Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Produção Artística na Universidade: Relações de Trabalho do Professor-Artista na Unicamp

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v17n2p51-64

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Cármen L. R. Arruda1

 

Resumo: Este artigo apresenta os resultados parciais de uma pesquisa de doutorado em andamento, na qual são analisadas as relações de trabalho vivenciadas pelo corpo docente do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas, composto por professores que desempenham suas atividades sob duas formas distintas de contrato: uma que abrange a maioria dos docentes da universidade, exigindo deles minimamente o título de doutor; e outra, criada especialmente para absorver artistas com notório saber e produção artística ampla, mas sem qualificação formal em graduação e/ou em pós-graduação. Neste estudo são analisadas tensões, que são possivelmente agravadas pelo trabalho cada vez mais intenso e formas individualizantes de avaliação, além da dificuldade encontrada para o reconhecimento da arte e da produção artística face aos critérios estabelecidos pela universidade e pelos órgãos de avaliação.

Palavras-chave: relações de trabalho; magistério artístico; universidade pública; produção acadêmica

 

Abstract: This article results from a doctoral project studying the work relations among the State University of Campinas Art Institute teaching staff. These workers perform their activities in two different contract modes: a career like that of most Unicamp teachers, requiring at least a doctor’s degree, and another one, developed in order to hire artists with notorious knowledge and a vast artistic production, but no formal graduate and/or post-graduate specifically degrees. Some tensions are analyzed as being aggravated by higher and higher working demands and individualizing forms of assessment, as well as the difficulty in finding recognition for arts and artistic production, in face of the criterion established by the university and the assessment committees.

Key words: Work relations; art teaching; public university; academic production

 

1 Doutoranda do Programa de Doutorado em Ciências Sociais do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) malu@unicamp.br

 

Literatura Citada

ALVES, Giovanni. Nova ofensiva do capital, crise do sindicalismo e as perspectivas do trabalho – o Brasil nos anos noventa. In: TEIXEIRA, Francisco J. S.; OLIVEIRA, Manfredo Araújo de (Org.). Neoliberalismo e reestruturação produtiva. As novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez; Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará, 1996. p. 109-161.

BARBOSA, Ana Mae. Arte-Educação no Brasil: realidade hoje e expectativas futuras. Estud. av., São Paulo, set./dez. 1989, v. 3, n. 7, p. 170-182.

BARBOSA, Ana Mae. Educação Artística. Estud. av., São Paulo, set./dez. 1994, v. 8, n. 22, p. 491-494.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 5.540. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Brasília, 28 de novembro de 1968. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5540.htm>. Acesso em: 5 set. 2010.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 5.692. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, 11 de agosto de 1971. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5692.htm>. Acesso em: 5 set. 2010.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 5 set. 2010.

CAPES– Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. DAV (Diretoria de Avaliação). Relatório Anual: Avaliação Continuada – 2006 Ano Base 2005. Área de Avaliação: Artes/Música. Disponível em <http://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/DocArea04_06_ArtesMusica_anobase2005.pdf>. Acesso em: 13 jul. 2008.

CAPES– Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. DAV (Diretoria de Avaliação). Documento de Área 2009: Área de Avaliação: Artes/Música, 2009. Disponível em <http://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/ARTES_31mar10.pdf>. Acesso em: 18set. 2010.

CARPINTÉRO. José Newton Cabral Carpintéro. Custo/Aluno na universidade: considerações metodológicas. In: IV Congresso Internacional de Custos. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas, 16 a 20 de outubro de 1995. Disponível em <http://libdigi.unicamp.br/document/?code=50>. Acesso em 29 ago. 2009.

FREIDSON, Eliot. Pourquoi l’art ne peut pas être une profession (Why art cannot be a profession). In: MENGER, P.-M.; PASSERON, J.-C. (eds.). L’art de la recherché, Essais en l’honneur de Raymonde Moulin. Paris: La Documentation Française, 1994, pp.117-135.

GOMES, Eustáquio. O mandarim: história da infância da Unicamp. 2. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007.

GRANT, Daniel. How educated must an artist be? The Chronicle of Higher Education, Washington, D.C., USA, 54, n. 10(1), n. 2, 2007. p. B24. Disponível em <http://chronicle.com/article/How-Educated-Must-an-Artist/4736>. Acesso em 28 jan. 2008.

GUIMARÃES, Nadya Araújo. Por uma sociologia do desemprego. Rev. bras. Ci. Soc., v.17 n.50, São Paulo: out. 2002. pp. 103-121.

IANNI, Octavio. Variações sobre arte e ciência. Tempo soc., v.16, n.1, São Paulo, jun. 2004. pp. 7-23.

MENGER, Pierre-Michel. Retrato do artista enquanto trabalhador. Metamorfoses do capitalismo. Lisboa, Portugal: Roma Editora, 2005. 

SEGNINI, Liliana Rolfsen Petrilli. Acordes dissonantes: assalariamento e relações de gênero em orquestras. In: ANTUNES, Ricardo (Org.). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, p. 321-336, 2006.

SEGNINI, Liliana Rolfsen Petrilli. Planos de demissão voluntária: do sonho de liberdade à vivência do desemprego e do trabalho precário. In: HIRATA, Helena; SEGNINI, Liliana (Org.). Organização, trabalho e gênero. São Paulo: Senac, 2007a (Série Trabalho e Sociedade). p. 109-136.

SEGNINI, Liliana Rolfsen Petrilli. Trabalho e formação profissional no campo da cultura: professores, músicos e bailarinos. IV Relatório anual – agosto de 2006 a dezembro de 2007. 2007b. mimeo.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JÚNIOR, João dosReis; HAYASHI, Carlos Roberto Massao. Parte 1. Educação superior em São Paulo: 1991-2004. In: RISTOFF, Dilvo; GIOLO, Jaime. A educação superior em São Paulo: 1991-2004. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2006. 28 v.

SOUZA, Aparecida Neri de. As políticas educacionais para o desenvolvimento e o trabalho docente. 203p. 1999. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Unicamp, Campinas, SP.

STRAZZACAPA, Márcia. Mestre-discípulo: a formação do artista de do professor de arteno Brasil. In: STRAZZACAPPA, Márcia; MORANDI, Carla. Entre a arte e a docência: a formação do artista da dança. Campinas, SP: Papirus, 2006 (Coleção Ágere). p. 29-37.

UNICAMP. Anuário Estatístico 2005, Base 2004. Assessoria de Economia e Planejamentoda Unicamp, 2005. Disponível em <http://www.aeplan.unicamp.br/anuario_estatistico_2005/index.htm>. Acesso em 5 set. 2010.

UNICAMP. Anuário Estatístico 2010, Base 2009. Assessoria de Economia e Planejamentoda Unicamp, 2010. Disponível em < http://www.aeplan.unicamp.br/anuario_estatistico_2010/index_arquivos/index.htm>. Acesso em 5 set. 2010. 

UNICAMP. Instituto de Artes. Projeto Pedagógico do Curso de Artes Cênicas. Disponível em: <http://www.iar.unicamp.br/cenicas/ProjetoPedagogico.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2007.

WEBER, Max. Economia y sociedad: esbozo de una sociología comprensiva. Libro I. 3. reimpresión. Traducción de José Medina Echavarría, Juan Roura Parella, Eduardo García Máynez, Eugenio Ímaz y José Ferrater Mora. Bogotá, México, Fondo de Cultura Económica, 1977.

WEBER, Max. Ensaios de Sociologia. Introdução de Gerth, H.H.; Mills, C. Wright. Tradução de Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

WEBER, Max. Ciência e Política: duas vocações. 14. ed. São Paulo: Editora Cultrix. 2007.

YÚDICE, George. A conveniência da cultura: usos da cultura na era global. Tradução Marie-Anne Kremer. 1. reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.