Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Mulheres Professoras Maranhenses: Memória de Um Silêncio

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v11n18p123-135

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Diomar G. Motta1

 

Resumo: O propósito deste artigo é resgatar a memória da exclusão/ inclusão da mulher professora, ocultada no debate acadêmico, no espaço universitário do estado do Maranhão (localizado no Nordeste brasileiro), sobre os estudos feministas e as relações de gênero. São profissionais que se encontram em posição essencial na lida com as instituições do sistema de ensino. Constitui a amplitude deste texto o ponto de partida do debate, ou seja, quando ele é institucionalizado, na década de 1980, na Universidade Federal do Maranhão, passando pela inclusão dessas profissionais, nos anos de 1990, até a atualidade, com sua caminhada e contribuições. Isso porque o silêncio é também uma forma de leitura.

Palavras-chave: Mulheres professoras – Memória – Universidade Federal do Maranhão

 

Abstract: This article aims at redeeming the memory of exclusion/inclusion of women teachers, hidden from academic debate in the university area of the state of Maranhão (located in Northeastern Brazil) on feminist studies and gender relations. These professionals are on a key position in dealing with the institutions of the educational system. The breadth of this text is the starting point of the debate, that is, from its institutionalization in the eighties, at the Federal University of Maranhão, through the inclusion of these professionals, in the nineties, to the present days, with their path and contributions. Because silence is also a form of reading.

Key words: Women teachers – Memory – Federal University of Maranhão

 

1 Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense – UFF, docente do Departamento de Educação II e dos Programas de Pós-Graduação: Mestrado em Educação e Mestrado Materno-Infantil da Universidade Federal do Maranhão – UFMA. E-mail: diomar@elo.com.br

 

Literatura Citada

BATISTA, Ieda Cutrim; FERREIRA, Maria Mary; NASCIMENTO, Silvani Magali do. Gênero e universidade: uma abordagem na UFMA. In: PASSOS, Elizete Silva (org.). Um mundo dividido: o gênero nas universidades do Norte e Nordeste. Salvador: UFBA, 1997. p. 162-186.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BURKE, Peter. História e teoria social. São Paulo: Unesp, 2002.

CARVALHO, Carlota. O sertão: subsídios para a história e a geografia do Brasil. Imperatriz/MA: Ética, 2000.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

FERREIRA, Maria Mary (org.). III Encontro de Pesquisadoras/es sobre Gênero, Mulheres e Cidadania: feminismos, ciências e universidade. São Luís: Niepem, 2007.

HARRÈ, Rom. Personal being. Cambridge: Harvard University Press, 1984.

HOBSBAWM, Eric. Pessoas extraordinárias: resistência, rebelião e jazz. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

MARANHÃO, Almanak administrativo, mercantil e industrial. São Luís: s/ed., 1866.

MOTTA, Diomar das Graças. Mulheres-professoras maranhenses. In: SILVA, Maria Dulce & NERY, Inez Sampaio (orgs.). Cenários e personagens plurais: estudo de gênero. Teresina: O povo, 2002. p. 78-85.

MOTTA, Diomar das Graças. As mulheres professoras na política educacional no Maranhão. São Luís: EDFMA, 2003.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru, SP: Edusc, 2005

SEGUINS, José Ribamar. Mulheres no comando. São Luís: s/ed., 2003.