Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Mística e Finitude

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v17n1p103-110

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CA 

downloadpdf

Edson Fernando & Tony Brun

 

Resumo: Este artigo objetiva uma aproximação inicial entre mística e finitude, aspirando a oferecer uma pequena contribuição não somente às pessoas que se dedicam a partilhar uma transfusão de serenidade nos leitos de ocasos e despedidas, sejam domésticos ou hospitalares, mas também àquelas sequiosas de aprender a ars moriendi. Primeiramente, busca-se uma compreensão do que seja a morte na perspectiva da mística. Em seguida, são descritas quatro formas de se viver os toques de finitude como convites à transcendência. Ao final, busca-se na metáfora da gota d’água ou água da gota, conforme descrita por Raimon Panikkar, uma resposta à eterna questão: o que acontece ao ser humano quando morre?

Palavras-chave: Mística; finitude; acompanhamento pastoral

 

Abstract: The purpose of this paper is to seek a closer match between mystique and finitude, aiming to offer a small contribution not only to those who commit themselves to infusing serenity in the beds of endings and farewells, whether home or hospital-based, as also to those who desire to learn the ars moriendi. First of all it is sought un understanding of what is death in the mystical perspective. four ways of living the clues of finitude as invitations to trancedence are then described. Finally, the metaphor of the drop of water, or water of the drop, as described by Raimon Panikar, illustrates a putative resolution of the eternal issue: what happens to a human being when he dies?

Key words: Mistique; finitude; pastoral care

 

Literatura Citada

ALMEIDA, Edson Fernando. Dores que nos transformam: quando frágeis então somos fortes. Rio de Janeiro: Mauad, 2002.

ALVES, Rubem. A morte como conselheira. In: CASSORLA, R.M.S, (coord.). Da morte: estudos brasileiros. Campinas: Papirus, 1991.

ASSAGLIOLI Roberto. Ser transpersonal: psicosintesis para el nacimiento de nuestro ser esencial. Madrid: Gaia, 1996.

DURCKHEIM, K.G. La maitre interieur. Paris: Le Courrier du libre, 1980.

ELIAS, Norbert. A solidão dos moribundos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

GESHE, Adolfhe. O mal. São Paulo: Paulinas, 2003.

LAMA, Dalai. Conselhos sobre a morte e como viver uma vidamelhor. Rio de Janeiro: Rocco, 2005.

LELOUP, Jean Yves. Livro das bem-aventuranças e do Pai-Nosso: uma antropologia do desejo. Petrópolis: Vozes, 2004.

LELOUP, Jean Yves. O evangelho de Maria. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MEIRELES, Cecilia. Cânticos. 3. ed. Rio de Janeiro: Moderna,2003.

PANIKKAR, Raimon. De la mística: experiencia plena de la vida. Barcelona: Herder, 2007.

PANIKKAR, Raimon. Ícones do mistério: a experiência de Deus. São Paulo: Paulinas, 2007.

RUEDA, José Luis Meza. La antropología de Raimon Panikkar y su contribución a la antropología teológica cristiana. Tese. Doutorado em Teologia. Bogotá, Colômbia: Pontifícia Universidade Javeriana, 2009, 379p. Disponível em: < http://repository.javeriana.edu.co/bitstream/10554/302/1/teo2.pdf>, acesso em31 jul 2012.

SILESIUS, Angelus. O peregrino querubínico. São Paulo: Paulus, 1996.

VANINI, Marco. Introdução à Mística. São Paulo: Loyola, 2005.