crosscheckdeposited

Decaimento de Bactérias do Grupo Coliformes em Solos com Cobertura Vegetal e Nu

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v22n06a08

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Magno dos S. Pereira1, Antonio T. de Matos2, Mateus P. de Matos3 & Pedro L. de Aguiar4

 

Resumo: A fertirrigação é uma das alternativas para a disposição/tratamento de águas residuárias e traz, como grande vantagem, a possibilidade de aproveitamento agrícola dos nutrientes nelas contidos. Entretanto, é importante considerar o risco sanitário dessa prática, notadamente quando é utilizado esgoto doméstico submetido a tratamento inferior ao de nível terciário. Fatores como temperatura, incidência de raios UV, predação e competição podem proporcionar grande decaimento no número de micro-organismos exógenos no solo. Com a realização deste trabalho objetivou-se monitorar a sobrevivência e obter a taxa de decaimento de organismos indicadores, coliformes totais (CT) e coliformes termotolerantes (CF – E. coli), após 32 dias da aplicação de esgoto sanitário bruto em solo com cobertura vegetal e nu. A cobertura vegetal propiciou maior dispersão das bactérias no solo, proporcionando menor contagem na camada de 0-20 mm. Verificaram-se menores coeficientes de decaimento de bactérias do grupo coliformes totais que E. coli. No trigésimo segundo dia após a aplicação do esgoto sanitário, a contagem de E. coli passou a ser insignificante tanto nas áreas em que havia cobertura vegetal como em solo nu, estimando-se que se tornem desprezíveis após 6,6 e 13,0 dias respectivamente, após sua aplicação ao solo. A fertirrigação mostrou ser uma técnica adequada para tratamento/ disposição final de esgotos sanitários no que se refere à inativação de organismos patogênicos.

Palavras-chave: águas residuárias, fertirrigação, micro-organismos indicadores

 

Abstract: Fertigation is an alternative for the disposal/treatment of wastewater and provides the great advantage of potential application in agricultural use due to its contained nutrients. However, this practice can bring health risks, especially when using domestic sewage that has not undergone tertiary treatment. Factors such as temperature, UV rays, predation and competition can cause a great decay of exogenous microorganisms in the soil. The aim of this work was to monitor the survival and obtain the rate of decay of indicator organisms, total coliforms (TC) and fecal coliforms (FC - E. coli), after 32 days of applying raw sewage to planted and non-planted soil. The vegetation caused greater dispersion of bacteria in the soil, resulting in lower count 0-20 mm. A lower decay coefficient was observed for total coliforms than the E. coli. In the thirty-second day after sewage application, the E. coli count became insignificant in the planted and unplanted areas, estimating that they become negligible after 6.6 and 13.0 days, respectively, after application to the soil. Thus, the fertigation technique showed to be suitable for treatment/disposal of sewage with regard to the inactivation of pathogenic organisms.

Key words: fertigation, indicator microorganisms, wastewater

 

1 Engenheiro Agrícola e Ambiental, Doutorando em Engenharia Agrícola, UFV – Campus Viçosa, MG, magno.eaa@gmail.com
2 Engenheiro Agrícola, D.S. em Solos e nutrição de Plantas, Prof. associado DEA/UFV – Campus Viçosa, atmatos@ufv.br
3 Engenheiro Agrícola e Ambiental, Doutorando em Engenharia Sanitária e Ambiental, UFMG, mateus.matos@ufv.br
4 Graduando em Agrícola e Ambiental, UFV – Campos Viçosa, MG, pedro.aguiar@ufv.br

 

Literatura Citada

ARAÚJO, E.A.; ANDRADE, N.J.; SILVA, L.H.M.; CARVALHO, A.F.; RAMOS, A.M.; SÁ SILVA, C.A. Aspectos coloidais da adesão de microrganismos. Química Nova (Impresso), v.33, p.1940-1948, 2010. doi

AVELAR, F.F., MATOS, A.T., MATOS, M.P., BORGES, A.C. Coliform bacteria removal from sewage in constructed wetlands planted with Mentha aquatica. Environmental Technology, 2014. doi

BITTENCOURT, S.; SERRAT, B.M. AISSE, M.M.; MARIN, L.M.K.S.; SIMÃO, C.C. Aplicação de lodo de estação de tratamento de água (ETA) em solo degradado. Engenharia Sanitária e Ambiental, v.17, p.315-324, 2012. doi

BITTON, G. Wastewater Microbiology. Wiley, Third Edition. 2005. doi

BRIX, H. Functions of macrophytes in constructed wetlands. Wat. Sci. Tech. v.29, n.4., p.71-78, 1994.

CAVALCANTI, P.F.F.; van HAANDEL, A.; KATO, M.T.; von SPERLING, M.; LUDUVICE, M.L.; MONTEGGIA, L.O. Pós-tratamento de efluentes anaeróbios por lagoas de polimento. In: CHERNICHARO, C.A.L.. (Org.). Pós-tratamento de efluentes de reatores anaeróbios. Belo Horizonte, MG: PROSAB, 2001, p.35-103.

CFSEMG - COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS – Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais. 5a. aproximação. Viçosa, 1999. 359p.

DANIEL, L.A.; BRANDÃO, C.C.S.; GUIMARÃES, J.R.; LIBÂNIO, M.; LUCA, S.J. Processos de desinfecção e desinfetantes alternativos na produção de água potável. 1. ed. São Carlos - SP: RIMA, 2001. 155p.

DROZD, C.; SCHWARTZBROD, J. Hydrophobic and electrostatic cell surface properties of Cryptosporidium parvum. Applied and Environmental Microbiology, v.62, n.4, p.1227- 1232, 1996.

FERNANDES, N.M.G.; GINORIS, Y.P.; RIOS, R.H.T; BRANDÃO, C.C.S. Influência do pH de coagulação e da dose de sulfato de alumínio na remoção de oocistos de Cryptosporidium por filtração direta descendente. Engenharia Sanitária e Ambiental, v.15, n.4, p.375-384, 2010. doi

FONO, L.J.; McDONALD, H.S. Emerging compounds: A concern for water and wastewater utilities. Journal Awwa, American Water Association. November, v.100, n.11, p.50-57, 2008.

JUNGFER, C.; SCHWARTZ, T.; OBST, U. UV-induced dark repair mechanisms in bacteria associated with drinking water. Water Research,. v.41, p.188-196, 2007. doi

MADIGAN, M.T.; MARTINKO, J.M.; DUNLAP, P.V.; CLARK, D.P. Microbiologia de Brock. 12. ed., Porto Alegre: Artmed, 2010. 1160p.

MATOS, A.T. Poluição Ambiental: Impactos no Meio Físico. Viçosa, MG: UFV, 2010. 260p.

METCALF & EDDY. Wastewater Engineering: Treatment Disposal and Reuse. 4ª ed. New York: McGraw-Hill, 2003, 1818p.

OLIVEIRA, M.L.; RUIZ, H.A.; COSTA, L.M. SCHAEFER, C.E.G.R. Flutuações de temperatura e umidade do solo em resposta à cobertura vegetal. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.9, n.4, p.535-539, 2005. doi

OPPA, L.F. Utilização de modelo matemático de qualidade da água para análise de alternativas de enquadramento do rio Vacacaí Mirim. Dissertação de Mestrado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental. Programa de Pós- Graduação em Engenharia Civil. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2007.

PÁDUA, V.L. (Org.). Remoção de microrganismos emergentes e microcontaminantes orgânicos no tratamento de água para consumo humano. 1. ed. Rio de Janeiro: ABES, 2009. 392p.

RIBAS, T.B.C.; FORTES NETO, P. Disposição no solo de efluentes de esgoto tratado visando à redução de coliformes termotolerantes. Revista Ambiente e Água. An interdisciplinary Journal of Applied Science, v.3, n.3. p.81-94, 2008.

RIBEIRO, M.S.; LIMA, L.A.; FARIA, F.H.S.; REZENDE, F.C.; FARIA, L.A. Efeitos de águas residuárias de café no crescimento vegetativo de cafeeiros em seu primeiro ano. Eng. Agríc., Jaboticabal, v.29, n.4, p.569-577, 2009.

SANCHES, S.; PENETRA, A.; RODRIGUES, A.; FERREIRA, E.; CARDOSO, V.V.; BENOLIEL, M.J.; CRESPO, M.T.; PEREIRA, V.J. CRESPO, J.G. Nanofiltration of hormones and pesticides in different real drinking water sources. Separation and Purification Technology, v.94, p.44–53, 2012. doi

SHANAB, S.M.M.; SHALABY, E.A.; LIGHTFOOT, D.A.; EL-SHEMY, H.A. Allelopathic Effects of Water Hyacinth [Eichhornia crassipes]. PLoS ONE, v.5, n.10, e13200. 2010. doi

SHUVAL, H.I.; ADIN, A. FATTAL, B. RAWITZ, E; YEKUTIEL, P. Integrated resource recovery wastewater irrigation in developing countries. World Bank Technical Paper number 51, s.d. 324p. 1990 (UNDP Project Management report number 6).

SMITH, J.C. Accumulation of phytoalexins: defence mechanism and stimulus response system. New Phytol, v.32, p.1-45, 1996. doi

SOUZA, P.R. Proposta de dimensionamento de leitos cultivados (wetlands) para tratamento de esgoto sanitário. Engenharia Ambiental, v.8, n.4, p.424-456, 2011.

STEPHENS, P.R.S.; OLIVEIRA, M.B.S.C.; RIBEIRO, F.C.; CARNEIRO, L.A.D. Virologia. In: MOLINARO, E.; CAPUTO, L.; AMENDOEIRA, R. Conceitos e métodos para a formação de profissionais em laboratórios de saúde. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio - EPSJV, Rio de Janeiro, 2010, p.125-220.

von SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos: Princípios do Tratamento Biológico de Águas Residuárias. 3 ed. UFMG. Belo Horizonte, 2005a. 452p.

von SPERLING, M. Lodos ativados. Princípios do tratamento biológico de águas residuárias. 3. ed. UFMG. Belo Horizonte, 2005b. 428p.

von SPERLING, M; CHERNICHARO, C.A.L. Biological wastewater treatment in warm climate regions. IWA Publishing. Londres, 2005. 1496p.

VYMAZAL, J. Removal of Enteric Bacteria in Constructed Treatment Wetlands with Emergent Macrophytes: A Review. Journal of Environmental Science and Health, v.40, n.6-7, p.1355-1367, 2005. doi