Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Sobrevivendo ao Início da Carreira Docente e Permanecendo Nela. Como? Por quê? O que Dizem Alguns Estudos

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v10n15p138-160

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Emília F. Lima1, Adriana M. Corsi1, André L. S. Mariano1, Hilda M. Monteiro1, Silvia V. Pizzo1, Gisele A. Rocha1 & Maria F. L. Silveira1

 

Resumo: Este artigo foi elaborado com base na análise dos resultados de algumas dissertações e teses desenvolvidas em um mesmo Programa de Pós-Graduação em Educação que discutem a temática do “professor iniciante” em escolas públicas de anos iniciais do ensino fundamental.1 Outro traço de união entre os estudos é o fato de terem como participantes professoras que ingressavam na carreira logo após terem concluído a formação inicial (curso de Pedagogia, na maior parte deles) constituindo, assim, a passagem de estudantes a professoras. Há, ainda, em comum o fato de as participantes dos estudos terem permanecido na carreira docente, passado o período considerado pela literatura da área como de início de carreira.2 O artigo evidencia elementos que ressaltam da análise de tais estudos, a respeito das causas do mal-estar que caracteriza esse difícil momento da carreira ao qual há que “sobreviver”. Pretende ainda, destacar aspectos que contribuem para o sentimento de “descoberta”, graças ao qual as professoras permanecem na carreira, apesar das agruras de seu início.

Palavras-chave: formação de professores; carreira docente; professor iniciante; Pedagogia

 

Abstract: Education of elementary school teachers has been influenced by the history of the systems, marked by the Portuguese social and educational history, when compared to other western countries with a very different historical and socio-economic background. The discussion of professional excellence of elementary school teachers – articulated with the concept of quality applied to their teaching, has to be critically questioned having in mind the specificity of their history in the country. On the other hand, the discussion of both excellence and quality cannot be isolated from the discussion of professionalism itself in respect to teachers and teaching as a social activity. These will be the main areas of analysis that organize this paper. Implications in teachers education will also be discussed based on the concepts which have been discussed.

Key words: teachers education professionalism; quality; excellence; elementary schooling

 

1 A autora é docente do Departamento de Metodologia de Ensino e do Programa de Pós-Graduação em educação da UFSCar. Os co-autores Corsi, Mariano e Rocha são doutorandos; Pizzo e Silveira são mestres; Monteiro Vieira é doutora (todos por esse Programa).

 

Literatura Citada

CAVACO, Maria Helena. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. In: NÓVOA, António (coord.). Profissão Professor. Porto/Portugal: Porto Editora, 1995, p. 155-191.

CORSI, Adriana Maria. O início da construção da profissão docente: analisando dificuldades enfrentadas por professoras de séries iniciais. Dissertação de mestrado. Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, 2002.

FREITAS, Maria Nivalda de Carvalho. O professor iniciante e suas estratégias de socialização profissional. Dissertação de mestrado. Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 2000.

HUBERMAN, Michaël. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António (coord). Vidas de professores. Porto/Portugal: Porto, p. 31-78, 1995.

LARROSA BONDÍA, Jorge. Nota sobre a experiência e o saber da experiência. Trad. João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação, Jan/Fev/Mar/Abr, 2002, p.20-28.

LIMA, Emília Freitas de. Começando a ensinar: começando a aprender? Tese de Doutorado. São Carlos/SP: UFSCar, 1996.

LIMA, Emília Freitas de. A construção do início da docência: reflexões a partir de pesquisas brasileiras. Revista do Centro de Educação. Universidade Federal de Santa Maria, v, 29, n. 2, p. 85-98, 2004.

LIMA, Emília Freitas de. Introdução. In: LIMA, Emília Freitas de (org.). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livros, 2006.

MARCELO GARCÍA, Carlos. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto / Portugal: Porto,1999.

MARIANO, André Luiz Sena. O início da docência e o espetáculo da vida na escola: abrem-se as cortinas. In:LIMA, Emília Freitas de (org.). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livros, 2006.

MELLO, Roseli Rodrigues. Os saberes docentes e a formação cotidiana nas séries iniciais do ensino fundamental. Tese de Doutorado. São Carlos/SP: UFSCar, 1998.

MONTEIRO VIEIRA, Hilda Maria. Como vou aprendendo a ser professora depois daformatura: análise do tornar-se professora na prática da docência. Tese de doutorado. Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, 2002.

MONTEIRO VIEIRA, Hilda Maria. Eu não sabia o que agora sei...: tornando públicas as minhas histórias secretas. In: LIMA, Emília Freitas de (org.). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livros, 2006.

PIZZO, Silvia Vilhena. O início da docência e a trajetória profissional segundo a visão de professoras em final de carreira. Dissertação de mestrado. Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, 2004.

ROCHA, Gisele Antunes. A construção do início da docência: uma doutora em educação vai se tornando professora das séries iniciais do ensino fundamental. Dissertação de mestrado. Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, 2005.

SILVEIRA, Maria de Fátima Lopes da. Trabalhando pelo sucesso escolar: as vivências de uma professora em seu primeiro ano de atuação na escola pública. Dissertação de mestrado. Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, 2002.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Daniele. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. RevistaEducação e Sociedade. v. 21, n. 73. Campinas, dez., 2000.

TARDIF, Maurice. Os professores enquanto sujeitos do conhecimento: subjetividade, prática e saberes no magistério. In: CANDAU, Vera M. (org.). Didática, currículo e saberes escolares. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

VALLI, Linda. Reflective education cases and critiques. Bew York: State University of New Press, 1992.

VEENMAN, Simon. El proceso de llegar a ser profesor: un análisis de la formación inicial. In: VILLA, Alberto(coord.). Perspectivas y problemas de la función docente. Madrid / Espanha: Narcea, 1988.

ZABALZA, Miguel A. Diários de aula: contributo para o estudo dos dilemas práticos dos professores. Porto,Portugal: Porto, 1994.