Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Formar para a Excelência Profissional – Pressupostos e Rupturas nos Níveis Iniciais da Docência1

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v10n15p18-42

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Maria C. Roldão2

 

Resumo: A formação de professores para os níveis iniciais da escolaridade tem sido marcada por sua história no sistema, e pela especificidade da própria história do sistema português e da sociedade em que se insere, quando comparado com outros sistemas ocidentais cujo desenvolvimento sócio-histórico e educacional foi nitidamente diverso. Assim, a discussão da problemática da excelência profissional desses docentes dos primeiros níveis da escolarização – articulada necessariamente com a da qualidade de ensino oferecida por esses profissionais –, hoje tão invocada em diversos níveis, carece de alguma desmontagem crítica daquele percurso e contexto sócio-histórico, que neste texto se procura problematizar brevemente. Por outro lado, não se pode de todo dissociar-se a concepção de excelência e qualidade da representação mais ampla do que é ser professor – o conceito tal como pode hoje ser lido à luz da investigação, e a auto e hetero-representação da profissionalidade docente tal como são socialmente construídas e vividas. Esta linha constitui assim outro eixo da análise da problemática da excelência que aqui se procura desenvolver. Implicações para a formação são discutidas à luz dos conceitos analisados.

Palavras-chave: formação de professores; profissionalidade docente; qualidade; excelência; escolaridade básica

 

Abstract: Education of elementary teachers has been influenced by the history of the systems, namely the Portuguese social and educational history, when compared to other western countries with a very different historical and socio-economic background. The discussion of professional excellence of primary teachers – articulated with the concept of quality applied to their teaching, has to be critically questioned having in mind the specificity of their history in the country. On the other hand, the discussion of both excellence and quality cannot be isolated from the discussion of professionalism itself with respect to teachers and teaching as a social activity. These will be the main areas of analysis that organize this paper. Implications for teachers education will also be discussed based on the concepts that have been discussed.

Key words: teachers education professionalism; quality; excellence; elementary schooling

 

1 Versão adaptada, com autorização dos editores, a partir de Roldão, M.C (2005). “Formar para a excelência profissional – pressupostos e rupturas nos níveis iniciais da docência”. In: Gabriela Portugal & Luísa Álvares Pereira (org.). 1º Simpósio Nacional de Educação Básica: Pré-escolar e Primeiro Ciclo. Formação de Professores (1º Ciclo do E.B.) e Educadores de Infância: Questões do Presente e Perspectivas Futuras, 13 e 14 de novembro de 2003, Aveiro: Universidade de Aveiro.
2 Da Escola Superior de Educação e Instituto Politécnico de Santarém. Centro de Estudos da Criança –Universidade do Minho, Portugal.

 

Literatura Citada

CALDWELL, B. A ‘public good’ test to guide thetransformation of public education. Journal of Educational Change, 1(4), p. 307-329, 2000. http://dx.doi.org/10.1023/A:1010022506074

DARLING-HAMMOND, L. Futures of teaching in American Education. Journal of Educational Change, vol 1, n. 4, dezembro , p. 353-373, 2000. http://dx.doi.org/10.1023/A:1010034806982

DARLING-HAMMOND, L. Securing the Right to Learn: Policy and Practice for Powerful Teaching and Learning. Educational Researcher, v. 35, number 7, October 2006, p. 13-24, 2006.

GIMENO SACRISTÁN, J. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: A. Nóvoa (org.). Profissão Professor, p. 63-92. Porto: Porto Editora, 1995.

GOODSON, I. The educational researcher as a public intellectual. British Educational Reasearch Journal, 25, n. 3, p. 277-297, 1999. http://dx.doi.org/10.1080/0141192990250302

HOPKINS, D. Powerful learning, powerful teaching, powerful schools. The Journal of Educational Change, v. 1, n. 2, p. 135-154, 2000. http://dx.doi.org/10.1023/A:1010077007233

LOPES, A. O estado da investigação portuguesa no domínio do desenvolvimento profissional e (re)construções identitárias dos professores: missão (im)possível? Investigar em Educação – Revista da SPCE , n. 3, 2004.

NÓVOA, A. Os Professores: Quem são? Donde vêm? Para onde vão? Lisboa: ISEF, 1989.

NÓVOA, A. (org). Profissão Professor. Porto: Porto, 1991.

NÓVOA, A. A reforma educativa portuguesa: questões passadas e presentes sobre a formação de professores. In: NÓVOA, A.; POPKEWITZ, T. (org.). Reformas Educativas e Formação de Professores. Lisboa: Educa, 1992.

NÓVOA, A. E vi dente mente – Histórias da Educação. Porto: ASA, 2005.

REIS MONTEIRO, A. Ser professor. Inovação, v. 3, n. 2-3, p. 11-37, 2000.

ROLDÃO, M.C. Que é ser professor hoje? – a profissionalidade docente revisitada. Revista da ESES, 1, nova série, p. 79-88, 1998.

ROLDÃO, M.C. A Mudança anunciada da Escola ou um Paradigma de Escola em Ruptura?. In: ALARCÃO, I. (org.). Escola Reflexiva e Nova Racionalidade, p. 115-134. São Paulo: Artmed. 2001.

ROLDÃO, M.C. Formação de professores, construção do saber profissional e cultura da profissionalização: que triangulação? In: ALONSO, Luísa;

ROLDÃO, M.C (org.). Ser Professor de 1º ciclo – construindo a profissão, p.13- 26. Braga: CESC e Almedina, 2005.

ROLDÃO, M.C. Formar para a excelência profissional – pressupostos e rupturas nos níveis iniciais da docência. In: PORTUGAL, Gabriela; PEREIRA, Luisa Álvares (org.) I Simpósio Nacional de Educação Básica: Pré-Escolar e 1º Ciclo – Formação de Professores e Educadores de Infância: questões do presente e perspectivas futuras. Realizado na Universidade de Aveiro, novembro de 2003. Universidade de Aveiro, publicação em suporte CD, 2005 a.

ROLDÃO, M.C. Profissionalidade docente em análise – especificidades dos ensinos superior e não superior. Revista Nuances, Unesp (Universidade do Estado de S.Paulo). Número em preparação, 2006.

ROLDÃO, M.C. Currículo e Natureza Profissional do Conhecimento dos Professores: Focagem ou Difusão? In: Actas do VII Colóquio sobre Questões Curriculares/ III Colóquio Luso-Brasileiro sobre Questões Curriculares, Braga, 9 a 11 de fevereiro de 2006a. (no prelo).

ROLDÃO, M.C. A formação de professores como objecto de pesquisa – contributos para a construção do campo de estudo a partir de pesquisas portuguesas. Revista Eletrônica de Educação, Universidade Federal de São Carlos: www.portaldosprofessores.ufscar.br, 2006b.

SHULMAN, L. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, n. 57, p. 4-14, 1987. http://dx.doi.org/10.17763/haer.57.1.j463w79r56455411

TANNER, D.; TANNER, L. Curriculum Development - Theory into Practice. N.York & London: Macmillan, 1980.