Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação Clínica, Radiográfica e Histológica de Cáries de Fissura

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v19n37p79-87

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/O1/index 

downloadpdf

Milene de Oliveira1, Thais P. A. Resende2, Gabriela L. Cazetta2, Maria das G. A. M. Chaves3 & Henrique D. de M. Chaves Filho4

 

Resumo: Objetivo: com o intuito de auxiliar a determinação do plano de tratamento mais conservador, o presente estudo avaliou in vitro a eficácia dos métodos clinico (visual), radiográfico e histológico no diagnóstico das lesões incipientes. Metodologia: foram avaliados 20 dentes molares permanentes humanos que apresentavam superfície oclusal aparentemente íntegra ou escurecida, porém sem cavitação. Estes dentes foram submetidos ao exame radiográfico, por meio de radiografias periapicais e exame visual, por três examinadores previamente calibrados, com o auxílio de refletores odontológicos. As superfícies oclusais dos dentes foram fotografadas e em seguida os mesmos foram seccionados com disco diamantados em uma máquina de corte, obtendo-se cortes com 0,375mm de espessura. Foram confeccionadas lâminas histológicas para avaliação da desmineralização em esmalte e dentina dos dentes por meio de microscopia óptica. Escores foram utilizados para a classificação dos métodos diagnósticos avaliados e os mesmos obtidos foram avaliados pela estatística Gamma, com índice de significância de 0,05. Resultado: tanto o diagnóstico clínico quanto o radiográfico foram falhos na determinação da presença, extensão e localização da cárie dental, não ocorrendo uma correlação entre os três métodos utilizados (p>0,05). Conclusão: é imprescindível que o Cirurgião-Dentista associe as informações derivadas dos métodos complementares de diagnóstico aos seus conhecimentos prévios, a fim de optar ou não pelo tratamento restaurador destas lesões.

Palavras-chave: Cárie Dentária; Testes de Atividade de Cárie Dentária; Diagnóstico Diferencial.

 

Abstract: Aim: this in vitro study evaluated the effectiveness of clinical methods (visual), radiographic and histological diagnosis of incipient lesions in order to determine the most conservative treatment plan. Methodology: 20 human permanent molar teeth which had apparently intact occlusal surface, darkened but without cavitation, were evaluated. These teeth were subjected to X-ray, using periapical radiographs and visual examination by three calibrated examiners with the aid of reflectors dentistry. The occlusal surfaces of the teeth were photographed and then they were serially sectioned on a diamond cutting machine, resulting in cuts to 0.375 mm thick. Slides were obtained for histological assessment of demineralization in enamel and dentin of the teeth by light microscopy. Scores were used to classificate accessed diagnostic methods and they were evaluated by statistical Gamma, with a significance of 0.05. Results: both clinical and radiographic diagnosis failed to determine the presence, extent and location of tooth decay and there was no correlation between the three methods (p>0.05). Conclusion: it is essential that the Dental Surgeon conects information derived from complementary methods of diagnosis with their prior knowledge in order to choose between the restorative or conservative treatment of these lesions.

Keywords: Dental Caries; Testing of Dental Caries Activity; Differential Diagnosis.

 

1 CD, Me, Aluna do Programa de Pós Graduação em Clínica Odontológica, Faculdade de Odontologia, Universidade Estadual de Campinas
2 Acadêmica do curso de Graduação em Odontologia, Universidade Federal de Juiz de Fora
3 CD, Me, Dr, Professora Adjunta, Departamento de Clínica Odontológica, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Juiz de Fora
4 CD, Me, Dr, Professor Titular, Departamento de Odontologia Restauradora, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Juiz de Fora

 

Literatura Citada

1. ABO nacional. Uma vilã pré-histórica. Rev ABO Nac 1994; 2(4):283-6.

2. Campos JADB, Cordeiro RCL. Validade do diagnóstico de lesões de cárie em faces oclusais de dentes permanentes jovens. Rev Assoc Paul Cir Dent 2000; 54(1):35-9.

3. Coelho LT, Silveira ADS, Lima KC, Pinheiro IVA. Cárie oclusal sem cavitação: divergências na decisão terapêutica. Odontologia Clín.-Científ. 2007; 6(1): 39-43.

4. Rodrigues JA, Basting RT, Serra MC. Procedimentos invasivos e não invasivos em superfícies oclusais. Rev Paul Odontol 2000; 22(6):24-30.

5. Thylstrup A, Fejerskov O. Cariologia clínica. 2. ed. São Paulo:Santos; 1995.

6. Mota LQ, Lima MGGC, Santos RL dos, Duarte RC. Diagnóstico da cárie oclusal incipiente. JBP J Bras Odontopediatr Odontol Bebê. 2002; 5(26):321-7.

7. Mialhe FL, Silva RP, Ambrosano GMA, Pereira AC, Ferreira AC. Detecção e tratamento de lesões cariosas oclusais entre cirurgiões-dentistas do Sistema Único de Saúde. RFO 2007; 12(3): 29-34.

8. Vieira AR, Modesto A, Gleiser R. Estágio atual do diagnóstico de carie oclusal. Rev bras Odontol 1996; 53(2):47-9.

9. Lobo MM, Mathias P, Fontes CM. Diagnóstico de lesões cariosas em superfície oclusal. Rev ABO Nac 2003; 11(5):304-9.

10. Ekstrand KR, Ricketts DN, Kidd EA. Reproducitty and accuracy of three methods for assessment of desmineralization depth on the oclusal surface: an in vitro examination. Caries Res 1997; 31:224-31. https://doi.org/10.1159/000262404

11. Tem Cate RA. Histologia Bucal. 5 ed. Cidade:Guanabara Koogan; 2001.

12. Shafer WG, Hine MK, Levy BN. Tratado de patologia bucal. 4 ed. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan; 1987.

13. Lussi A, Megert B, Longbottom C, Reich E, Francescut P. Clinical performance of a laser fluorescence device for detection of occlusal caries lesions. Europ J Oral Scienc 2001; 109(1):14-19. https://doi.org/10.1034/j.1600-0722.2001.109001014.x

14. Tranaeus S, Shi XQ. Angmar Mansson B. Caries risk assessment: methods available to clinicians for caries detection. Community Dent Oral Epidemiol 2005; 33:265-73. https://doi.org/10.1111/j.1600-0528.2005.00234.x

15. Ashley P. Diagnosis of occlusal caries in primary teeth. Int J Paediatric Dentistry 2000; 10:166-71. https://doi.org/10.1046/j.1365-263x.2000.00189.x

16. Kairalla EC, Lage Marques JL, Rode S. de M.. Avaliação de métodos de diagnóstico da lesão de cárie. Rev Odontol Univ São Paulo 1997; 11:27-34. https://doi.org/10.1590/S0103-06631997000500006

17. Amore R, Bálsamo M, Dias NF, Rodrigues, JR. Tratamento da doença cárie. JBC: J Bras Clin Estet Odontol 2000; 4(24):28-31.

18. Biffi JCG, Pascon EA, Rodrigues HH, Souza CJ. Métodos de diagnóstico da profundidade da cárie. Rev Assoc Paul Cir Dent 1994; 48(5):1449-55.

19. Guedes-Pinto AC. Reabilitação bucal em Odontopediatria – Atendimento integral. 1 ed. São Paulo: Santos; 1999.

20. Araújo IC, Araújo MVA, Moura LB, Souza RPF de. Diagnóstico e prevenção da doença cárie dentária. Medcenter.com Odontologia [periódico online] 2007 [citado 2007 Nov 17]. Disponível em URL: http://www.odontologia.com.br/artigos.asp?id=760

21. Pinelli C, Serra MC. Diagnóstico de cárie. Rev Assoc Paul Cir Dent 1999; 53(2):127-31.

22. Assaf AV, Meneghim MC, Zanin L, Mialhe FL, Pereira AC, Ambrosano GMB. Assessment of different methods for diagnosing dental caries in epidemiological surveys. Community Dent Oral Epidemiol 2004; 32:418–25. https://doi.org/10.1111/j.1600-0528.2004.00180.x

23. Wolwacz VF, Chapper A, Busato ALS, Barbosa AN. Correlation between visual and radiographic examinations of non-cavited oclusal caries lesions – an in vivo study. Braz Oral Res 2004; 18(2):145-9. https://doi.org/10.1590/S1806-83242004000200010

24. Hopcraft MS, Morgan MV. Comparison of radiographic and clinical diagnosis of approximal and occlusal dental caries in a young adult population. Community Dent Oral Epidemiol 2005; 33:212-8. https://doi.org/10.1111/j.1600-0528.2005.00216.x

25. Marino AC, Rego MA. Diagnóstico de cárie oclusal e indicação de selamentos de cicatrículas e fissuras. Rev. Biociênc. 2002; 8(2):59-67.

26. Amore R, Anido AA, Moraes LC, Moraes MEL. Comparação entre o diagnóstico clínico e radiográfico da cárie dental. Rev Fac Odontol Sao José dos Campos 2000; 3:62-68.