Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Controles Financeiros na Economia Solidária são Necessários?

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2177-7284/regs.v2n2p292-312

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/REGS/index 

downloadpdf

Claudia B. Caldas1, Kátia F. da S. Almeida2, Lilian Camargo3, Marcelo dos Santos4 & Vitor G. da Silva5

 

Resumo: No Brasil, o tema economia solidária está em destaque, o que desperta o interesse de pesquisadores em virtude do aumento do número de empreendimentos que geram renda e trabalho sob o contexto da autogestão e cooperativismo. Este artigo é resultado de um estudo realizado pela Universidade Metodista de São Paulo coordenado pela Faculdade de Gestão e Serviços e orientados pela Associação de Resgate Humano e Cidadania Padre Léo Comissari, na cidade de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo. Este artigo investiga se os controles financeiros na economia solidária são realmentenecessários. Na busca por respostas, a metodologia utilizada será um relato teórico empírico do restaurante Minha Cozinha, um dos empreendimentos atendidos pelo Projeto de Extensão chamado “Rede de Gestão e Serviços para uma Economia Solid|ria”. Na investigação constatouse que não existe qualquer tipo de planejamento ou controle financeiro, o que dificulta a gestão e as tomadas de decisões.

Palavras-chave: Economia solidária; controles financeiros; gestão de negócios.

 

Abstract: In Brazil, solidarity economy has been an increasingly discussed subject, since it has arousedthe interest of researchers due to the increase in the number of enterprises generating income and work in the context of self-management and cooperativism. This paper is the result of a study conducted in specific enterprises for the Solidarity and Alternative Economy Network in the ABC region, oriented by the Association for Human Rescue and Citizenship Father Leo Comissari, in the city of São Bernardo do Campo, State of São Paulo. This paper aims at answering the following question: Are financial controls really necessary in the solidarity economy? In that sense, the methodology used will be a theoretical-empirical report about a restaurant called “My Kitchen”, one of the enterprises that are members of the said network. At the end of the study, the enterprise was advised and instructed to daily follow the restaurant’s financial movements, adopting a cash flow that allows the entrepreneurs to have a broad view of their business’s financial and management situation.

Key words: Solidarity economy; financial controls; Business management.

 

1 Graduada em Administração Financeira (UMESP), MBA em Finanças (USCS), mestranda em Administração (UMESP), experiência da área financeira e departamento pessoal. Atualmente professora do curso Gestão Financeira na modalidade EAD. Contato: claudiabomfa@gmail.com
2 Graduada em Administração (UMESP), pós graduação em Construção da docência no Ensino Superior. Trabalha atualmente como professora do curso de Recursos Humanos na modalidade à distância.
3 Graduada em Administração (ESAN), especialista em Recursos Humanos e Psicologia Organizacional, trabalha atualmente como professora do curso de Recursos Humanos na modalidade à distância.
4 Mestre em Finanças com especialização em Risco, pós-graduado em Administração Financeira, atua em consultorias na área de negócios e como docente em universidades.
5 Graduado em Administração (Faculdade Anchieta), pós graduado em Construção da docência no Ensino Superior. Trabalha atualmente como professor do curso de Gestão Financeira na modalidade à distância.

 

Literatura Citada

ANDION; C. Particularidades da gestão em organizações da economia solidária. 2001. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/evento.php?acao=trabalho&cod_edicao_subsecao=50&cod_evento_edicao=5&cod_edicao_trabalho=3185>. Acesso em: 15 fev. 2011.

BANCO PALMAS. Principal – Banco Palmas. Disponível em: <http://www.bancopalmas.org.br/oktiva.net/1235/secao/2581>. Acesso em: 24 abr. 2011.

CHENG, A.; MENDES, M. M. A importância e a responsabilidade da gestão financeira na empresa. Caderno de Estudos São Paulo, FIPECAF, n. 1, out. 1989.

FBES. Fórum Brasileiro de Economia Solidária. Disponível em: <http://www.fbes.org.br/>. Acesso em: 15 fev. 2011.

GAIGER, L. I. Os caminhos da economia solidária no Rio Grande do Sul. In: SINGER, P.; SOUZA, A. (Orgs.). A economia solidária no Brasil: a autogestão como resposta ao desemprego. São Paulo: Contexto, 2000.

GOERK, C. Programa de economia solidária em desenvolvimento: sua contribuição para a viabilidade das experiências coletivas de geração de trabalho e renda no Rio Grande do Sul. 2009. 405 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Faculdade de Serviço Social, PUCRS, Porto Alegre.

HESPANHA, P. et al. Dicionário internacional da outra economia. Coimbra: Almedina, 2009.

HIGA, W. As redes de economia solidária: convergências e divergências entre a cidadania e a inovação tecnológica. Disponível em: <http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/primeirosimposio/completos/willianhiga.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2011.

LEBOUTTE, P. Economia popular solidária e políticas públicas: a experiência pioneira do Rio Grande do Sul. Rio de Janeiro: ITCP/COPPE, 2003.

LISBOA, A. M. Economia solidária e autogestão: imprecisões e limites. Revista de Administração de Empresas, v. 45, n. 3, p. 109-115, jul./set. 2005.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Carta de Princípios. 2005. Disponível em: <http://www.mte.gov.br/ecosolidaria/TxtComplementar_CartadePrincipios.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2011.

NAKAYASU, G. N.; SOUSA, A. F. Planejamento e controle financeiro: Economic Value Added (EVA) como instrumento de controle financeiro. 2004. Disponível em: <http://www.ead.fea.usp.br/semead/7semead/paginas/artigos%20recebidos/Finan%E7as/FIN21_-_Economic_value.PDF>. Acesso em: 10 fev. 2011.

PADRE LEO COMMISSARI. Centro de formação profissional padre Leo Commissari. 2011. Disponível em: <http://www.padreleo.org.br/>. Acesso em: 23 fev. 2011.

SEBRAE. Como elaborar um plano de negócio. 2009. Disponível em <http://www.biblioteca.sebrae.com.br/bds/bds.nsf/797332C6209B4B1283257368006FF4BA/$File/NT000361B2.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2011.

SENAES – MTE. Economia Solidária. Disponível em: <http://www.mte.gov.br/ecosolidaria/ecosolidaria_default.asp>. Acesso em: 20 fev. 2011.

SILVA, M. K.; OLIVEIRA, G. L. Solidariedade assimétrica: capital social, hierarquia e êxito em um empreendimento de “economia solid|ria”. Katálysis [Scielo], 2009.

SINGER, P. Economia Socialista. In: SINGER, P.; MACHADO, J (Orgs.). Economia Socialista. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1999.

SINGER, P. I. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOUSA, D. N. Reestruturação capitalista e trabalho: notas críticas acerca da economia solidária. Katálysis [Scielo]. v. 11, n. 1, p. 53-60, 2008.

VASCONCELOS; N. Bansol: uma nova experiência em finanças solidárias. s.d. Disponível em: <http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/iciepa/unpan005470.pdf>. Acesso em: 15 fev. 2011.

ZART, L. L. et al. (Org.). Educação e socioeconomia solidária: processos organizacionais e socieconômicos na economia solidária. Cáceres: Unemat, 2009. 228 p. (Sociedade solidária; v. 3).