Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Perfil da Saúde Bucal de Trabalhadores na Indústria Metalúrgica

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v20n40p73-87

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/O1/index 

downloadpdf

Adriana C. M. de Barros1, Cristhiane M. Schmidt2, Isa A. de A. Marote2 & Dagmar de P. Queluz3

 

Resumo: Objetivo: Identificar o perfil da saúde bucal dos trabalhadores de uma indústria metalúrgica de Piracicaba, Estado de São Paulo – Brasil. Metodologia: Realizou-se estudo transversal com aplicação de questionário e exame clínico (OMS) em 600 trabalhadores de agosto a dezembro de 2006. O questionário com 21 itens abordou: idade, gênero, estado civil, escolaridade, tipo de residência, hábito de fumar, ocupação, turno de trabalho, tempo de serviço, presença de alimento retido no dente, gosto desagradável na boca, sangramento de gengiva, sensibilidade nos dentes, uso de medicação para aliviar dor ou desconforto no dente, gengiva ou prótese, uso de prótese, satisfação com a prótese e com a estética do sorriso, range os dentes, já sofreu algum tipo de acidente na boca ou face. Utilizou-se estatística descritiva e teste qui-quadrado com nível de significância de 5%. Resultados: De 460 trabalhadores, a maioria foi: do gênero masculino (97,39%), casado (54,13%), nível de escolaridade com ensino médio completo (25,87%), não fumante (82,17%), fizeram uso de medicamento para o alívio de problemas na cavidade oral (31,09%), sofreram acidentes de face ou boca (41,30%). O exame clínico identificou os problemas que envolvem os trabalhadores: 92,17% não sentem dor na articulação têmporo-mandibular (ATM), não reclamam de barulho (97,17%) e não sentem estalos (82,17%); quanto à utilização de próteses constatou-se que não usam nem necessitam (71,74%); quanto ao índice periodontal, acidente de face ou boca e uso de medicamento, foi maior nos trabalhadores de outras ocupações que não trabalham como caldeireiro, soldador e ajudante (p>0,05). Conclusão: A saúde bucal dos trabalhadores da indústria avaliada pode ser melhorada e o presente estudo poderá contribuir com a perspectiva de estruturação de programas de saúde bucal, para que melhores níveis sejam alcançados, melhorando a qualidade de vida e melhor inclusão social da população em estudo, colaborando com a produtividade da indústria.

Palavras-chave: Saúde bucal; Trabalhador; Indústria Metalúrgica.

 

Abstract: Aim: To identify the oral health profile of workers’ metal industry from Piracicaba - São Paulo - Brazil. Methodology: There was a cross-sectional study with a questionnaire and a clinical examination (WHO) carried out in 600 workers from August to December 2006. The questionnaire with 21 items addressed: age, gender, marital status, education, type of residence, smoking habits, occupation, work time, length of service, oral health problem (food stuck in teeth, unpleasant taste in the mouth, bleeding gums, tooth sensitivity, use of medication to relieve pain or discomfort in the tooth, gums or prosthesis, prosthesis use), satisfaction with the prosthesis and with the aesthetics of smile, grinds his teeth, suffered some kind of accident in the mouth or face. It was used descriptive statistics and chi-square test with a significance level of 5%. Results: Of 460 workers, the majority was: masculine gender (97.39%), married (54.13%), education level with complete medium level (25.87%), not smoking (82.17%), use medicine for the relief of problems in the oral cavity (31.09%), suffered accidents at face or mouth (41.30%). Clinical examination identified problems involving workers: 92.17% don’t complain of noise in temporo mandibular joint (TMJ) and don’t feel cracks (82.17%) in TMJ, don’t use nor need prostheses (71.74%). On the periodontal index, face accidents or mouth and medicine use was higher among workers in other occupations that do not work as a boilermaker, welder and helper (p>0.05). Conclusion: The workers’ oral health from the industry evaluated profile can be gotten better, and the present study can contribute with the perspective of structuring of oral health programs, so that improve levels are reached, improving the life quality and better social inclusion of the population in study, collaborating with industry productivity.

Key words: Oral health; Worker; Metalmechanic Industry.

 

1 CD, Especialista em Odontologia do Trabalho na Faculdade de Odontologia de Piracicaba – UNICAMP, SP, Brasil
2 CD, Me, Especialista em Odontologia do Trabalho e Odontologia Legal na Faculdade de Odontologia de Piracicaba – UNICAMP, SP, Brasil
3 CD, MSPH, PhD, Professora Associada no Departamento de Odontologia Social na Faculdade de Odontologia de Piracicaba – UNICAMP, SP, Brasil

 

Literatura Citada

Ferraz C, Belini HT Condições Dentárias de um grupo de trabalhadores adultos em Jundiaí (SP) Rev. Assoc Paul Cirurg Dent ,1983; 37(4):330-5.

Midorikawa ET A Odontologia em Saúde do Trabalhador como uma nova Especialidade Profissional [dissertação]. São Paulo; USP/ FOSP; 2000.

Cunha LSC. Saúde bucal do trabalhador e a assistência odontológica nas empresas [dissertação]. Bauru: USP/ FOB; 2005.

Queluz DP Labour Dentistry: a new specialty in Dentistry. Brazilian Journal of Oral Sciences. 2005; 4(14): 766-72.

Bomfim RA. As relações entre a saúde bucal com a capacidade para o trabalho e com o estado de saúde geral no contexto da saúde do trabalhador. [Dissertação de mestrado] Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. 2009.

Queluz DP. Odontologia do Trabalho. In: Pereira AC, organizador. Tratado de Saúde Coletiva em Odontologia. Nova Odessa: Napoleão; 2009. p. 217-38.

Rouquayrol MZ, Almeida NF. Epidemiologia e Saúde, 5ª edição, Rio de Janeiro, MEDSI, 1999.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde Bucal. Saúde da Família. Levantamento epidemiológico. Brasília: Ministério da Saúde; 2004. (acessado em Setembro 2011). Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/cnsb/vigilancia.php.

Brasil. Ministério da Saúde. Projeto SBBrasil 2010 - Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. Disponível em: URL: http://dab.saude.gov.br/cnsb/sbbrasil/index.html (acessado em Setembro 2011).

Frazão PI, Antunes JLF, Narvai PC - Perda Dentária Precoce em Adultos de 35 a 44 anos de idade. Estado de São Paulo, Brasil.Rev. bras. epidemiol, 2003; 6(1). https://doi.org/10.1590/S1415-790X2003000100007

Silva DRAD Percepção de condições de saúde bucal em adultos trabalhadores [dissertação]]. São Paulo; USP/ FSP; 2000.

Chieko M. As evaluation of oral health promotion programs at the work site. Kokubyo Gakkai Zasshi. 2002. 62(2): 162-70.

Pizzatto E, Garbin CAS. Odontologia do trabalho: implantação da atenção de saúde bucal do trabalhador. Odontol. clín.-cient; 2006;5(2):99-102.

Teles MP Condições de saúde bucal em trabalhadores de uma indústria metalúrgica da região metropolitana de Salvador [dissertação] ]. Salvador; UFB/ FOS; 2005.

Gomes AS, Abegg C. O impacto odontológico no desempenho diário de trabalhadores do departamento municipal de limpeza urbana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 2007; 23(7):1707-14. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2007000700023

Carvalho ES, Bastos RS, Rodrigues ADM, Mello WM, Lauris JRP, Bastos JRM, Sales Peres SHC. Epidemiologia das doenças bucais em indivíduos na faixa etária entre 35 e 44 anos: o cenário epidemiológico do trabalhador. RGO. 2010; 58(1): 109-114.

Guimarães A, Rocha A Organização dos serviços odontológicos de uma empresa. Odontologia do Trabalho - 1ª parte. Odontólogo moderno. 1979; 6:7 -12.

Conselho Federal de Odontologia do Brasil. Disponível em: URL: http://www.cfo.org.br/index.htm. [acessado em Setembro 2011]

Ministério do Trabalho e Emprego. NR 4 Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. Disponível em: URL:http://www.mte.gov.br/legislacao/normas_regulamentadoras/nr_04b.pdf (acessado em Setembro 2011).

World Health Organization. Oral health surveys: basic methods. 4th ed. Genebra: WHO; 1997.

Garcia AJP Levantamentos Básicos em Saúde Bucal, 4ª ed., Editora Santos, São Paulo

SAS User’s Guide. Statistics, version 8.2. Cary [NY]: SAS Institute Inc; 2001.

Almeida TF, Vianna MIP. O Papel da epidemiologia no planejamento das ações de saúde bucal do trabalhadorSaúde Soc. 2005; 14(3):144-54.

Associação Brasileira de Manutenção Norma de requisitos para qualificação e certificação de caldeireiro, nº. documento:pnqc-pr-cs-003 20/05/94. Disponível em: URL:http://www.abraman.org.br/pnqc/normacaldeireiroi.pdf [acessado em Setembro 2011]

Schour I, Sarnat B Oral Manifestacions of occupational origin. JAWA, 1942; 120(15):1197-207. apud Yaedú RYF Levantamento Epidemiológico das lesões bucais e as suas relações com a profissão, gênero, idade, biótipo e procedência dos pacientes atendidos na clínica de estomatologia da Faculdade de Bauru – USP, [dissertação] ]. Bauru; USP/ FO; 2005.

Ramazzini B. As doenças dos trabalhadores. Tradução de Raimundo Estrela. São Paulo: Fundacentro; 1992. 180 p.

Lima JR Absenteísmo por causa odontológica: análise comparativa entre funcionários da prefeitura do município de São José dos Campos e segurados do Instituto Nacional de Previdência Social. INAMPS. Disponível em: URL: http:www. odontologia.com.br/artigos.asp [acessado em Setembro 2011]

Pinto VG & Lima MOP Estudo Epidemiológico de Saúde Bucal em Trabalhadores da Indústria Brasil 2002-2003 Disponível em: URL: http://www.sesi.org.br/Programas/saude_bucal/saude_bucal/pdf/Estudo_Saude_Bucal_COMPLETO.pdf [acessado em Setembro 2011]

Crosato IRl. Avaliação das características dos serviços odontológicos existentes em empresas do Estado de São Paulo [dissertação]. São Paulo; USP/ FOSP; 2006.

Medeiros UV & Abreu CMW Protocolo de promoção de saúde bucal em empresas Rev. bras. odontol. 2006; 63(1/2):29-32.

Reis MA et al. Programa de Prevenção em Saúde Bucal dos Trabalhadores em seu Local de Trabalho na Cidade de Bauru Disponível em: URL: http://hygeia.fsp.usp.br/cepedoc/trabalhos/Trabalho%20057.htm [acessado em Setembro 2011]

Esteves RC Manifestações bucais das doenças profissionais. Rev. bras. saúde ocup. 1982,10(40):56-60.

Araújo ME, Marcucci G Estudo da Prevalência das Manifestações Bucais Decorrentes de Agentes Químicos no Processo de Galvanoplastia: sua Importância para Área de Saúde Bucal do Trabalhador. Odontologia e Sociedade. 2000; 2(1/2):20-5.

Kobakhidze MV; Dzhashi LM; Chelidze LN; Gogebashvili NV. Changes of local resistance of oral cavity and humoral immunity among workers of metallurgical and chemical production during parodontitis. Georgian Med News; 2005; (124-125):83-7.

Pizzato EA A Saúde Bucal no Contexto da Saúde do Trabalhador: análise dos Modelos de Atenção. [dissertação] ].Araçatuba; UNESP/ FO; 2002.

Dülgergil CT; Erdemir EO; Ercan E; Erdemir A. An industrial dental-erosion by chromic Acid: a case report. Eur J Dent;. 2007; 1(2):119-22.

Lamster IB; DePaola DP; Oppermann RV; Papapanou PN; Wilder RS. The relationship of periodontal disease to diseases and disorders at distant sites: communication to health care professionals and patients. J Am Dent Assoc; 2008;139(10):1389-97. https://doi.org/10.14219/jada.archive.2008.0051

Gulzedemir E, Toygar HU, Tasdelen B, Torun D. Oral health related quality of life and periodontal health status in patients undergoing hemodialysis. J AM Dent Assoc. 2009; 140(10): 1283-93. https://doi.org/10.14219/jada.archive.2009.0052

Pradeep AR, Hadge P, Arjun Haju P, Shetty SR, Shareef K, Guruprassad CN. Periodontits is a risk of cerebrovascular accidents: A case control study in an Indian population. J. Periodontal Research. 2009; 23:30-40.

Cobb CO; Weaver MF; Eissenberg T. Evaluating the acute effects of oral, non-combustible potential reduced exposure products marketed to smokers. Tob Control, 2010; 19(5):367-73. https://doi.org/10.1136/tc.2008.028993

Balevi B. Industry sponsored research may report more favorable outcomes. Evid Based Dent;. 2011; 12(1):5-6. https://doi.org/10.1038/sj.ebd.6400769

Lacerda JT; Ribeiro JD; Ribeiro DM; Traebert J. Prevalência da dor orofacial e seu impacto no desempenho diário em trabalhadores das indústrias têxteis do município de Laguna, SC,Brasil. Cien Saúde Colet. 2011; 16(10):4275-82. https://doi.org/10.1590/S1413-81232011001100033