Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Plano para a Vida e a Missão Morreu?

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v12n2p69-83

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CA 

downloadpdf

Claudio de O. Ribeiro1

 

Resumo: O artigo apresenta uma avaliação das condições sociais e eclesiais do período quando a Igreja Metodista no Brasil gestou e aprovou o seu Plano para a Vida e Missão (PVM). O texto destaca as principais bases teológicas e pastorais do Plano, mostrando a conexão com as ênfases sociais da Teologia Latino-Americana. Ele indica também que a origem do PVM esteve ligada a uma nova prática pastoral e uma nova compreensão teológica acerca da Missão, cuja referência principal é o Reino de Deus, compreendido a partir da justiça social. Mostra também que é preciso alargar os horizontes de compreensão dos desafios missionários para a Igreja hoje, para que se possa, não simplesmente ‘repetir’ o PVM, mas, sim, aprofundá-lo, especialmente no tocante a uma pastoral mais ligada à realidade das pessoas e famílias pobres.

Palavras-chave: Teologia latino-americana – missão – evangelização – metodismo brasileiro

 

Abstract: This article presents an evaluation of the social and ecclesiastical conditions of the period in which the Methodist Church in Brazil produced and approved its Plan for Life and Mission (PVM). The texts points out the principle theological and pastoral foundations of the Plan, showing the connection with the social emphases of Latin American Theology. The text also indicates that the origin of the PVM was linked to a new pastoral practice and theological comprehension of mission, whose principal reference is the Kingdom of God, understood in the context of social justice. It also demonstrates that it is necessary to widen the horizons of comprehension of the missionary challenges of the Church today, in order that it does not simply ‘repeat’ the PVM, but deepen it, especially in terms of pastoral action more directly linked to the reality of poor individuals and families.

Key words: Latin American Theology – mission – evangelization – Brazilian Methodism

 

1 Pastor metodista em Jardim Santo André, Santo André-SP, e professor de Teologia Sistemática da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista. E-mail: claudio.ribeiro@metodista.br

 

Literatura Citada

IGREJA METODISTA. Plano para a Vida e Missão da Igreja. Piracicaba-SP, Unimep, 1982.

MATTOS, Paulo Ayres. Mais de um Século de Educação Metodista: tentativa de um sumário histórico-teológico de uma aventura educacional. Piracicaba-SP, UNIMEP, 2000.

MATTOS, Paulo Ayres. Pastoral Metodista: ontem, hoje, amanhã. São Bernardo do Campo- SP, FTIM/IMS, 1987.

RIBEIRO, Cláudio de Oliveira “Teoria e Prática: como os estudos wesleyanos podem contribuir para que as igrejas caminhem na missão?” Caminhando (12), 2o. sem. de 2003, p. 236-259.

RIBEIRO, Cláudio de Oliveira “Vinte anos: O Plano Para a Vida e Missãoda Igreja”. Expositor Cristão – Encarte Especial, out 2002.

RIBEIRO, Cláudio de Oliveira “Por uma Eclesiologia Wesleyana Brasileira” Caminhando (13), 1o. sem 2004, p. 43-64.

RIBEIRO, Claudio de Oliveira & LOPES, Nicanor (orgs.). 20 Anos Depois: A Vida e a Missão da Igreja em Foco. São Bernardo do Campo- SP EDITEO, 2002.

RIBEIRO, Claudio de Oliveira, et al (orgs). Teologia e Prática na TradiçãoWesleyana: uma leitura a partir da América Latina e Caribe. São Bernado do Campo-SP, Editeo, 2005

SCHUTZ, Paulo Pena. “Diretrizes para a Educação na Igreja Metodista”. Caminhando (2), primeiro trimestre de 1984, p. 23- 34. FTIM.

TRINDADE DE OLIVEIRA, Clory. “Estrutura Organizacional e Administrativa do Metodismo (1965-1982)”. Caminhando (1), julho de 1982, p. 35-46. FTIM.

VV.AA. Problemas para um Metodista Pensar. Piracicaba-SP, s.ed., 1982.

VV.AA. Luta pela Vida e Evangelização. Paulinas/UNIMEP, São Paulo, 1985.