Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Do Sagrado de Eliade ao Logos de Frankl: Um Estudo Comparativo

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v26n42p119-133

downloadpdf

Thiago A. A. Aquino1, Ana S. Fernandes2 & Gylmara A. Pereira3

 

Resumo: Este artigo é o resultado de um estudo comparativo entre as concepções de Mircea Eliade e Viktor Frankl acerca do fenômeno religioso. Por meio de uma revisão da literatura, foram analisadas as semelhanças e diferenças entre os autores em foco a respeito do que eles pensam sobre a busca de significado, o centro do mundo, cosmos e caos, lugar do sagrado e situação atual do mundo. Constatou-se que na visão de Eliade existem dois modos de o homem se apresentar no mundo, o sagrado e o profano, sendo que, diferentemente do homem arcaico, o homem moderno dessacralizou o cosmos. Frankl, por sua vez, considera que há hoje uma repressão da religiosidade, posto que o relacionamento com Deus encontra-se reprimido no inconsciente espiritual. Conclui-se que as perspectivas de Eliade e Frankl são complementares já que o primeiro analisa a existência religiosa do homem antigo e o segundo descreve a situação existencial do homem moderno perante seu Deus.

Palavras-chave: Religiosidade; dessacralização; modernidade

 

Abstract: This article is the result of a comparative study between the ideas of Mircea Eliade and Viktor Frankl concerning the religious phenomenon. Through a literature review, we have analyzed the similarities and differences on their thoughts about paradigms such as the search for meaning, the center of the world, the cosmos and the chaos, the sacred place, as well as the present world situation. It is implied that in Eliade’s vision there are two ways to present the mankind in the world: the sacred and the profane. And, unlike the archaic man, the modern man has desacralized the Cosmos. Frankl, on the other hand, considers that there is a repression of religiousness in our time, since the relationship with God has been constricted to the spiritual unconsciousness. We have thus concluded that the perspectives of both Eliade and Frankl are self complementary, since the former examines the religious life of the ancient man and the latter describes the existential situation of the modern man before his God.

Key words: Religiosity; desacralization; modernity.

 

1 Professor do Departamento de Ciências das Religiões da UFPB e doutor em Psicologia Social pela UFPB; Líder do Grupo de Pesquisa Nous: Espiritualidade e Sentido (CNPq); e-mail: logosvitae@ig.com.br.
2 Psicóloga e mestranda em Ciências das Religiões pela UFPB; integrante do Grupo de Pesquisa Nous: Espiritualidade e Sentido (CNPq); e-mail: anasfernandes25@hotmail.com.
3 Psicóloga e mestra em Ciências das Religiões pela UFPB; integrante do Grupo de Pesquisa Nous: Espiritualidade e Sentido (CNPq); e-mail: gylmaraap@hotmail.com.

 

Literatura Citada

Aquino, T. A. et al. Atitude religiosa e sentido da vida: um estudo correlacional. Psicologia Ciência e profissão, v. 29, n. 2, p. 228-243, 2009.

Aquino, T. A. A. Logoterapia e análise existencial: uma introdução ao pensamento de Viktor Frankl. João Pessoa: UFPB, 2011.

Bauman , Z. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Trad. C. A. Medeiros. São Paulo: Zahar, 2004.

Camus, A. O mito de Sísifo. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

Chau Í, M. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1997.

Eliade, M. (1993). Mito do eterno retorno. São Paulo: Mercuryo, 1992.

Eliade, M. Tratado de história das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

Eliade, M. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

Eliade, M. História das crenças religiosas: da Idade da Pedra aos mistérios de Elêusis. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010. v. I.

Eucken, R. O sentido e o valor da vida. Rio de Janeiro: Opera Mundi, 1973.

Frankl, V. La voluntad de sentido. Barcelona: Eder, 1988.

Frankl, V. Psicoterapia e sentido da vida. Fundamentos da logoterapia e análise existencial. São Paulo: Quadrante, 1989.

Frankl, V. A questão do sentido em psicoterapia. Campinas: Papirus, 1990.

Frankl, V. A presença ignorada de Deus. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 1992.

Frankl, V. Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

Frankl, V. Logoterapia e análise existencial. São Paulo: Psy II, 1995.

Frankl, V. A vontade de sentido: fundamentos e aplicações da logoterapia. São Paulo: Paulus, 2011.

Frankl, V. A descoberta de um sentido no sofrimento. 1985. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=5cd2KANOJuU&feature=related. Acesso em: 31 jan. 2012

Frankl, V; Lapide , P. Búsqueda de Dios y sentido de la vida: diálogo entre un teólogo y un psicólogo. Barcelona: Herder, 2005.

Greco, C. A experiência religiosa: essência, valor, verdade. São Paulo: Loyola, 2009.

Jung, C. G. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

Palmer, M. Freud e Jung sobre a religião. São Paulo: Loyola, 2001.

Ries, J. O sentido do sagrado: nas culturas e nas religiões. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2008.

Scheler, M. A posição do homem no cosmos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

Vaillant, G. Fé: evidências científicas. Barueri, SP: Manole, 2010.

Vygotsky, L. S. Formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.