Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Práticas de Responsabilidade Social Adotadas por Empresas de Varejo e Serviços, de Diferentes Tamanhos, no Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.15599/0104-4834/cogeime.v20n38p11-37

https://www.redemetodista.edu.br/revistas/revistas-cogeime/index.php/COGEIME/index 

downloadpdf

Antonio C. Giuliani1, Dagmar S. P. de Castro2 & Valéria R. E. Spers3

 

Resumo: Este estudo contribui para difundir as práticas de responsabilidade social adotadas por empresas dos mais variados portes, que fazem parte do setor de varejo e de serviços da Cidade de Piracicaba.

Palavras-chave: Serviços, varejo, empreendedorismo social, responsabilidade social, sustentabilidade.

 

Resumen: Este estudio contribuye a difundir las prácticas de responsabilidade social adoptadas por empresas de todos los tamaños, que son parte del sector minorista y de servicios de la ciudad de Piracicaba.

Palabras clave: Servicios, sector minorista, emprendimiento social, responsabilidad social, sostenibilidad.

 

1 Doutor em Administração Escolar da UNIMEP. Professor e Coordenador do PPGA – Programa de Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado em Administração da UNIMEP, Grupo de Pesquisa Marketing e Estratégia. E-mail: cgiuliani@unimep.br
2 Psicóloga, Mestre em Psicologia da Saúde pela Universidade Metodista de São Paulo e Doutora em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP. Professora e pesquisadora do Programa de Mestrado em Administração, da Cátedra Gestão de Cidades, Graduação em Administração da FAE e Gestão Pública/FAGES. E-mail: dagmar.castro@metodista.br
3 Doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP. Professora do PPGA – Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da UNIMEP e Coordenadora do MBA em Gestão e Negócios (Lato Sensu). E-mail: vrueda@unimep.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA, FERNANDO, (2007). Apontando o norte da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Elsevier.

ASHLEY, PATRÍCIA A. (2002). Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Saraiva.

ASHOKA. Empreendedor social. Disponível em: <http://www.ashoka.org.br>. Acesso em: 21 jan. 2006.

BARENDSEN, LYNN; GARDNER, HOWARD (2004). Is the Social Entrepreneur a New Type of Leader? Leader to Leader. Fall 2004, v. 34, 2004, p. 43-50.

CRANER, A. et al., (2008). The Oxford Handbook of corporate social responsibility. New York: Oxford University Press. doi

DRUCKER, P. (1981). Fator humano e desempenho: o melhor de Peter Drucker sobre administração. 2a. ed. São Paulo: Pioneiras.

DRUCKER, P. (2001), As lições da responsabilidade social. Exame. São Paulo: Editora Abril, dezembro.

DRUCKER, P. (2003). Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira.

FELDMANN, P. (2002). O varejo e a inclusão social. Meio e Mensagem, 25/11/2002.

GELMAN, J. J.; PARENTE, J. (2008), Varejo socialmente responsável. São Paulo: Bookman Companhia.

GEORGESCU-ROEGEN, N. (1971). The Entropy law and the economic process, Cambridge, MA: Harvard University Press. doi

GRAYSON, D; HODGES, A. (2003). Compromisso social e gestão empresarial. Tradução de Carlos Mendes Rosa, César Taylor, Mônica Tambelli. São Paulo: Publifolha.

GRI – Global Reporting Initiative. Diretrizes para relatórios de sustentabilidade. 2006. Disponível em: <http://www.globalreporting.org/NR/rdonlyres/812DB764-D217-4CE8-B4DE-15F790EE2BF3/0/G3_GuidelinesPTG. pdf>. Acesso em: 13 ago. 2009.

HERZOG, A. L. (2004), É politicamente correto e dá mais dinheiro. Exame. São Paulo, p. 14-17, dez. Edição especial.

INSTITUTO ETHOS. Sustentabilidade em mercados emergentes. 3a. ed. [S.l.: s.n.], 2006. 48 p. Disponível em: < http://www.ethos.org.br>. Acesso em: 24 mai. 2008.

KANITZ, S. (2001), O importante é começar. São Paulo: Veja Especial, dezembro.

LEADBETTER, C. (1997). The rise of the social entrepreneur. Demos, London, UK.LEFF, E. (2001). Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis, RJ: Vozes.

LOPES, J. (2008), O desafio de medir o valor do intangível. Gazeta Mercantil, São Paulo, 10 jun. Responsabilidade Social, Caderno A, p. 12.

LOUETTE, A. (org.), (2007). Compêndio para a sustentabilidade. São Paulo: Antakarana.

MAGRI, CAIO et al. (2008). Práticas de integridade e combate à corrupção para um mercado socialmente responsável. In: Conferência Internacional Empresas E Responsabilidade Social. 2008, São Paulo. Caderno de atividades... São Paulo: ETHOS, 2008, p. 26-34.

MANI, K. P.; THORPE, J.; ZOLLINGER, P. (2003), “Sustainability”. In: Developing value: the business case for sustainability in emerging markets, London. Disponível em: <http://www.sustainability.com/store>. Acesso em 23 mai. 2008.

MCINTOSH, M. et al. (2001). Cidadania corporativa; estratégias bem-sucedidas para empresas responsáveis. Rio de Janeiro: Qualitymark.

MELO NETO, F. P.; FROES, C. (1999). Responsabilidade social & cidadania empresarial: A administração do terceiro setor. Rio de Janeiro: Qualitymark.

MELO NETO, F. P.; FROES, C. (2001). Gestão da responsabilidade social corporativa: O caso Brasileiro. Rio de Janeiro: Qualitymark.

O DESAFIO da gestão ambiental na empresa. (2008). Gazeta Mercantil, São Paulo, 8 abr. Responsabilidade Social, Caderno A, p. 20.

OLIVEIRA, EDSON MARQUES (2004). Empreendedorismo Social no Brasil: fundamentos e estratégias. Tese (Doutorado em Serviço Social), Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Faculdade de Serviço Social, UNESP, Franca-SP.

PASSET, R. (1979), L’économ lque et le vivant. Paris: Payot.

ROPER, JULIET; CHENEY, GEORGE (2005). Leadership, Learning and Human Resource Management: the meanings of social entrepreneurship today. Corporate Governance. v. 5, n. 3, p. 95-104. doi

ROSA, T. C. DE A. (2008), A contribuição das empresas para o desenvolvimentode cidades sustentáveis. In: Conferência Internacional Empresas E Responsabilidade Social. São Paulo. Caderno de atividades... São Paulo: ETHOS, p. 23-15.

SACHS, I. (1982), Ecodesarrollo: desarollo sin destruccion. México: El Colegio de México. 1982.

SEBRAE-Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Do Empreendedorismo empresarial ao social. Disponível em: <http://www.sebrae.com.br/br> – Agência Sebrae de Notícias. Acesso em: 21 jan. 2006.

SERRENTINO, ALBERTO (2010). Sustentabilidade no varejo. Mundo Marketing. 25 mar. Disponível em: http://www.mundodomarketing.com.br/13445,35,artigos,sustentabilidade-no-varejo.htm. Acesso em: 26 mai 2011.

SHAW, ELEANOR (2004). Marketing In The Social Enterprise Context: is it entrepreneurial? Qualitative Market Research, v. 7, n. 3, p. 194-205. doi

STOICOV, C. (Coord.) (2007), Metodologia Tear de trabalho em cadeia de valor. São Paulo: Ethos, 2007.

THOMPSON, JOHN L. (2002). The World of the Social Entrepreneur. The International Journal of Public Sector Management. Huddersfield, UK, v. 15, n. 5, p. 412-431. doi

YOUNG, R. (2008). Gestão da responsabilidade social empresarial e do desenvolvimento sustentável. Disponível em: <http://www.ethos.org.br>. Acesso em: 2 mai. 2008.

ZANCO, D. (2010). O varejo e as redes sociais. No varejo consumidor moderno grupo padrão. São Paulo, ano 2, mar./abr., 2010.