Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Tramas da Identidade: Vocação e (Re)Conversão na Toca de Assis

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v25n41p97-112

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ER/index 

downloadpdf

Rodrigo Portella1

 

Resumo: O artigo visa a apresentar, a partir de recorte biográfico a respeito de determinado processo de amadurecimento vocacional de um jovem católico, aderente à Toca de Assis e, por meio de entrevistas com outros jovens da Toca de Assis, os traços de contrastes encontrados nos imaginários e discursos de toqueiros que percebem suas vidas no binômio antes/depois à sua conversão religiosa, patenteando a interpretação de suas experiências de vida anteriores à conversão em chaves negativas de interpretação, em contraste com as experiências positivamente interpretadas de seu período pós-conversão. O artigo pretende, por intermédio de um exemplo biográfico e de várias entrevistas e pesquisa bibliográfica, demonstrar as expressões a gerirem as interpretações de conversões entre os membros da Toca de Assis, e busca compreender as dinâmicas que assistem e influenciam a definição de certos imaginários e das novas identidades construídas por meio deles.

Palavras-chave: Toca de Assis; identidades; imaginários; vocação.

 

Abstract: The purpose of the article is to present, through the biographical profile and maturity process of a young catholic, follower of the “Toca de Assis”, the imaginary contrasts and discourses of the “Toca de Assis” followers before and after their conversion. The article claims, by means of a biographical example as well as various interviews and a biographical research, to prove the conversion interpretations among the members of the “Toca de Assis”. It tries to understand the dynamics that help and influence the definition of the imaginary and the new identity frames.

Key words: Toca de Assis; Identities; Imaginary; Vocation

 

1 Doutor em Ciência da Religião (UFJF), com estágio na Universidade do Minho, Portugal. Professor Adjunto no Departamento de Ciência da Religião da UFJF. E-mail:portella-rodrigo@ig.com.br

 

Literatura Citada

ANDRADE, Péricles. Ciberespaços sagrados: as capelas virtuais no catolicismo contemporâneo. In: Estudos de Sociologia. Recife: Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco, vol. 13, n. 1, 2007. p. 175-194. 

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade. A busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

BAUMAN, Zygmunt. Ética pós-moderna. São Paulo: Paulus, 1997.

ESPINHEIRA, Carlos. A universalidade dos usos de drogas: o lugar das drogas na sociedade pós-moderna. In: SIQUEIRA, Domiciano. Mal(dito) cidadão. São Caetano do Sul: King Graf, 2006. p. 28-39.

GAUCHET, Marcel. A dívida do sentido e as razões do Estado: política da religião primitiva. In: CLASTRES, Pierre (org.). Guerra, religião e poder. Lisboa: Edições 70, 1980. p. 49-89.

MARTELLI, Stefano. A religião na sociedade pós-moderna. São Paulo: Paulinas, 1995.

NOVAES, Regina. Os jovens, os ventos secularizantes e o espírito do tempo. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). As religiões no Brasil. Continuidades e rupturas. Petrópolis: Vozes, 2006. p. 135-160.

OLIVEIRA, José Barros de. Psicologia da Religião. Coimbra: Almedina, 2000.

PAIS, José Machado. Introdução. In: PAIS, José Machado (org.). Traços e riscos de vida. Uma abordagem qualitativa a modos de vida juvenis. Porto: Ambar, 1999.

PEREZ, Léa Freitas. Campo religioso em conflito! Mas que conflito é esse?. Porto Alegre, 1996. Mimeo. 22 p.

REVISTA TOCA PARA A IGREJA. Revista mensal da Toca de Assis. Números consultados: 2001 a 2010.

SANCHIS, Pierre. Inculturação? Da cultura à identidade, um itinerário político no campo religioso: o caso dos agentes de pastoral negros. In: Religião e Sociedade. Rio de Janeiro, n. 20 (2), 1999. p. 55-72.