Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Constituição do Sujeito Ético

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v13n1p73-84

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CA 

downloadpdf

Rui S. Josgrilberg1 

 

Resumo: O artigo parte da conceituação de sujeito ético como “uma autonomia alcançada através da alteridade”. Descreve como constitutivo do sujeito ético o seu envolvimento “numa trama de interpelação e resposta”, “entre a unidade de um mundo e a pluralidade dos muitos mundos culturais”. Um “sujeito ético cristão” inclui, na trama de interpelação e resposta, a narrativa bíblica que estabelece um diálogo crítico com os mundos ao redor. A sua “experiência encontra sua expressão mais plena e mais significativa eticamente como sujeito ético eclesial”.

Palavras-chave: Sujeito – sujeito ético – sujeito religioso – ética cristã

 

Abstract: The article is based on the notion of the ethical individual as “an autonomy achieved through alterity”. It describes the involvement in a “weft of interpellation and answer “ as constitutive part of the ethical individual, “between the unity of a world and the plurality of the several cultural worlds”. An ethical individual” includes, in the weft of interpellation and answer, the biblical narrative that establishes a critical dialog with the worlds around. His “experience finds its fullest and most ethically meaningful expression as an ecclesial ethical individual”.

Key words: Individual – Ethical individual – Religious individual – Christian ethics

 

1 Reitor e professor da FaTeo e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião/Umesp. Ênfase de pesquisa: Teologia Sistemática e Fenomenologia. Doutor em Ciências da Religião pela Université des Sciences Humaines de Strasbourg, França. Endereço eletrônico: rui.josgrilberg@metodista.br

 

Literatura Citada

AGOSTINHO. Confissões. Trad. de Maria Luiza Jardim Amarante. São Paul, SP: Paulinas, 1984.

BUBER, Martin. Eu e Tu. São Paulo, SP: Editora Moraes, 1982. 

DIAZ, Carlos. El sujeto ético. Madrid: Narcea, 1983.

DUSSEL, Enrique. Lecciones de introducción a la filosofia ò antropologia filosófica. Mendonza, 1968. (Edição onlines: <http://www.ifil.org/Biblioteca/dussel/html/02.html >.

MEAD, George Herbert. Mind, Self, and Society: From the Standpoint of a Social Behaviorist. Edited by Charles W. Morris, Chicago: University of Chicago 1934. Edição online: <http://www.brocku.ca/MeadProject/Mead/pubs2/mindself/Mead_1 934_toc.html >.

NIEBUHR, Helmut Richard. The Responsible Self: An essay in Christian Moral Philosophy. Luisville, Kentucky: Westminster John Knox Press, 1999 (Original: Joanna Cotler Books – 1963).

NIEBUHR, Reinhold. The Self and the Dramas of history. New York: University Press of America, 1988 [Charles Scribner’s Sons 1955]. 

RICOEUR, Paul. O si-mesmo como um outro. Trad. De Lucy Moreira César. Campinas: Papirus, 1991.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa. Campinas: Papirus, 1994.

ROGERS, Isabel Wood. In Response to God. How Christians Make Ethical Decisions. Richmond: Covenant Life Curriculum Press, 1969 TAYLOR, Charles. The Sources of the Self: The making of modern identity. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1989.

TILLICH, Paul Ernst. A era protestante. São Paulo, SP / São Bernardo do Campo, SP: Ciências da Religião, 1992.

TODOROV, Tzvetan, M. Bhakhtin, et le principe dialogique. Paris, Seuil, 1981.

WESTEMANN, Claus. Fundamentos de Teologia do Antigo Testamento. São Paulo, SP: Edições Paulinas, 1987.