Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Proporção da Alteração do Lábio Superior em Relação ao Grau de Retração dos Incisivos Superiores em Pacientes Classe II Tratados sem Extrações

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v15n29p58-66

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/O1/index 

downloadpdf

Luiz R. Paranhos1 & Adilson L. Ramos2

 

Resumo: Objetivo: este trabalho avaliou a proporção da alteração do lábio superior em relação ao grau de retração dos incisivos superiores, em pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1 de Angle, tratados com avanço mandibular, sem realizar extrações dentárias. Também foram comparadas estas alterações entre os gêneros. Metodologia: a amostra constituiu-se de 28 telerradiografias cefalométricas em norma lateral, das fases pré e pós-tratamento, de 14 pacientes, de 9 a 12 anos de idade, 7 do gênero masculino e 7 do feminino, apresentando o ângulo ANB e trespasse horizontal maiores ou iguais a 4, todos tratados com Bionator de Balters e aparelho fixo, com intervalo médio entre as telerradiografias (inicial e final) de 5 anos (máximo de 5,5 anos e mínimo de 4,5 anos). Resultados e Conclusões: para esta faixa etária houve diferença entre os gêneros quanto ao comportamento do lábio em relação aos incisivos, sendo que o gênero masculino apresentou espessamento do tecido mole, mascarando o efeito da retração. No gênero masculino houve uma fraca correlação entre o movimento dos incisivos e o tecido mole (Ls), tanto para o ponto cervical (r=0,40), quanto para o incisal (r=0,42). No gênero feminino houve uma forte correlação do movimento de retração em relação ao tecido mole, tanto para o ponto cervical (r=0,86) e incisal (r=0,74), apresentando uma proporção média de 0,55mm de retração do ponto Ls, para um movimento do ponto incisal dos incisivos de 2,43mm, e 0,55mm de retração do ponto Ls para 0,34mm, considerando o ponto cervical. O ângulo nasolabial apresentou um aumento médio de 2o para o gênero masculino e 3,9o para o feminino.

Palavras-chave: Cefalometria. Ortodontia. Tratamento Classe II. Retração de incisivo. Perfil de tecido mole

 

Abstract: Aim: this study evaluated the changes that occurred in the upper lips ratio in relation to the retraction degree of the incisors in Angle Class II Division 1 patients treated with mandibular protraction and without extractions. These changes were also compared according to the sex of the individuals. Methods: the sample consisted of 28 lateral pre and post-treatment telerradiographies of fourteen 9-12-year old patients, 7 men and 7 women. They presented ANB angle and an overjet equal or up to 4, and were treated by using Balter’s Bionator and fixed appliances. The average period between initial and final radiographies was of 5 years (maximum of 5.5 years and minimum of 4.5 years). Results and Conclusions: considering both the age and sex of the individuals the results showed differences between the lips and the incisors, that is, the lips showed some retraction in relation to the upper incisors. Men had some lip thickening, what masked the retraction effect, as well as a poor correlation between the incisors movement and the soft tissue (Ls), considering both the cervical point (r=0.40) and the incisal point (r=0.42). Women showed a strong correlation between the retraction movement and the soft tissue, for the cervical point (r=0.86) and the incisal point (r=0.74) as well, having an average retraction ratio of 0.55mm of Ls point, concerning a movement of the incisal point of the incisors of 2.43mm, and 0.55mm retraction of Ls point of.34mm, considering the cervical point. The nasolabial angle presented an average increase of 2o for men and 3.9o for women.

Key words: Cephalometry. Orthodontics. Class II treatment. Incisor retraction. Soft tissue profile

 

1 Mestre e Especialista em Odontologia Legal e Deontologia; Especialista em Ortodontia
2 Mestre e Doutor em Ortodontia e Ortopedia Facial. Professor Adjunto do curso de Odontologia da UEM. Professor dos cursos de Especialização em Ortodontia da UEM, AMO e CESUMAR.

 

Literatura Citada

ALMEIDA, A. B. de; MAZZIEIRO, E. T. Considerações sobre a estética facial relevantes no diagnóstico e no planejamento ortodôntico. R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 8, n. 3, p. 101-107, maio/jun. 2003.

AUGER, T. A.; TURLEY, P. K. The female soft tissue profile as presented in fashion magazines during the 1900s: a photographic analysis. Int J Adult Orthodon Orthognath Surg, Lombard, v. 14, no. 1, p. 7-18, 1999.

BASCIFTCI, F. A.; UYSAL, T.; BUYUKERKMEN, A.; DEMIR, A. The influence of extraction treatment on holdaway soft-tissue measurements Angle Orthod, Appleton, v. 74, no. 2, p. 167-173, Apr. 2004.

BISHARA, S. E., HESSION, T. J., PETERSON, L. C. Longitudinal soft tissue profile changes. Am J Orthod, St. Louis, v. 88, p. 209-223, 1985.

BJÖRK, A. Variation in the growth pattern of the human mandible: a longitudinal study by the implant method. J Dent Res, Chicago, v. 42, p. 400-411, 1963. https://doi.org/10.1177/00220345630420014701

BOWMAN, S. J.; JOHNSTON, L. E. The esthetic impact of extraction and nonextraction treatments on Caucasian patients. Angle Orthod, Appleton, v. 70, no. 1, p. 3-10, Feb. 2000.

CAPELOZZA FILHO, L. Diagnóstico em Ortodontia. Maringá: Dental Press, 2004.

COSTA, L. A. L.; FERNANDES, G. O.; KANAZANA, L. S.; MIRANDA, J. G.; PRETTI, H. Analise Facial : uma revisão de literatura. J Bras Ortodon Ortop Facial, Curitiba, v. 9, n. 50, p. 171-176, mar./abr. 2004.

DELAGE, E. Z. – Avaliação cefalométrica do perfil tegumentar de pacientes tratados com extrações de quatro primeiros pré-molares. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá. 2005.

DIELS, R. M.; KALRA, V.; DELOACH, N.; POWERS, M.; NELSON, S. S. Changes in soft tissue profile on African-Americans following extraction treatment. Angle Orthod, Appleton, v. 65, no. 4, p. 285-292, Aug. 1995.

DIOGO, E. L.; BERNARDES, L. A. A. Estudo comparativo entre a preferência estética do perfil tegumentar avaliado por ortodontistas e leigos com os padrões cefalométricos existentes. R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 8, n. 5, p. 49-58, set. /out. 2003.

FITZGERALD, J. P.; NANDA, R. S.; CURRIER, G. F. An evaluation of the naso-labial angle and the relative inclinations of the nose and upper lip. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 102, no. 4, p. 328-334, Oct. 1992.

GUARIZA FILHO, O.; ABRÃO, J. Estudo do comportamento do perfil facial nos terços médio e inferior, decorrente do tratamento ortodôntico em pacientes com maloclusões de Classe I e Classe II, 1 divisão. Ortodontia, São Paulo, v. 35, n. 4, p. 36-52, out. /dez. 2002.

KEELING, S. D.; WHEELER, T. T.; KING, G. J.; GARVAN, C. W.; COHEN, D. A.; CABASSA, S.; MCGORRAY, S. P.; TAYLOR, M. G. Anteroposterior skeletal and dental changes after early Class II treatment with bionators and headgear. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 113, no. 1, p. 40-50, Jan. 1998.

LO, F. D.; HUNTER, W. S. Changes in nasolabial angle related to maxillary incisor retraction. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 82, no. 5, p. 384-391, Nov. 1982.

MAMANDRAS, A. H. Linear changes of the maxillary and mandibular lips. Am J Orthod, St. Louis, v. 94, p. 405-410, 1988.

MARIA, F. R. T.; ROSSATO, C. Avaliação do ângulo nasolabial e do lábio superior em jovens tratados ortodonticamente com extrações de quatro pré-molares. R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 10, n. 3, p. 23-35, maio/jun. 2005.

MARTINS, J. C. da R.; SAKIMA, T.; MARTINS, L. P.; SAKIMA, M. T. Alternativas para o tratamento da maloclusão de Classe II. In: INTERLANDI, S. Ortodontia: bases para a iniciação. 5. ed. São Paulo: Artes Médicas, 2002. p. 297-375.

MASSAHUD, N. V.; TOTTI, J. I. de S. Estudo cefalométrico comparativo das alterações no perfil mole facial pré e pós-tratamento ortodôntico com extrações de pré-molares. J Bras Ortodon Ortop Facial, Curitiba, v. 9, n. 50, p. 109-119, mar./abr. 2004. 20. MCLAUGHLIN, R. P.;BENNETT, J. C.; TREVISI, H. J. Mecânica sistemetizada de tratamento ortodôntico. São Paulo: Artes Médicas, 2002.

MELO, A. C. M.; SANTOS-PINTO, A. dos S.; MARTINS, J. C. da R; MARTINS, L. P.; SAKIMA, M. T. Orthopedic and orthodontic components of Class II, division 1 malocclusion correction with Balters Bionator: a cephalometric study with metallic implants. World J Orthod, Carol Stream, v. 4, no 3, p. 237-242, July/Sept. 2003.

MORAES, L. C. de; SALGADO, J. A. P.; CASTILHO, J. C. de M.; MORAES, M. E. L. de. Análise do ângulo nasolabial, em pacientes tratados ortodonticamente, com ou sem extrações dos prémolares. Rev Fac Odontol São José Dos Campos, São José dos Campos, v. 4, n. 3, p. 21-28, set./dez. 2001.

NGUYEN, D. D.; TURLEY, P. K. Changes in the Caucasian male facial profile as depicted in fashion magazines during the twentieth century. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 114, no. 2, p. 208-217, Aug. 1998.

OLIVEIRA, A. J. de; OLIVEIRA, A. G. de. Avaliação cefalométrica comparativa das alterações esqueléticas, dentárias e faciais ocorridas em pacientes com má oclusão de Classe II, divisão 1, tratados com tração extra bucal ortopédica e com Bionator de Balters. J Bras Odontol Clin, Curitiba, v. 1, n. 4, p. 51-63, jul./ago. 1997.

PRAHL-ANDERSEN, B.; LIGTHELM-BAKKER, A. S. W. M. R.; WATTEL, E.; NANDA, R. Adolescent growth changes in soft tissue profile. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 107, no. 5, p. 476-483, May 1995.

PROFFIT, W. R.; FIELDS JÚNIOR, H. W. Ortodontia contemporânea. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

RAINS, M. D.; NANDA, R. Soft-tissue changes associated with maxillary incisor retraction. Am J Orthod Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 81, no. 6, p. 481-488, June 1982.

RAMOS, A. L. Comparação cefalométrica do perfil tegumentar após a retração dos incisivos superiores de pacientes com classe II, divisão 1, com e sem selamento labial, submetidos à exodontia dos primeiros pré-molares superiores: estudo com implantes metálicos. 2001. 175 f. Tese (Doutorado em Ortodontia e Ortopedia Facial)-Faculdade de Odontologia de Araraquara, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Araraquara, 2001.

RAMOS, A. L.; SAKIMA, M. T.; PINTO, A. dos S.; BOWMAN, S. J. Upper lip changes correlated to maxillary incisor retraction : a metallic implant study. Angle Orthod, Appleton, v. 75, no. 4, p. 435- 441, Aug. 2005.

RODRIGUES, M. Técnica Straight-Wire simplificada. Maringá: Dental Press, 2003.

SCHEIDEMAN, G. B. et al. Cephalometric analysis of dentofacial normals. Am J Orthod, St. Louis, v. 78, p. 404-20, 1980.

SOUZA, R. S. de; GANDINI JÚNIOR, L. G.; SANTOS PINTO, A dos; MELO, A. C. M.; GIMENES, P. Descrição comparativa de dois métodos de tratamento da má-oclusão de Classe II, divisão 1. J Bras Ortodon Ortop Facial, Curitiba, v. 9, n. 50, p. 95-106, mar./abr. 2004.

URSI, W.; McNAMARA JÚNIOR, J.; MARTINS, D. R. Alteração clínica da face em crescimento: uma comparação cefalométrica entre os aparelhos extrabucal cervical, Frankel e Herbst, no tratamento das Classes II. R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 4, n. 5, p. 77-108, set./out. 1999.

WALDMAN, B. H. Change in lip contour with maxillary incisor retraction. Angle Orthod, Appleton, v. 52, no. 2, p. 129- 134, Apr. 1982.