Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Trabalho Docente e a Cultura do Desempenho: Uma Análise da Relação entre Trabalho e Formação Continuada de Professoras na Rede Estadual Paulista (2005–2007)

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v18n2p47-61

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Miriam M. L. Mello1 & Walkíria O. Rigolon2

 

Resumo: O objetivo deste artigo é analisar as transformações ocorridas no âmbito do trabalho docente de professoras alfabetizadoras, a partir das alterações trazidas pela formação realizada pelo “Programa de Formação de Professores Alfabetizadores Letra e Vida”, no estado de São Paulo, implementado no âmbito dos programas de formação continuada com o aprimoramento dos sistemas de avaliações externas para controle do trabalho docente. Este artigo tem como referência os resultados de uma pesquisa, iniciada em 2005 e concluída em 2007 (RIGOLON, 2007), sobre a formação continuada de professores alfabetizadores da rede pública estadual paulista, desenvolvida a partir de uma abordagem qualitativa com professoras (100% mulheres). Nesta investigação foram realizadas entrevistas e observações diretas com o objetivo central de analisar o processo formativo de professoras que atuam nas séries investigadas, aprovadas e certificadas em um curso realizado durante três semestres com encontros presenciais de três horas por semana.

Palavras-chave: trabalho docente; formação continuada; cultura do desempenho

 

Abstract: The aim of this paper is to analyze the transformations that took place in the literacy teachers’ practice after the changes brought about by the “Letter and Life Program for Literacy Teacher Training” in the state of São Paulo. This Program was implemented within the scope of ongoing training programs, with the improvement of systems of external assessment of teachers. This article is based on the results of a survey started in 2005 and completed in 2007 (RIGOLON, 2007) about the ongoing training for female literacy teachers in public schools in São Paulo. In this investigation, interviews and direct observations were conducted aiming primarily at analyzing the training process of female teachers working in the investigated grades, who had been approved and certified in a three-semester course with three hour per week face-to-face meetings.

Key words: teaching; ongoing training; culture of performance

 

1 FE/UNICAMP/SP morelli.miriam@gmail.com
2 FE/UNICAMP/SP walkiria.rigolon@uol.com.br

 

Literatura Citada

ALARCÃO, I. In: MACIEL, L. S. B.; SHIGUNOV NETO, A. (Orgs.). Formação de professores: passado, presente e futuro. São Paulo: Cortez, 2004.

ALMEIDA, M. I. O trabalho dos educadores. In: SILVA, A. M. M.; AGUIAR, M. A. S. (Orgs.). Retrato da escola no Brasil. Brasília: CNTE, 2004. p. 107-117.

ANDRÉ, M. Pesquisa sobre formação de professores no Brasil – 1990-1998. In: CADAU, V. M. F. (Org.). Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

ARAÚJO, A. Os sentidos do trabalho das mulheres no contexto da reestruturação. 2005. Mimeografado.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Referenciais para a formação de professores. Brasília, DF: Ministério da Educação/ Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

BRUNO, L. Poder e administração no capitalismo contemporâneo. In: OLIVEIRA, D. A. (Org.). Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

DUARTE, M. R. T. Reforma do Estado e administração de pessoal: reflexões sobre ahistória da política de gestão dos trabalhadores em educação. In: OLIVEIRA, D. A. (Org.). Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

ELIAS, N. Introdução à Sociologia. Trad. Maria Luísa Ribeiro Ferreira. São Paulo: Edições 70, 1968.

ENGUITA, M. F. A face oculta da escola: educação e trabalho no capitalismo. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

FALSARELLA, A. M. Formação continuada e prática de sala de aula: os efeitos da formação continuada na atuação do professor. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2004.

FOGAÇA, A. Educação e qualificação profissional nos anos 90: o discurso eo fato. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, M. R. T. (Orgs.). Política e trabalho na escola: administração dos sistemas públicos de educação básica. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. p. 55-68.

FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva: um (re) exame das relações entre educação e estrutura econômico-social e capitalista. São Paulo: Cortez, 1989.

GATTI, Bernardete Angelina; BARRETTO, Elba. Siqueira de Sá; ANDRÉ, MarliLiza Dalmazode Afonso. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GHEDIN. E. Implicações das reformas no ensino para a formação de professores: trajetórias e perspectivas da formação de educadores. São Paulo: Unesp, 2004.

LAVAL, C. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público. Londrina: Planta, 2004.

OLIVEIRA, D. A. As reformas educacionais e suas repercussões sobre o trabalho docente. In: OLIVEIRA, D. A. (Org.) Reformas educacionais na América Latina e os trabalhadores docentes. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. p. 13-35.

OLIVEIRA, D. A. Educação e planejamento: a escola como núcleo da gestão. In: OLIVEIRA, D. A. (Org.). Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

RIGOLON, W. A formação continuada de professores alfabetizadores. 2007. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

SOUZA, A. N. Política educacional para o desenvolvimento e trabalho docente.1999. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

WEISZ, T. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo: Ática, 2004.