Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Rentabilidade e Desempenho de Ações de Empresas Socialmente Responsáveis

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v4n2p61-81

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ReFAE/index 

downloadpdf

Gustavo H. O. Amaral1 & Robert A. Iquiapaza2

 

Resumo: Recentemente, os temas referentes à responsabilidade social das empresas e aos investimentos socialmente responsáveis ganharam força como respostas às crescentes demandas civis por uma atuação mais participativa das empresas em relação aos problemas sociais, ambientais e morais. O objetivo do artigo foi analisar o efeito na rentabilidade e no desempenho das ações da adoção de práticas socialmente responsáveis pelas empresas negociadas na BM&FBovespa, no período de 2005 a 2010. Para tal, foram formadas duas carteiras de ações: uma composta por ações de empresas que adotam práticas socialmente responsáveis e a outra composta por ações de empresas sem essa característica. A análise das carteiras foi feita utilizando os retornos médios e indicadores de desempenho, índice de Sharpe e Alfa de Jensen, além do teste t-Student. Os resultados evidenciam que as ações das empresas socialmente responsáveis possuem retornos semelhantes aos das demais empresas, ao passo que seu desempenho em retorno-risco, porém, foi ligeiramente inferior aos das demais empresas, sugerindo uma menor eficiência das ações destas corporações no período analisado.

Palavras-chave: Investimentos Socialmente Responsáveis; Responsabilidade Social Empresarial; Sustentabilidade Empresarial; ISE

 

Abstract: Recently, topics concerning to corporate social responsibility and social responsible investments has grown in importance due to social demands for a deeper corporation participation in social, environmental and ethical issues. This article aimed to analyze the effect of socially responsible acts, made by Brazilian’s enterprises listed at BM&FBovespa, on the average return and performance of its equities, during 2005-2010. Hence, two different stock’s portfolios were created: one with stocks from enterprises related to social responsible actions, the other with stocks from other corporations. The portfolio’s analysis was done by average returns and performance measures, such as Sharpe's Ratio and Jensen's Alpha as well as Student's t-test. The results showed that social responsible corporation’s stocks have similar returns when compared to the other enterprises. On the other hand, the performance in terms of return-risk for the social responsible corporations was slightly worse than the other corporations, suggesting the less efficiency of corporations that adopt social and environmental practices in the analyzed period.

Key words: Social Responsible Investments; Corporate Social Responsibility; Corporate Sustainability; ISE.

 

1 Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais – Email: ghoamaral@hotmail.com
2 Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais – Professor Adjunto do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Minas Gerais – Email: riquiapaza@face.ufmg.br

 

Literatura Citada

ANDERSON, D. R.; SWEENEY, D. J.; WILLIAMS, T. A. Estatística Aplicada à Administração e Economia. São Paulo: Thomson Learning, 2003.

BODIE, Z.; KANE, A.; MARCUS, A. J. Fundamentos de Investimentos. 3ed. Porto Alegre: Bookman.. 2000

BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS (BM&FBOVESPA). 2010. <http://www.bmfbovespa.com.br> Acessado em: 25/04/2010.

BRIGHAM, E. F.; EHRHARDT, M. C. Administração Financeira: teoria e prática. São Paulo: Thomson Learning, 2010.

CARRIERI, A. P.; BITTENCOURT, E. Responsabilidade Social: Ideologia, Poder e Discurso na Lógica Empresarial. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 45, Ed Esp., p.10-22, Nov/Dez 2005.

FINCH, N. The Emergence of CSR and Sustainability Indices. Social Science Research Network. 2005. Disponível em: <http://ssrn.com/abstract=902201> Acessado em: 24/04/2010.

GITMAN, L. J. Princípios de Administração Financeira. 7ed. São Paulo: Harbra, 1997.

GRIFFIN, J. J.; MAHON, J. F. The corporate social performance and corporate financial performance debate. Business and Society, v.36, n. 1, p. 5-31,1997.

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL <http://www.ethos.org.br> Acessado em: 27/03/2010.

INTERNATIONAL FINANCE CORPORATION. Relatórios Nacionais da IFC sobre Investimento Sustentável: Investimento Sustentável no Brasil 2009. IFC, Abril 2009.

IQUIAPAZA, R. A; BRESSAN, A. A.; AMARAL, H. F. Previsão Não-linear de Retornos na BOVESPA: Volume Negociado em um Modelo Auto-Regressivo de Transição Suave. Revista de Administração Contemporânea, v. 14, n. 1, art. 8, p. 149-171, Jan/Fev 2010.

JENSEN, M. C. Value Maximization, Stakeholder Theory, and the Corporate Objective Function. Journal of Applied Corporate Finance, v. 14, n.3, p. 8-21, 2001.

KEELER, D. Responsabilidade Social Corporativa – RSC. Já Não é mais um Caso Fundamentado em Instinto. Trata-se de uma Exigência do Negócio. Relações com investidores, São Paulo, n. 53, p.17-20, 2002.

LO, A. W. The statistics of Sharpe ratios. Financial Analysts Journal, v. 58, n. 4, p. 36-52, Jul/Aug 2002.

LOUCHE, C.; LYDENBERG, S. Socially responsible investment: differences between Europe and United States. Working Paper Series 2006-22, Vlerick Leuven Gent Management School, 2006. Disponível em: <http://ideas.repec.org/p/vlg/vlgwps/2006-22.html> Acessado em 26/04/2010.

MACHADO, M. R.; MACHADO, M. A. V.; CORRAR, L. J. Desempenho do Índice de Sustentabilidade Empresarial-(ISE) da Bolsa de Valores de São Paulo. 11o SEMEaD. São Paulo, Agosto 2008.

MAGALHÃES, M. N.; LIMA, A. C. P. Noções de Probabilidade e Estatística. 5ed. São Paulo: Editora USP, 2002.

RAPPAPORT, A. Gerando Valor para o Acionista: um Guia para Administradores e Investidores. São Paulo: Atlas, 2001.

REZENDE, A. A. C. Análise da Rentabilidade e Performance dos Investimentos Socialmente Responsáveis: Um Estudo Empírico no Mercado Brasileiro. 4o simpósio FUCAPE de Produção Científica. Vitória, 2006.

REZENDE, A. A. C; NUNES, J. G.; PORTELA, S. S. Um Estudo sobre o Desempenho Financeiro do Índice Bovespa de Sustentabilidade Empresarial. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 2, n. 1, p. 71-93, 2008.

RONNEBOOG, L.; HORST, J. T.; ZHANG, C. The price of ethics and stakeholder governance: The performance of socially responsible mutual funds. Journal of Corporate Finance, v. 14, n. 3, p. 302-322, 2008.

SAVITZ, A. W.; WEBER, K. The Triple Bottom Line: how Today’s Best-run Companies are achieving Economic, Social and Environmental Success – and how you can too. San Francisco, EUA: Jossey-Bass- a Wiley Imprint, 2006.

SHARPE, W. F. Mutual Fund Performance. Journal of Business, v.39, n.1, p. 119-138, Jan 1966.

SHARPE, W. F. The Sharpe Ratio. Journal of Portfolio Management, v.21, n.1, p. 49-58, Fall 1994.

SOCIAL INVESTMENT FORUM. Socially Responsible Investing Facts. Disponível em: <http://www.socialinvest.org/resources/sriguide/srifacts.cfm> Acessado em: 26/04/2010.