Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Marca: Patrimônio das Empresas e Diferencial dos Produtos

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v25n41p55-72

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO 

downloadpdf

Simone D. G. Navacinsk1 & Paulo R. Tarsitano2

 

Resumo: Este artigo discorre sobre as marcas, seu conceito e sua transformação em bens contabilizáveis, destacando qual é sua função e importância na vida das empresas. O valor das marcas passou a se constituir no diferencial de maior responsabilidade pela decisão de compra de um produto. São elas, em muitos casos, as únicas diferenças entre um produto e outro. Isto explica os vultosos investimentos que as empresas vêm realizando na construção de suas marcas, hoje, com certeza, o maior patrimônio que possuem. Esse conceito de valor patrimonial ou, empregando a terminologia técnica, brand equity, tomou efetivamente corpo entre o final dos anos 1980 e no começo dos anos 1990, período em que se iniciaram as megafusões mundiais de grandes grupos multinacionais, envolvendo marcas famosas e de alto prestígio. Assim resgatar o que se tem estudado acerca deste tema e desse novo conceito é objetivo deste artigo.

Palavras-chave: Marketing e marcas – Valor das marcas – Brand equity.

 

Abstract: This article looks into the subject of brands, their concept and transformation into countable assets, highlighting the role and importance of the brands in the life of the companies. The value of the brands has become the greatest differential aspect in the decision of purchasing a product. They are, in several cases, the only difference between products. This explains the heavy investments being made by companies in the development of their brand, which is, today, their biggest asset. This concept of brand equity has effectively become stronger in the late 1980s and early 1990s, time in which the mega world fusions of great multinational groups started to take place, involving famous and highly prestigious brands. Therefore, going over what has been studied about this subject and this new concept is this paper’s objective.

Key words: Marketing and brands – Brand equity.

 

1 Mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade Metodista de São Paulo, e especialista em Comunicação Organizacional e Relações Públicas, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Atualmente coordena a Agência de Comunicação Mercadológica da Umesp, onde também é professora responsável pelas cadeiras de Oficina de Propaganda e Comunicação Integrada. É coordenadora da Expocom (Intercom). E.mail: simone.navacinsk@metodista.br.
2 Publicitário, mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, doutor em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. É diretor da Faculdade de Publicidade, Propaganda e Turismo da Umesp, diretor-cultural da Intercom, coordenador do GT de Publicidade da ALAIC, coordenador da Rede Mercomsul de Pesquisadores em Comunicação, coordenador geral da Expocom (Intercom) e membro do Corpo de Especialistas do MEC. E.mail: paulo.tarsitano@metodista.br.

 

Literatura Citada

AAKER, David A. Criando e administrando marcas de sucesso. São Paulo: Futura, 1996.

AAKER, David A. Marcas: “brand equity” gerenciando o valor da marca. Trad. de André Andrade. São Paulo: Negócio Editora, 1998.

AAKER, David A. Como construir marcas líderes. São Paulo: Editora Futura, 2002.

BALBYS, Christiane. Itaú é a marca mais valiosa do Brasil. Meio e Mensagem. São Paulo: M&M Editora, p. 37, 14 maio 2001.

DEALOVE, Des e CRAINER, Stuart. O livro definitivo das marcas. Trad. de Maria Lúcia G.L.Rosa. Rev. Écnica de Aaarão Sapiro. São Paulo: Makron Books, 2000. 

INTERBRAND 2001. Meio & Mensagem. São Paulo: Ed. Referência, 14 maio 2001, p. 87.

KHERMOUCH, Gerry, HOLMES, Stanley e IHLWAN, Moon. As Marcas globais mais valiosas. Valor Econômico. São Paulo, 01 ago. 2001. (Suplemento Business Week)

KOTLER, Philip. Marketing management: analysis, planning and control. 8th ed. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1993. In: DEARLOVE, Des e CRAINER, Stuart. O livro definitivo das marcas. Trad. de Maria Lúcia G.L.Rosa. Rev. Técnica de Arão Sapiro. São Paulo: Makron Books, 2000.

PEREIRA, Eliane. Tombo amaciado. [Internet]. Disponível em <http://www.mmonline.com.br/mmonline/jsp/Navega.jsp?pIdConteudo=22404>. 14 mar 2002, p. 1-8.

PEREIRA, Eliane. Brands & Values vai medir o valor – em dinheiro – das marcas. Disponível em <http://www.jaimetroiano.com.br/brands1.htm>. 16 abr. 2002, p. 1-4.

BLUE BUS. As marcas mais valiosas do mundo. Disponível em <http://www.biranet.com.br/recall/archives/2003_07.php>. Acesso em 14 nov. 2003.

INVESTNEWS – Gazeta Mercantil. Itaú é eleita a marca mais valiosa do Brasil pela segunda vez. Disponível em <http://www.espaçovital.com.br/asmaisnovas040662003c.htm>. Acesso em 14 nov. 2003.

PETIT, Francesc. Marcas e meus personagens. São Paulo: Cultura, 2003.

PINHO, J.B. O poder das marcas. São Paulo: Summus, 1996.

PINTO, Ivan S. e TROIANO, Jaime. Na esquina da Madison Avenue e Wall Street. Mercado Global. São Paulo: n. 89, p. 42-46, 1o. trim. 1993.

RIES, Al e RIES, Laura. As 22 consagradas leis de marcas. Trad. de Ernesto Yoshida. São Paulo: Makron Books, 2000.

SAMPAIO, Rafael. Propaganda de A a Z: como usar a propaganda para construir marcas e empresas de sucesso. Rio de Janeiro: Campus / ABP, 1999.

SANTOS, Alfredo Luiz dos. Entrevista concedida em 05 out. 2002. Disponível em <http://www.mkt-fieo.hpg.ig.com.br/marca.htm>.

TAVARES, Mauro Calixta. A força da marca: como construir e manter marcas fortes. São Paulo: Editora Harbra, 1998.

VIEIRA, Lula, ACCIOLY, Anna e ANDRADE, Joaquim Marçal F. de. Marcas de valor no mercado brasileiro. São Paulo: Senac, 2000.

VIEIRA, Stamilir. Marca: o que o coração não sente os olhos não vêem. São Paulo: Edipucsp / Loyola, 2002.

VILELA, Angélica. Companhias despertam para o valor da própria marca. Gazeta Mercantil. São Paulo, 09 maio 2001, p. C-7.