1995.

CASTELS, Manuel. Capital multinacional, Estados nacionales, comunidades locales. 2. ed. México: Siglo XXI, 1987.

CASTELS, Manuel. Movimientos sociales urbanos. 10. ed. México: Siglo Veintiuno, 1988.

CASTELS, Manuel. Problemas de investigação em sociologia urbana. 3. ed. Lisboa: Presença, 1984.

CASTELS, Manuel. La ciudad y las masas: Sociología de los movimientos sociales urbanos. Madri: Alianza, 1986.

CHAUÍ, Marilena. Prefácio. In: SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena: Experiências, falas e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo 1970-1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

COELHO, Simone de Castro Tavares. Terceiro Setor: Um estudo comparado entre Brasil e Estados Unidos. São Paulo: Ed. SENAC, 2000.

FALEIROS, Vicente de Paula. O que é política social. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1988.

FERNANDES, Rubem Cesar. Privado porém público: O Terceiro Setor na América Latina. 2. ed. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

GOHN, Maria da Glória. História dos movimentos e lutas sociais: A construção da cidadania dos brasileiros. São Paulo: Loyola, 1995

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e educação. São Paulo: Cortez, 1992. (Col. Questões da Nossa Época, v. 5)

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e luta pela moradia. São Paulo: Cortez, 1991.

GOHN, Maria da Glória.Os Sem-Terra, ONGs e cidadania. São Paulo: Cortez, 1997.

GOHN, Maria da Glória. Teorias dos movimentos sociais: Paradigmas clássicos e contemporâneos. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

HOUTART, François; POLET, François (Org.). O outro Davos: Mundialização de resistência e de lutas. Tradução Mariclara Oliveira, São Paulo: Cortez, 2002.

IOSCHPE, Evelyn B. (Org.). 3º Setor: Desenvolvimento social sustentado. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

ISUANI, Ernesto A.; LO VUOLO, Rubén M. FANFANI, Emilio Tenti. El Estado Benefactor. Buenos Aires: Miño y Dávila, 1991.

JACOBI, Pedro. Movimentos sociais e políticas públicas. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1993.

KOWARICK, Lúcio (Org.). As lutas sociais e a cidade: São Paulo, passado e presente. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

KRISCHKE, Paulo J. (Org.). O contrato social ontem e hoje. São Paulo: Cortez. 1993.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. 3. ed. Tradução Beatriz Viana Boeira e Nelson Boeira, São Paulo: Perspectiva, 1995.

LAURELL, Asa Cristina (Org.). Estado e políticas sociais no neoliberalismo. São Paulo: Cortez, 1995.

MARSHALL, T. S.. Política social. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MOISÉS, José Álvaro et al. Cidade, povo e poder. 2. ed. Rio de Janeiro: CEDEC/ Paz e Terra, 1985.

MOISÉS, José Álvaro. Contradições urbanas e movimentos sociais. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; CEDEC, 1978.

MONTAÑO, Carlos. O Terceiro Setor e a questão social: Crítica ao padrão emergente de intervenção social. São Paulo: Cortez, 2002.

NASCIMENTO, José Elimar do. Movimentos sociais e educação popular. In: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE SERVIÇO SOCIAL. Cadernos Abess: Educação Popular. São Paulo: Cortez, 1988. Ano IX, n.2, out., p. 29-43.

NOGUEIRA, Marco Aurélio. Um Estado para a Sociedade Civil: Temas éticos e políticos da gestão democrática. São Paulo: Cortez, 2004.

ROCHE, Chris. Avaliação de impacto dos trabalhos de ONGs: Aprendendo a valorizar as mudanças. São Paulo: Cortez; ABONG, Oxford, Inglaterra, 2000.

ROSANVALLON, Pierre. La nouvelle question sociale. Paris, Seuil, 1995.

ROSANVALLON, Pierre. La crise de l’État-providence. Paris: Seuil, 1981.

SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena: Experiências, falas e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo 1970-1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SCHERER-WARREN, Ilse. Redes de movimentos sociais. São Paulo: Loyola, 1993. (Col. Estudos Brasileiros).

SCHERER-WARREN, Ilse. KRISCHKE, Paulo J. (Org.). Uma revolução no cotidiano?: Os novos movimentos sociais na América do Sul. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SINGER, Paul; BRANT, Vinicius Caldeira. (Org.). São Paulo: o povo em movimento. Petrópolis, RJ: Vozes; São Paulo: CEBRAP, 1980.

SPINK, Mary J. Paris. (Org.). A cidadania em construção: Uma reflexão transdisciplinar. São Paulo: Cortez, 1994.

SPOSATI, Aldaiza de Oliveira et al.. Assistência na trajetória das políticas sociais brasileiras: Uma questão de análise. 6. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

STEDILE, João Pedro; FERNANDES, Bernardo Mançano. Brava gente: A trajetória do MST e a luta pela terra no Brasil. São Paulo: Perseu Abramo, 1999.

VIOLA, E. J.; SCHERERWARREN, Ilse; KRISCKE, P. (Org.). Crise política, movimentos sociais e cidadania. Florianópolis: Ed. UFSC, 1989.

WIEVIORKA, Michel. Em que mundo viveremos? Tradução Fábio Landa e Eva Landa, São Paulo: Perspectiva, 2006.