Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Muçulmanas no Brasil: Reflexões Sobre a Relação entre Religião e Dominação de Gênero

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v14n14p80-96

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MA/index 

downloadpdf

Cristina M. de Castro1

 

Resumo: Este artigo apresenta dois objetivos: 1) contribuir para a discussão a respeito da relação entre a dominação masculina e o islã; 2) refletir sobre o impacto das variáveis gênero e etnia sobre as interpretações islâmicas dos papéis sociais femininos no Brasil. A construção de papéis sociais femininos em uma comunidade muçulmana varia de acordo com diversos fatores, como gênero, etnia, nível educacional, tempo de permanência no país e intensidade do contato com a sociedade hospedeira. Apresento aqui discursos de lideranças, além de falas e ações de sujeitos comuns ligados a duas mesquitas paulistas com diferentes perfis étnicos, ocupacionais e de distribuição espacial. A técnica de pesquisa utilizada foi a de observação participante e o período pesquisado, os anos de 2004 e 2006.

Palavras-chave: islã – Gênero – Religião – Imigração – Dominação – Brasil.

 

Abstract: This paper has two purposes: 1) to contribute to the debate on the relation between gender oppression and islã; 2) to ponder on the impact of gender and ethnic backgrounds over the Islamic interpretations on the female social roles in Brazil. The construction of female social roles in a Muslim community depends on several factors, such as gender, ethnic backgrounds, educational level, time of permanence in the country, and the intensity of contact with the host society. Here I present discourses uttered by religious leaderships, besides acts and speeches from ordinary subjects, mainly from two Muslim communities in São Paulo characterized by different occupational, ethnic, and spatial distribution profiles. The research employed the technique of participant observation and the period of research, the years of 2004 and 2006.

Key words: islã – Gender – Religion – Immigration – Oppression – Brazil.

 

1 Pós-doutora pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento e pesquisadora do Grupo Religião, Política e Globalização da Universidade Federal de São Carlos.

 

Literatura Citada

AL ALCHEIK, Hassam. O lugar da mulher no islã. São Bernardo do Campo: Centro de Divulgação do islã para a América Latina, 1989.

ALBUQUERQUE, José A. G. Michel Foucault e a teoria do poder. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v. 7, nn. 1-2, p. 105-110, out. 1995.

BAYAT, Asef. The use and abuse of “Muslim Societies”.

ISIM Newsletter, n. 13, Leiden, 2003.

BECKER, Howard. Métodos de pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Hucitec, 1994.

BEININ, J. & STORK, J. (orgs.). On the modernity, historical specificity and international context of political islã. Political islã. London: I. B. Tauris, 1997.

BLASCHKE, Jochen (org.). Multi-Level discrimination of Muslim women in Europe. Berlin: Parabolis, 2000.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

CAEIRO, Alexandre. “Migrating islã”: Muslim theological reinterpretations of the status of woman in Europe. In:

WORKSHOP “Muslim Religious Authorities in Western Europe”. Leiden, ISIM, de 30 Sept - 1 Okt. 2005.

CASANOVA, José. Public religions in the modern world. Chicago: The University of Chicago Press, 1994.

CASTRO, Cristina Maria de. A construção de identidades muçulmanas no Brasil: um estudo das comunidades sunitas da cidade de Campinas e do bairro paulistano do Brás. São Carlos, UFSC, 2007. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos.

CORREIA, Mariza. O sexo da dominação. Novos Estudos Cebrap, n. 54, jul. 1999.

FREEDMAN, Jane & TARR, Carrie. Women, immigration and identities in France. Oxford- New York: Berg, 2000

FRESTON, Paul. Evangelicalism and fundamentalism: the politics of global popular Protestantism. In: BECKFORD, James & DEMERATH, Jay. Handbook of the Sociology of Religion. London: Sage, 2007.

GATTAZ, André Castanheira. História oral da imigração libanesa para o Brasil – 1880 a 2000. São Paulo: USP, 2001. Tese de doutorado defendida no Departamento de História Social da USP.
GEERTZ, Clifford. Observando o islã. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

HADDAD, Yvonne Yazbeck (org.). Muslims in the West; from sojourners to citizens. Oxford: Oxford University Press, 2002.

KALANDAR, Ihsan Mohammad Ali. Os muçulmanos no Brasil. Trad. e adapt. Samir El Hayek. Segunda edição patrocinada pelo Ministério de Awcaf e Assuntos Islâmicos do Kuwait, 2001.

KEDDIE Nikki & BECK, Lois (orgs.). Women in the Muslim world. Cambridge: Harvard University Press, 1980.

MAIA, Antônio C. Sobre a analítica do poder de Foucault. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v. 7, nn. 1-2, p. 83-103, out. 1995.

MARQUES, Vera Lúcia Maia. Conversão ao islã: o olhar brasileiro, a construção de novas identidades e o retorno à tradição. São Paulo: PUC, 2000. Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.

MONTENEGRO, Sílvia Maria. Dilemas identitários do islã no Brasil; a comunidade muçulmana sunita do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, UFRJ, 2000. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia.

MOORS, Annellies e MEYER, Birgit. Religion. Media and the Public Sphere. Indiana University Press, 2005.

OSMAN, Samira. Caminhos da imigração árabe em São Paulo; história oral da vida familiar. São Paulo, USP, 1998. Dissertação de mestrado apresentada ao Departamento de História.

PETER, Frank. Individualization and religious authority in Western European islã; a review essay. In: WORKSHOP “Muslim Religious Authorities in Western Europe”. Leiden,
ISIM, de 30 Sept - 1 Okt. 2005.

RAMOS, Vlademir Lúcio. Conversão ao islã: uma análise sociológica da assimilação do ethos religioso na sociedade muçulmana sunita em São Bernardo do Campo na região doGrande ABC.São Bernardo do Campo: Umesp, 2003. Dissertaçãode mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião.

ROALD, Anne Sofie. Women in islã; the Western experience. London-New York: Routledge, 2001.

RUTHVEN, Malise. islã; a very short introduction. Oxford: Oxford University Press, 1997.

SAID, Edward W. Covering islã; how the media and the experts determine how we see the rest of the world. London: Routledge-Kegan Paul, 1981.

SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SAFFIOTI, Heleieth J. B. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SHADID, Wasif & KONINGSVELD, Sjoerd van. Intercultural relations and religious authorities: Muslims in the European Union. Leuven: Peeters, 2002.

SHELL, Robert C. H. islã in Southern Africa (1652-1998) In: LEVTZION, Nehemia & POUWELS, L. The History of islã in Africa. Athens: Ohio University Press, 2000.

TRUZZI, Oswaldo. Configurações e valores familiares entre muçulmanos em São Paulo. 30o ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, Caxambu, 24-28 out. 2006.

TRUZZI, Oswaldo. Patrícios – sírios e libaneses em São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1997.

VAHED, Goolam. Changing Islamic traditions and emerging identities in South Africa. Journal of Muslim Minority Affairs, v. 20, n. 1, 2000.

WAARDENBURG, Jacques. The institutionalization of islã in the Netherlands, 1961-86. GERHOLM, Tomas & LITHMAN, Yngue G. The New Islamic Presence in Western Europe. London: Mansell, 1988.

WANIEZ, Philippe & BRUSTLEIN, Violette. Revista Alceu, v.1, n. 2, p. 155-180, jan.-jul. 2001.

WEBER, Max. A Psicologia social das religiões mundiais. In: _____. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1982.