Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Perfil dos Alunos dos Cursos de Técnico em Prótese Dentária do Estado da Paraíba

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v20n39p53-60

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/O1/index 

downloadpdf

José F. de Souza Neto1, Jalber A. dos Santos2 & Alessandro L. Cavalcanti3

 

Resumo: Objetivo: caracterizar o perfil dos alunos dos cursos técnicos em prótese dentária do Estado da Paraíba, Brasil. Metodologia: realizou-se um estudo observacional, transversal e descritivo. O universo da pesquisa compreendeu todos os estudantes de 18 a 61 anos de idade regularmente matriculados nos cursos de formação de Técnicos em Prótese Dentária (TPD) do estado da Paraíba. A amostra do tipo não probabilística foi composta por 114 alunos, em ambos os sexos. A coleta de dados foi realizada por um examinador nas 4 escolas existentes no estado, mediante aplicação de questionário específico. Os dados foram organizados com o software Excel®. Resultados: a maioria dos alunos é do sexo masculino (59,6%), têm entre 30 e 39 anos (41,2%), possuem renda familiar de até 2 salários mínimos (46,5%), são casados (56,1%) e oriundos do estado da Paraíba (46,4%). Mais de um terço dos alunos (38,6%) possuem parentes atuando como TPD. O principal motivo para escolha do curso foi a pessoal (37,9%). Verificou-se que 39,5% participaram de congressos e 33,3% pretendem trabalhar na área de prótese total. Conclusão: a maioria dos alunos do curso técnico em prótese dentária é do sexo masculino, de baixa renda familiar e casado. Muitos possuem familiares atuando na profissão, sendo a escolha pessoal o fator determinante para o ingresso na profissão. A maioria pretende atuar nas áreas de prótese total e prótese fixa.

Palavras-chave: Recursos Humanos. Pessoal Técnico de Saúde. Técnicos em Prótese Dentária.

 

Abstract: Aim: to characterize the profile of students of technical dental courses in the state of Paraiba, Brazil. Methodology: an observational cross-sectional and descriptive study was carried out. The research sample comprised all students aged 18 to 61 years of age enrolled in courses for Dental Technicians (TPD) in Paraíba state. The non-probability sample consisted of 114 students of both genders. Data collection was carried out by an examiner in four schools in the state, and a specific questionnaire was applied. Data were organized in an Excel spreadsheet. Results: most students are male (59.6%), are aged between 30 and 39 (41.2%), have family income of up to two minimum wages (46.5%), are married (56.1%) and from the state of Paraíba (46.4%). More than a third of students (38.6%) have relatives working as DPT. The majority (37.9%) of the sample chose this course for personal reasons. It was found that 39.5% had participated in congresses and 33.3% intend to work in the field of complete dentures. Conclusion: the majority of the students of dental technician courses are male, of lower income and married. Many have relatives working in the profession, the personal choice was the determining factor for entry into the profession and they intend to work in the fields of dentures and fixed prostheses.

Key words: Human Resources. Allied Health Personnel. Dental Technicians.

 

1 Acadêmico do Curso de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brasil.
2 CD, Me, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brasil.
3 CD, Me, Dr, Professor, Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brasil.

 

Literatura Citada

1. Brian AB, Stephen AE. Odontologia Prática Dental e a Comunidade. 6ª ed. São Paulo: Editora Santos; 2007.

2. Porto FA, Castro JRF, Eleutério D, Lopes CMR. Noções básicas de racionalização do trabalho aplicadas à Odontologia. Orientação profissional Odontológica. Odontol Mod 1979; 6(12): 38-46.

3. Barros OB. Ergonimia 1. A eficiência ao rendimento e a filosofia correta de trabalho em odontologia. São Paulo: Pancast; 1991.

4. Gouvêa CVD, Faria MA, Paula LD. Avaliação da relação profissional entre o Cirurgião- Dentista e o técnico em prótese dental, interferindo na qualidade final da prótese. Odontol Clín-Científ 2006; 5(3): 215-21.

5. Chaves MM. Odontologia Social. 3ª ed. São Paulo: Artes Médicas; 1986.

6. Costa IC, Leite MJVF. Recursos Humanos em odontologia. In: Oliveira AGRC et al. Odontologia preventiva e social: Textos Selecionados. Natal: Edufrn; 1997. p. 209-21.

7. Brasil. Lei nº 6.710, de 5 de novembro de 1979. Dispõe sobre a profissão de Técnico em Prótese Dentária. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 5 nov. 1979. Disponível em URL http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/128330/lei-6710-79.

8. São Paulo. Secretaria da Saúde. Resolução SS 16, de 18 de janeiro de 1999. Disponível em URL: http://www.saude.sp.gov.br/html/fr_legi.htm.

9. Brasil. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Projeto SB Brasil 2003: Condições de Saúde Bucal da População Brasileira 2002-2003. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

10. Martins JS. Análise dos fatores associados às perdas dentárias em adultos da zona leste do município de São Paulo. [Tese de Doutorado]. São Paulo: Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo; 2009. https://doi.org/10.11606/t.23.2009.tde-01122009-152910

11. Ellero SM, Lepera JS. Riscos à saúde no trabalho dos técnicos de laboratório de prótese dentária. Rev Odontol UNESP 2008; 37(2): 133-9.

12. Telles LAD. A prótese dentária no contexto da saúde bucal. [Dissertação de Mestrado]. Rio de Janeiro: Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense; 1996.

13. Queluz DP. Perfil dos profissionais auxiliares da Odontologia e suas implicações no mercado de trabalho. Rev Odonto Ciênc 2005; 20(49): 270-80.

14. Lacerda AL, Weber C, Porto MP, Silva RA. A importância dos eventos científicos na formação acadêmica: Estudantes de Biblioteconomia. Revista ACB 2008; 13(1): 130-44.

15. Moimaz SAS, Santos CLV, Pizzatto E, Garbin CAS, Saliba NA. Perfil de utilização de próteses totais em idosos e avaliação da eficácia de sua higienização. Ciênc Odontol Bras 2004; 7(3): 72-8.