Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Gestão Empresarial Baseada em Mitos: Modelos Simbólicos na Cultura Organizacional

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v2n2p3-17

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ReFAE/index 

downloadpdf

 Alberto T. Alvarães1

 

Resumo: Vários autores vêm chamando a atenção para modelos de práticas ou de pessoas que cada vez mais são utilizados por gestores empresariais como soluções prontas em suas decisões. Essas práticas ou pessoas podem ser consideradas como modelos simbólicos para a cultura organizacional assim como mitos são determinantes para a cultura de qualquer grupo. Estabelece-se portanto, como objetivo deste estudo, apresentar reflexões sobre a influência da gestão empresarial baseada em mitos na cultura organizacional. Para tanto, foi desenvolvida a fundamentação teórica inicialmente posicionando o tema em autores da Administração e, posteriormente, sobre mitos e a sua influência na cultura e sobre cultura organizacional. Buscando sustentação às reflexões finais acerca da gestão baseada nesse modelo simbólico, foi desenvolvida uma análise quantitativa de livros vendidos da área de gestão empresarial durante quatro meses a partir da qual foi possível constatar a predominância de busca por obras baseadas nesses mitos e apontar as reflexões pretendidas no objetivo deste estudo.

Palavras-chave: cultura organizacional; mitos; símbolos; gestão empresarial.

 

Abstract: Several authors have been calling attention to models of practices or persons that are increasingly used by business managers as ready solutions for their decisions. These practices or persons can be considered as symbolic models to the organizational culture as like myths are crucial to the culture of any group. It is therefore established, as the goal of this study, to provide some reflections about the influence of the business management based on the myths of the organizational culture. For this purpose, the theoretical basis was developed by initially positioning the subject in relation to authors of administration, and later to myths and their influence on culture and the organizational culture. Seeking support to the final thoughts about the management based on that symbolic model, it was developed a quantitative analysis of the books sold in the area of business management during four months, from which it was possible to establish the prevalence of the searching for works based on those myths and pinpoint the desired reflections in the goal of this study.

Key words: organizational culture, myths, symbols, business management

 

1 Mestre em Educação pela UCP, Administrador pela UFRRJ, Especialista em Filosofia e Existência (UCB), Pedagogia Empresarial (UCAM) e Docência do Ensino Superior (UCAM) Coordenador do curso de pós-graduação de gestão de negócios da SBAC (Sociedade Brasileira de Análises Clínicas), Professor de Administração da FAETEC-Volta Redonda.

 

Literatura Citada

ANDRADE, Rui O. Bernardes de; AMBONI, Nério. Gestão de cursos de Administração: metodologia e diretrizes curriculares. São Paulo: Pearson, 2005.

CRIPPA, Adolpho. Mito e Cultura. São Paulo: Convívio, 1975.

FULLAN, Michael. O significado da mudança educacional. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GALVÃO, Marcelo. Gravatas de Pedra: Competências, Mitos e Heróis. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.

PFEFFER, Jeffrey; SUTTON, Robert I.. A verdade dos fatos: gerenciamento baseado em evidências. São Paulo: Campus, 2006.

ROBBINS, Stephen P.. Comportamento Organizacional. 11ª ed. São Paulo: Pearson, 2005.

SCHEIN, Edgar H.. Cultura Organizacional e Liderança. São Paulo: Atlas, 2009.

SOBRAL, Felipe; PECI, Alketa. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Pearson, 2008.

ULSON, Glauco. Mitos escatológicos gregos In: BOECHAT, Walter (org.). Mitos e arquétipos do homem contemporâneo. 2ª ed. Petrópolis: Vozes 1995.