Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Essência ou Substância? A Dificuldade Agostiniana ao Falar de Deus

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v7n2p120-136

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CA 

downloadpdf

Paulo Góes

 

Resumo: Embora na linguagem do dia-a-dia as palavras essência e substância sejam utilizadas como sinônimas, seu emprego no discurso filosófico, desde à antigüidade, comporta diferenças não só etimológicas como de sentido. O presente artigo pretende analisar a dificuldade do emprego dessas palavras, quando aplicadas a Deus, a partir do De Trinitate, de S. Agostinho.

Palavras-chave: Deus, essência, substância, Santo Agostinho.

 

Abstract: Even though “essence” and “substance” are words regarded as synonyms in every day language, their use in the philosophical discourse has had differences in etymology as well as in meaning since ancient times. From De Trinitate, by St. Augustine, this article aims at analyzing the difficulty of using such words, when applied to God.

Key words: God, essence, substance, St. Augustine.

 

Literatura Citada

AGOSTINHO, S. Tratado de la Santíssima Trinidad. Edição bilíngüe (Obras de S. Agustín, tomo V). Tradução, introdução e notas de P. Fr. Luís Arias, O.S.A. Madrid: B. A. C., 1948.

AGOSTINHO, S. La Trinité. (Bibliothèque Augustinienne – tomos 15 e 16). Tradução e notas de P. Melet, O.P. e introdução E. Hendrikx, S. J. (vol. I) e tradução de P. Agaesse e notas em colaboração com J. Moingt, S. J. (vol. 2). Paris: Desclée de Brouwer, 1955.

AGOSTINHO, S. Trinità. Tradução, notas e índices de D. Gentili. Introdução de A. Trapé e M. F. Sciacca. Texto latino da Edição Maurina confrontado com o Corpus Christianorum. Roma: Città Nuova, 1976. Tomo V, 3 volumes.

BENOIT, Alcides H. R. Metafísica e Política na ousia aristotélica. Idéias. Revista do Instituto de Filosofia e Ciência Humanas da Universidade Estadual de Campinas, SP. v.2, n.2, julho-dezembro de 1995, p. 5- 28.

BROWN, Peter. Augustine of Hipo. A biography. London: Faber & Faber, 1969.

COURTINE, J. F. Note complémentaire pour l’histoire du vocabulaire de l’être (Les traductions latines d’ousia et la compréhension romainstoïcienne de l’être). In: P. AUBENQUE (org.), Concepts et catégories dans la pensée antique. Paris: Vrin, 1980, p. 33-87.

GILSON, E. Introduction à l’étude de Saint Augustine. Paris: Vrin, 1982.

OWENS, J. The English translation of aristotelian terms. In: The doctrine of being in the aristotelian Metaphysics. Toronto: Pontifical Institute of Medieval Studies, 1963, p. 139-154.

SOUZA NETTO, Francisco Benjamin de. Augustinus. Teologia da Trindade: conceitos, imagens e analogias. In: Lógica e linguagem na Idade Média. Atas do 4o. Encontro de Filosofia Medieval. Porto Alegre: Edipucrs, 1995, p. 25-46.

YEBRA, V. G. (trad.) Metafísica de Aristóteles. 2a. ed. Madrid: Gredos, 1982.

ZUBIRI, X. Sobre la esencia. Madrid: Sociedad de Estudios y Publicaciones, 1962.